Artigo da seção pessoas Gil Vicente

Gil Vicente

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deGil Vicente: 20-04-1958 Local de nascimento: (Brasil / Pernambuco / Recife)
Imagem representativa do artigo

Menina Dormindo , 1984 , Gil Vicente
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia

Gil Vicente Vasconcelos de Oliveira (Recife, Pernambuco, 1958). Pintor, desenhista, gravador, fotógrafo e escultor. Inicia os estudos na Escolinha de Artes do Recife em 1972 e, a partir de 1974, frequenta os ateliês da Universidade Federal de Pernambuco (Ufpe). Em 1975, recebe prêmio do Salão dos Novos do Museu de Arte Contemporânea de Olinda, Pernambuco. Dedica-se às artes plásticas depois de terminar o ensino médio. Em 1978, faz a primeira individual, Pinturas, Desenhos e Gravuras, na Galeria Abelardo Rodrigues, Recife. Nesse ano, participa da fundação da Oficina Guaianases de Gravura. Ganha uma bolsa do governo francês e estuda em Paris, de 1980 a 1981. Em 1984, expõe no 15º Panorama da Arte Atual Brasileira, do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP). Em 1989, em Recife, participa do Ateliê Coletivo, onde faz xilogravuras sob orientação de Gilvan Samico (1928-2013). O documentário Gil Vicente – Ofício e Silêncio é lançado juntamente com a exposição Figuras/Pinturas, em 1996, na Galeria Futuro 25, Recife. Desde então, suas individuais circulam por várias cidades do Brasil. Em 2001, participa da 3ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, em Porto Alegre e, no ano seguinte, da 25ª Bienal Internacional de São Paulo.

Análise

A obra de Gil Vicente atém-se a materiais como papel, lápis, carvão, nanquim, guache, óleo e tela  e a técnicas tradicionais como gravura, foto ou escultura. Não busca inovar ou misturar materiais e suportes, apesar de reconhecer que na arte contemporânea é possível trabalhar com qualquer coisa1. À simplicidade de meios corresponde a tentativa de diminuir ao máximo o estilo pessoal, que associa a maneirismo2. Na exposição Sessenta Cabeças e Outros Desenhos (1997), utiliza nanquim e carvão sobre papel branco, o que permite jogo de contrastes. Nos desenhos, o fundo preto instaura uma profunda solidão que envolve as figuras. Nas cabeças, ressalta traços angustiados, que desfiguram os rostos, nos quais sempre falta alguma coisa. Na mostra Guaches Recentes (2002), trabalha a cor e a consistência da tinta. Aproveita sobreposições com pinceladas largas e rápidas e explora amplas áreas de cor, embora adote tons contidos. A temática permanece próxima: corpos e objetos que remetem à solidão humana. Na Suíte Safada (2005), o artista cobre de nanquim páginas de livros, desenha sobre elas conteúdo erótico e deixa descobertas palavras que revelam o erotismo oculto nesses veios.

O respeito às características do material é uma faceta do rigor do artista. Melancólico3, segundo diz, não deixa de expressar politicamente suas opiniões. Um exemplo é a série Inimigos (2007), em que se retrata matando líderes políticos como o ex-presidente do Brasil Luis Inácio Lula da Silva (1945), o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush (1946), o papa Bento XVI (1927) e a rainha do Reino Unido Elizabeth II (1926).

Notas

1 VICENTE, Gil. Entrevista com Mário Hélio. Revista Continente Multicultural, Recife, jan. 2001. Disponível em: < http://www.gilvicente.com.br/percurso/percurso_continente.html >. Acesso em:  23 jun. 2009.

2 Idem.

3 Idem.

Outras informações de Gil Vicente:

  • Outros nomes
    • Gil Vicente Vasconcelos de Oliveira
  • Habilidades
    • desenhista
    • pintor
    • gravador
    • escultor
    • fotógrafo
  • Relações de Gil Vicente com outros artigos da enciclopédia:

Obras de Gil Vicente: (2) obras disponíveis:

Midias (1)

Gil Vicente realiza um trabalho metódico, no qual o desenho recebe de 15 a 20 camadas de aguadas até atingir tonalidades bem escuras, a partir do uso de um material que se assemelha à lama. “Tem áreas enormes de preto, de sombras. Isso traz muita dramaticidade para o desenho”, explica o artista. A opção, segundo ele, reflete características autobiográficas, suas partes “escurecidas”. “Sou muito atormentado”, conta. “Posso até ter uma aparência divertida, mas tenho uma vida interior muito tumultuada. Tudo para mim é uma dificuldade muito grande.” Dessa maneira, algumas de suas criações refletem passagens de vida melancólicas. “Meu interesse sempre está dentro do desenho e da pintura. Ou seja, as possibilidades da representação no plano. Nunca fiz nada tridimensional”, afirma. Para o artista, na arte contemporânea, o importante não é o uso do suporte ou da técnica, mas sim o conteúdo apresentado.

Produção: Documenta Vídeo Brasil
Captação, edição e legendagem: Sacisamba
Intérprete: Erika Mota (terceirizada)
Locução: Júlio de Paula (terceirizado)

Exposições (97)

Todas as exposições

Eventos relacionados (6)

Artigo sobre Arco 2003

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArco 2003: 13-02-2003  |  Data de término | 18-02-2003
Resumo do artigo Arco 2003:

Parque Ferial Juan Carlos I (Madri, Espanha)

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Artigo sobre sp-arte 2011

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2011: 12-05-2011  |  Data de término | 15-05-2011
Resumo do artigo sp-arte 2011:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (28)

  • ANJOS, Moacir dos. Outros desenhos. In: VICENTE, Gil. Gil Vicente: desenhos. Texto Agnaldo Farias, Marcus de Lontra Costa; elenco Jorge Farah; fotografia Flavio Lamenha. Rio de Janeiro: MAM, 2000. 86 p., il. color., p. 28.
  • ANJOS, Moacir dos; DINIZ, Clarissa; FARIAS, Valquírias. Comentários críticos. In: Suite safada, 2007. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/suite_final.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • BARRETO, Sílvia. Geometria adiada. In: Gil Vicente: geometria adiada. Galeria Mariana Moura, Recife, 2005. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/geometria.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • BRASIL: arte do Nordeste. Introdução Artur Benevides; edição Paulo Lyra; comentário Carlos de Lima; fotografia Alain Brugier, Edgar Rocha. Rio de Janeiro: Spala, 1986. 436 p., il. p&b, color.
  • CEARÁ e Pernambuco: dragões e leões. Projeto gráfico André Stolarski; fotografia Arnaldo Fontenelle; apresentação Tasso Ribeiro Jereissati; texto Nilton Melo Almeida, Fernando de Mello Freyre, Silvana Meireles, Agnaldo Farias; fotografia Eupídio Suassuna. Fortaleza: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, 1998. [80] p., il. color.
  • CINCO pernambucanos. Rio de Janeiro: Galeria de Arte IBEU Copacabana, 1986. 16 p., il. color.
  • CLÁUDIO, José. Dias de alegria. In: Suplemento Cultural do Diário Oficial, Recife, ano XXI, set. 2006, p15. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/inimigos/texto_jose.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • CLÁUDIO, José. Gil Vicente (I). In: Suplemento Cultural do Diário Oficial, Recife, ano XX, fev. 2006, p15. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/inimigos/texto_jose.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • CLÁUDIO, José. Gil Vicente (II). In: Suplemento Cultural do Diário Oficial, Recife, ano XX, mar. 2006, p15. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/inimigos/texto_jose.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • CLÁUDIO, José. Penetra nesse pélago profundo. In: Suplemento Cultural do Diário Oficial, Recife, ano XX, set. 2005, p15. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/inimigos/texto_jose.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • COR de Pernambuco. São Paulo: Ranulpho Galeria de Arte, 1989. , il. color.
  • DOCTORS, Márcio. Artista da figura, Gil Vicente. In: Gil Vicente - 25ª Bienal Internacional de São Paulo, 2002. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/bienal/bienal_texto.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • FARIAS, Agnaldo. Gil Vicente visita a pintura. In: VICENTE, Gil. Gil Vicente. Texto Agnaldo Farias. São Paulo: Galeria Nara Roesler, 2004. [4] p., il. color.
  • FARIAS, Valquíria. O energúmeno. VICENTE, Gil. Inimigos. Texto Valquíria Farias. Recife: Galeria Mariana Moura, 2005. 1 folha dobrada., il. p&b.
  • GIL Vicente. Ventura, Rio de Janeiro: Spala, n.4, p.100-110, jun./ago.1988.
  • HÉLIO, Mário. Abismos em movimento. Revista Continente Multicultural, Recife, jan. 2001. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/percurso_continente.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • JOSÉ Cláudio e Gil Vicente: interpretam o quadro "Saudades" de Almeida Júnior. Recife: Museu do Estado de Pernambuco, 1987. , il. p&b color.
  • PANORAMA DA ARTE BRASILEIRA, 2007, São Paulo, SP. Panorama da arte Brasileira 2007: contraditório. Tradução Noemi Jaffe Cartum, Paul Webb, José Carlos Hernández Prieto; curadoria Moacir dos Anjos. São Paulo: MAM, 2007. 192 p., il. 1 CD sonoro.
  • PERMANÊNCIA da pintura. Texto José Cláudio; curadoria Maria Tereza Dourado. Olinda: Atelier Coletivo, 1990. [10] p., il. color.
  • PLOEG, Roberto. Inimigos de Gil Vicente. In: Suplemento Cultural do Diário Oficial, Recife, ano XX, abr. 2006, p15. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/inimigos/texto_roberto.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE PIRACICABA, 14., 1981, Piracicaba, SP. 14º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba. Piracicaba: Prefeitura Municipal, 1981.
  • TEJO, Cristiana. Fragmentos de um mundo colhido. In: Alheio - Gil Vicente. Instituto de Arte Contemporânea, Recife, 2003. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/alheio/texto_cristiana.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.
  • VICENTE, Gil. Gil Vicente: pinturas. Recife: Futuro 25 - Artes Plásticas, 1984. , il. p.b. color.
  • VICENTE, Gil. Gil Vicente: pinturas. Recife: Galeria Vicente do Rego Monteiro, 1990. il. color., foto p.b.
  • VICENTE, Gil. Naturezas-mortas: pinturas. Texto de Weydson Barros Leal. Recife: Galeria Futuro 25, 1993. , il. color., p.b
  • VICENTE, Gil. Paisagens/ Pinturas. Recife: Futuro 25 - Artes Plásticas, 1986. [8 p.], 1f.solta, il. p.b. color.
  • VICENTE, Gil. Pinturas. Recife: Galeria Futuro 25, 1996. s.p. il., foto p.b.
  • VICENTE, Gil. Entrevista com Mário Hélio. Revista Continente Multicultural, Recife, jan. 2001. Disponível em: [http://www.gilvicente.com.br/percurso/percurso_continente.html]. Acesso em: 23 jun. 2009.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • GIL Vicente. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa7660/gil-vicente>. Acesso em: 20 de Nov. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7