Artigo da seção pessoas Vasco Prado

Vasco Prado

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deVasco Prado: 16-04-1914 Local de nascimento: (Brasil / Rio Grande do Sul / Uruguaiana) | Data de morte 09-12-1998 Local de morte: (Brasil / Rio Grande do Sul / São Leopoldo)
Imagem representativa do artigo

Moça com Braços Erguidos , 1978 , Vasco Prado
Reprodução Fotográfica Luiz Carlos Felizardo

Biografia

Vasco Prado Gomes da Silva (Uruguaiana, Rio Grande do Sul, 1914 - Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 1998). Gravador, escultor, tapeceiro, ilustrador, desenhista, professor. Estuda por um breve período na Escola de Belas Artes de Porto Alegre, em 1940. Inicia pesquisas em escultura como autodidata. Em 1941, constrói seu primeiro ateliê e é assistido pelo pintor Oscar Boeira (1883-1943). Estuda em Paris, entre 1947 e 1948, como bolsista do governo francês. É aluno de Fernand Léger (1881-1955) e freqüenta por um curto período o ateliê de gravura da École Nationale Supérieure des Beaux-Arts. Em Paris, entra em contato com o artista mexicano Leopoldo Mendez (1902-1968), dirigente do Taller de Gráfica Popular. Retorna ao Brasil em 1949, e, no ano seguinte, funda o Clube de Gravura de Porto Alegre, com Carlos Scliar (1920-2001). Leciona escultura no Ateliê Livre da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em 1966. Entre 1968 e 1969, faz estágio como artista convidado, viajando pela Europa. Integra a equipe de direção do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs), entre 1987 e 1991. Possui esculturas e painéis murais instalados em espaços públicos no Brasil e no exterior. Em 1994, é realizada a retrospectiva Vasco Prado, 80 Anos, na Usina do Gasômetro, em Porto Alegre. Sua residência em Porto Alegre é transformada em memorial, em 2000, com a finalidade de preservar documentos, objetos pessoais e obras do artista. São publicados livros sobre sua produção, em 1984, pelo Margs, e em 2001, pela editora Animae.

Análise 

Vasco Prado realiza obras em que se nota a influência dos trabalhos de Auguste Rodin (1840-1917) e nas quais já revela interesse por temas regionais, como o Negrinho do Pastoreio, reelaborado freqüentemente em sua produção.

Em 1947 e 1948, estuda na França, com Fernand Léger  e Étienne Hajdu, frequentando o ateliê de gravura da École Nationale Supérieure des Beaux-Arts. O contato com o gravador mexicano Leopoldo Mendez leva-o a interessar-se pela gravura. Em 1950, funda, com Carlos Scliar e outros artistas, o Clube de Gravura de Porto Alegre. Em paralelo, continua a desenvolver pesquisas com esculturas. Em 1960, realiza escultura em bronze para a cidade de Pelotas, na qual retoma o tema do Negrinho do Pastoreio, apresentado, porém, com uma concepção mais livre, em que se evidencia o despojamento formal.

O artista procura temáticas ligadas aos valores regionais, como o tema do cavaleiro e do cavalo, em que a figura humana é representada com um amplo sentido de dignidade, e o animal, com atributos de força e altivez, mas também com suavidade.

Outras informações de Vasco Prado:

  • Outros nomes
    • Vasco Prado Gomes da Silva
    • Prado. V.
  • Habilidades
    • Tapeceiro
    • desenhista
    • gravador
    • escultor
    • Ilustrador
    • professor de artes plásticas

Obras de Vasco Prado: (10) obras disponíveis:

Exposições (128)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (15)

  • PRADO, Vasco. Vasco Prado: esculturas, cerâmica e bronze. Apresentação Armindo Trevisan. São Paulo: Skultura Galeria de Arte, 1990. 1 folha dobrada, il. p&b.
  • PRADO, Vasco. Vasco Prado: oitenta anos. Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, 1994. 16 p., il. p&b. color.
  • AMARAL, Aracy. Arte para quê?: a preocupação social na arte brasileira: 1930-1970: subsídio para uma história social da arte no Brasil. São Paulo: Nobel, 1984. p.240.
  • BORNHEIM, Gerd A. Medidas do escultor Vasco Prado. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 out. 1989.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural : Cosac & Naify, 2000.
  • KLINTOWITZ, Jacob. Vasco Prado: gravador, desenhista, escultor: ele aprende as coisas que seu coração dita. Skultura, São Paulo, inverno de 1984. p.11.
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. R703.0981 P818d
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.
  • PRADO, Vasco. Vasco Prado: escultor. Apresentação Álvaro Cunha; texto Gerd Bornheim, Alfredo Aquino, Angela Varela, Paula Ramos, Suzana Alves Cazarré, Rogério Malinsky; fotografia Leopoldo Plentz, Pierre Yves Refalo. Porto Alegre: Animae, 2001.
  • ROSA, Renato; PRESSER, Décio. Dicionário de artes plásticas no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 1997. R700.98165 R7887d
  • TREVISAN, Armindo. 50 Anos de escultura: Vasco Prado. Skultura, São Paulo, n.31, jun./set. 1990. p.6-7.
  • VASCO Prado. Porto Alegre: Museu de Arte do Rio Grande do Sul; São Paulo: Companhia Iochpe de Participações, 1984.
  • ZANINI, Walter (Coord.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983. v.2.
  • ________. Escultores contemporâneos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 1983. p.34-49, p.159.
  • ________. Vasco Prado. Porto Alegre: Galeria Tina Presser, 1983.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • VASCO Prado. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa7486/vasco-prado>. Acesso em: 17 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7