Artigo da seção pessoas Ronald Polito

Ronald Polito

Artigo da seção pessoas
Literatura  
Data de nascimento deRonald Polito: 05-04-1961 Local de nascimento: (Brasil / Minas Gerais / Juiz de Fora)

Biografia

Ronald Polito de Oliveira (Juiz de Fora, Minas Gerais, 1961). Poeta, tradutor, historiador, ensaísta e professor. Estuda em Niterói, Rio de Janeiro, na Universidade Federal Fluminense - UFF, onde se torna mestre em história social das idéias, com um estudo sobre o poeta Tomás Antônio Gonzaga (1744 - 1819). A preparação de edições de poetas árcades como Silva Alvarenga (1749 - 1814), Cláudio Manuel da Costa (1729 - 1789), frei Frei de Santa Rita Durão (1722 - 1784) marca sua vida acadêmica e influencia sua poesia. Sua trajetória poética se inicia em 1993 com cartões intitulados Versos Postais, que conjugam elementos plásticos e literários. Em 1996 publica o primeiro livro de poemas, Solo. Ao mesmo tempo, destaca-se como tradutor de poetas e prosadores catalães até então inéditos no Brasil, como Quim Monzó, Salvador Espriu e Joan Brossa. Leciona no Departamento de História da Universidade Federal de Ouro Preto - Ufop e, entre 2001 e 2004, é professor visitante da Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio. De volta ao Brasil, em 2005, publica Cenas Japonesas, seu primeiro livro de crônicas.

Outras informações de Ronald Polito:

  • Outros nomes
    • Ronald Polito de Oliveira
  • Habilidades
    • Poeta
    • Tradutor
    • ensaísta
    • historiador

Midias (1)

Ronald Polito - Enciclopédia Itaú Cultural
Mineiro de Juiz de Fora, Ronald Polito é professor de história e pesquisador de literatura. “Desde criança, eu lia compulsivamente. E isso foi permanente e frequente”, conta o escritor. O interesse de Polito, no entanto, não se restringe aos livros. A arte em geral sempre esteve em seu radar. “Talvez eu tenha mais conhecimento de música do que de literatura”, acredita. O professor conta ter escrito seu primeiro texto aos 15 anos. “Era uma longa peça de teatro inviável, impossível, mas que eu possuo até hoje.” A poesia chegou até ele aos 17 anos, que se tornou obcecado pelo formato, abandonando por um tempo o teatro e a prosa. A escrita, no entanto, não é frequente em sua rotina. “Passo muitos períodos sem escrever e, quando o faço, é em grande quantidade, intensamente. Quase todos os meus livros de poesia foram feitos em poucas semanas”, diz. “Pode ser que eu não venha mais a escrever. Mas eu gostaria de continuar.”

Captação, edição e legendagem: Sacisamba
Intérprete: Carolina Fomin (terceirizada)
Locução: Júlio de Paula (terceirizado)

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • RONALD Polito. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa7246/ronald-polito>. Acesso em: 17 de Out. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7