Artigo da seção pessoas Oswaldo Teixeira

Oswaldo Teixeira

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deOswaldo Teixeira: 11-08-1905 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 20-05-1974 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

Figura , s.d. , Oswaldo Teixeira
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Biografia
Oswaldo Teixeira do Amaral (Rio de Janeiro RJ 1905 - idem 1974). Pintor, professor, crítico e historiador de arte. Estuda no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro com Argemiro Cunha e Eurico Moreira Alves e na Escola Nacional de Belas Artes - Enba com Rodolfo Chambelland e Baptista da Costa. Em 1924, com a tela Pescador Brasileiro, recebe o prêmio de viagem ao exterior, concedido pela 31ª Exposição Geral de Belas Artes, viaja no ano seguinte para a Europa, e conhece Portugal, Espanha, França e Itália. Leciona desenho na Enba e no Instituto Nacional de Educação entre 1932 e 1937. Neste ano, assume o cargo de diretor do Museu Nacional de Belas Artes - MNBA no Rio de Janeiro, onde permanece até 1961. Publica o livro Getúlio Vargas e a Arte no Brasil em 1940 e escreve o prefácio do livro História da Pintura no Brasil de Reis Júnior em 1944. Seu trabalho é exposto em importantes mostras do MNBA, como Exposição de Pintura Religiosa, em 1943, Um Século de Pintura Brasileira, em 1952, e O Trabalho na Arte, em 1958.Ganha uma retrospectiva na Galeria Grupo B, no Rio de Janeiro, em 1973, organizada pelo crítico Roberto Pontual. Até o final da vida, exerce a atividade de professor de pintura e desenho em várias instituições, inclusive no Instituto de Belas Artes.

Comentário Crítico
Oswaldo Teixeira é uma figura polêmica. Está sempre no centro de debates acirrados, em que é atacado por suas posições artísticas e políticas. Difama o modernismo com veemência e defende o academicismo, fazendo com que se oponham a ele artistas como Quirino Campofiorito e Flávio de Carvalho e críticos como José Roberto Leite Teixeira.

Seu antimodernismo é declarado. Acha a arte moderna hermética e anárquica; um mero expediente para esconder a deficiência técnica; refúgio daqueles que não sabem desenhar e pintar e dos críticos que não sabem ver e escrever. Aceita apenas Candido Portinari, o Picasso do início e Paul Cézanne, por sua integridade. Ainda assim, alguns artistas modernos expõem no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA e participam do Salão Nacional de Belas Artes - SNBA durante sua gestão, embora o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ seja muito mais receptivo.

Sua opinião a respeito do academicismo também é explícita. Acha que o ensino acadêmico é o único que pode dotar o pintor da técnica necessária para seu ofício. O Renascimento é seu período preferido. Quadros como Vênus Loura, Pescador Brasileiro e Velha Beata são tradicionalistas em seus temas e na sua realização. Procuram figurar a natureza, com seus relevos, cores e texturas, sem realismo. Para ele, a boa pintura é feita de técnica, emoção e verdade. Esta última é idealizada, como ele próprio exemplifica: "No retrato do Juíz Martins de Oliveira, por exemplo, não pude ser inteiramente fiel. A cara está igualzinha. Mas o corpo não condizia com a função. Era baixo, atarracado, do tipo nordestino. Eu o pintei imponente. É que não estava pintando só o homem. Precisava retratar também o magistrado".1 Ele pinta retratos, naturezas-mortas, paisagens, temas religiosos e, sobretudo, nus femininos. Sua produção é abundante - fala-se de 4.000 desenhos e 2.000 telas - e vende bem.

Nota

1 SILVA, H. Pereira da. Oswaldo Teixeira em 3a. dimensão: vida, obra e época. Apresentação Oswaldo Teixeira. Rio de Janeiro: Museu de Armas Ferreira da Cunha, 1975, p. 128.

Outras informações de Oswaldo Teixeira:

  • Outros nomes
    • Oswaldo Teixeira do Amaral
    • Osvaldo Teixeira
  • Habilidades
    • professor de artes plásticas
    • Pintor
    • crítico de arte
    • historiador

Obras de Oswaldo Teixeira: (4) obras disponíveis:

Exposições (61)

Todas as exposições

Eventos relacionados (1)

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (24)

  • ACQUARONE, Francisco; VIEIRA, Adão de Queiroz. Primores da pintura no Brasil. 2.ed. [Rio de Janeiro]: [s.n.], 1942. [145] p., v. 1. 759.981 A186p 2.ed.
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979. 2v. 709.81 A163ar v.1
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979. 2v.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • BRAGA, Theodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Editora, 1942. R703.0981 B813a
  • CAMPOFIORITO, Quirino. O pintor Oswaldo Teixeira. Jornal do Commércio, Rio de Janeiro, 5 jun. 1974. Não catalogado
  • CAVALCANTI, Carlos (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1973. v.1: A a C. (Dicionários especializados, 5). R703.0981 C376d v.1
  • GARCIA, Maria Amélia Bulhões. O significado social da atuação dos artistas plásticos Oswaldo Teixeira e Cândido Portinari durante o Estado Novo. Porto Alegre: IFCH/PUC, 1983. (Mestrado).
  • GARCIA, Maria Amélia Bulhões. O significado social da atuação dos artistas plásticos OswaldoTeixeira e Cândido Portinari durante o Estado Novo . 1983. 115 p., il. p&b. Mestrado - História da Cultura, Porto Alegre, 1983. Orientação de: Maria Lúcia Bastos Kern. T759.09281 G216s
  • III Mostra de Arte "Obras Recentes". Curadoria Angelo Iacocca; fotografia Romulo Fialdini. Osasco: fieo, 1996. 16 p. il. color. SPfieo 1996
  • KRÜSE, Olney. Ninguém mais vai ter tanto ódio da Arte Moderna. Jornal da Tarde, São Paulo, 1º jun. 1974. Não catalogado
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MORAIS, Frederico. Meio século de Oswaldo Teixeira: é a glória. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 5 de ago. 1975. Não catalogado
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. R703.0981 P818d
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944. 759.981 R375h
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944.
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198). 709.81 R895p
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198).
  • SILVA, H. Pereira da. Oswaldo Teixeira em 3a. dimensão: vida, obra e época. Apresentação Oswaldo Teixeira. Rio de Janeiro: Museu de Armas Ferreira da Cunha, 1975. 220 p.
  • SILVA, H. Pereira da. Oswaldo Teixeira em 3a. dimensão : vida, obra e época. Apresentação Oswaldo Teixeira. Rio de Janeiro: Museu de Armas Ferreira da Cunha, 1975. 220 p. 759.98104 To266s
  • UM SÉCULO de pintura brasileira: 1850-1950. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1950. 759.98104 M986mnba
  • ZANINI, Walter (Coord.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983. v.2. 709.81 H673 v.1
  • ZANINI, Walter (Coord.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983. v.2.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • OSWALDO Teixeira. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa706/oswaldo-teixeira>. Acesso em: 21 de Mar. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7