Artigo da seção pessoas Walter Burle Marx

Walter Burle Marx

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deWalter Burle Marx: 1902 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Data de morte 1990 Local de morte: (Estados Unidos / Ohio / Akron)

Biografia
Walter Burle Marx (São Paulo,São Paulo, 1902 - Akron, Estados Unidos Da América, 1990). Pianista, regente, compositor e professor. Irmão do paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994), inicia os estudos de piano com a mãe, aos 4 anos. Em seguida, recebe orientação de Luigi Chiaffarelli (1856-1923), em São Paulo, e de Henrique Oswald (1852-1931), no Rio de Janeiro, para onde se muda em 1914. Menino-prodígio, dá o primeiro recital público aos 10 anos. Em 1921, transfere-se para a Europa, onde fica até 1929. Aperfeiçoa-se na Hochschule für Musik de Berlim, no Conservatório de Basileia [onde estuda regência com o austíaco Felix Weingartner (1863-1942)] e na Royal Academy of Music, em Londres. Regressa ao Brasil em 1930, quando estreia como regente, dirigindo concertos com a cantora Bidu Sayão (1902-1999) e os pianistas Alexander Brailowski (1896-1976) e Guiomar Novaes (1894-1979). No ano seguinte, cria a Filarmônica do Rio de Janeiro, que dura até 1933. Como convidado, rege orquestras internacionais, como as filarmônicas de Hamburgo, Berlim e Munique, na Alemanha, e, nos Estados Unidos, a Filarmônica de Nova York, Orquestra Sinfônica Nacional de Washington, Orquestra de Cleveland, Sinfônica de Detroit e Sinfônica da NBC. Dirige o Teatro Municipal do Rio de Janeiro entre 1946 e 1949, transferindo-se, em seguida, para os Estados Unidos. Lá, dedica-se à composição e ao ensino, lecionando, entre 1952 e 1977, na Settlement Music School, Filadelfia. Em 1987, é criada a Burle Marx Music Society, nos Estados Unidos, para promover sua música e a de outros compositores das Américas.

Comentário crítico
Amigo de Heitor Villa-Lobos (1887-1959) e divulgador da música brasileira, Burle Marx tem seu talento como regente reconhecido na década de 1930. Sob sua direção, a Filarmônica do Rio de Janeiro realiza 60 estreias brasileiras, incluindo a primeira performance sul-americana da Nona Sinfonia do compositor alemão Ludwig van Beethoven (1770-1827).

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Walter Burle Marx:

  • Habilidades
    • Pianista
    • Regente/maestro
    • Compositor
  • Relações de Walter Burle Marx com outros artigos da enciclopédia:

Fontes de pesquisa (6)

  • AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. Música e músicos do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil, 1950.
  • CACCIATORE, Olga G. Dicionário biográfico de música erudita brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.
  • AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. 150 Anos de Música no Brasil (1800-1950). Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.
  • Enciclopédia da música brasileira: erudita, folclórica, popular. Organização Marcos Antônio Marcondes. 2. ed., rev. ampl. São Paulo: Art Editora : Itaú Cultural, 1998.
  • MARIZ, Vasco. História da música no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.
  • SADIE, Stanley (ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. London: Macmillan Publishers, 1995.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • WALTER Burle Marx. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa638009/walter-burle-marx>. Acesso em: 19 de Mar. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7