Artigo da seção pessoas Renata Felinto

Renata Felinto

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deRenata Felinto: 1978 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia

Renata Aparecida Felinto dos Santos (São Paulo, São Paulo, 1978). Artista visual, pesquisadora, educadora. Estuda desenho de moda no Sigbol Fashion Institute e desenho de comunicação na Escola Técnica Estadual (Etec) Carlos de Campos, em São Paulo. Em 2001, forma-se em artes visuais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e, desde então, sua produção artística alia-se a arte e educação. Participa da coordenação de publicações destinadas a repensar o ensino de arte na educação básica. Desde 2009, integra o conselho editorial de O Menelick 2º Ato, revista dedicada à cultura e ao pensamento afro-brasileiro.

Entre 2004 e 2011, coordena o Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil. Em 2011, idealiza Africanofagias Paulistanas para a Pinacoteca do Estado, eventos dedicados à cultura de matriz africana produzida em São Paulo. Em 2012, a série Afro-Retratos conquista o 2º Prêmio Nacional Expressões Culturais Afro-Brasileiras, da Fundação Cultural Palmares. 

Inaugura a empresa Cubo Preto (2006), onde coordena projetos de arte/educação e de capacitação de professores. Atua como educadora e pesquisadora no projeto Embu com Arte, promovido pelo Instituto Sidarta e pelo Instituto Minidi Pedroso de Arte e Educação Social - Impaes (2011), como docente no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (2015) e na Universidade Regional do Cariri - Urca (2016), em Juazeiro do Norte (Ceará). Em 2016, conclui doutorado sobre identidade afrodescendente nas artes visuais contemporâneas. 

Análise

A produção de Renata Felinto entrelaça identidade e gênero, tensionando as construções estéticas e culturais de ambos. Em diferentes linguagens, ecos de uma iconografia de raiz africana permeiam seus trabalhos, buscando espaço entre os parâmetros estéticos dominantes. O mesmo procedimento é observado nas pesquisas teóricas sobre matrizes afro-brasileiras e no trabalho como ativista cultural.

Nas fotomontagens da série Re-existindo (2000-2001), Felinto utiliza decalques, colagens, incisões e textos sobrepostos para ressignificar a representação da identidade de mulheres e homens negros.

Na série Afro-Retratos (2010), a artista funde técnicas do desenho e da colagem em 12 pinturas sobre papel, nas quais a exacerbação da cor e o caráter gráfico conferem dinamismo às formas. Ao substituir o prefixo auto por afro, alude à representação de uma identidade cultural em vez de uma personalidade. Os retratos representam a mulher em diferentes culturas e questionam alguns estereótipos modernistas sobre o processo criativo. 

Na videoperformance “White Face and Blonde Hair”, da série Também Quero Ser Sexy (2012), a personagem criada por Felinto caminha pela rua Oscar Freire com peruca loura, maquiagem embranquecedora e índices de poder aquisitivo. A composição Cavalgada das Valquírias, do alemão Richard Wagner (1813-1883), é remixada com batida do funk e evidencia o artifício de enquadramento a uma norma estética e social.

Outras informações de Renata Felinto:

  • Habilidades
    • Artista visual

Exposições (2)

Fontes de pesquisa (6)

  • ARAÚJO, Emanoel (Org.). A mão afro-brasileira. 2. ed., rev. e ampl. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo: Museu Afrobrasil, 2010, v. 2.
  • BISPO, Alexandre Araújo; LOPES, Fabiana. Presenças: a performance negra como corpo político. Haarper’s Bazaar Art. São Paulo, abr. 2015.
  • BISPO, Alexandre Araújo; SANTOS, Renata. A. F. Arte afro-brasileira para quê. O Menelick 2º Ato, São Paulo, 1 mar. 2014.
  • FELINTO, Renata. Afro Retratos. Blog da artista. Disponível em:  < https://afroretratos.wordpress.com/ >. Acesso em: 9 out. 2016.
  • FELINTO, Renata. White face, blonde hair. Videoperformance. São Paulo, 2012. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=r1WqvnAhE6Q >. Acesso em: 9 out. 2016.
  • ITAÚ CULTURAL. Renata Felinto – Diálogos ausentes. Depoimento da artista. Entrevista a Gabriel Carneiro. Produção de Camila Fink. São Paulo, 2016. Vídeo (10 min 45 seg). Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=wUJtYSrpAV8 >. Acesso em: 9 out. 2016.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • RENATA Felinto. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa637835/renata-felinto>. Acesso em: 20 de Jul. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa
;