Artigo da seção pessoas Marisa Rezende

Marisa Rezende

Artigo da seção pessoas
Música  

Biografia

Marisa Rezende (Rio de Janeiro RJ 1944). Compositora e pianista. Forma-se em piano, em 1962, na Academia Lorenzo Fernandes com Marieta de Saules. Essa experiência lhe possibilita, desde a década de 1970, atuar profissionalmente como solista em instituições como a Orquestra Sinfônica do Recife. Inicia estudos de composição na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1963. Conclui o bacharelado em composição e regência, em 1974, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), obtém o grau de mestre em piano pela University of Califórnia Santa Bárbara (UCSB), Estados Unidos, em 1976, com orientação de Erno Daniel, doutora-se em composição pela mesma universidade, em 1985, com orientação de Peter Fricker, e desenvolve seus estudos de pós-doutorado em ensino da composição na Keele University, Reino Unido, concluído em 1992. É professora da UFPE, entre 1978 e 1987, e professora titular de composição da UFRJ, de 1987 a 2002, onde funda, em 1989, o Grupo Música Nova - responsável por estreias do repertório nacional -, e é cofundadora, em 1992, do Laboratório de Música e Tecnologia (LaMuT) ao lado de Rodolfo Caesar. Na década de 1990, trabalha com teatro e música multimídia e participa da fundação do Núcleo de Música Experimental e Intermídia do Rio de Janeiro (NuMExI/RJ). Participa de festivais nacionais e internacionais, como a Bienal de Música Brasileira Contemporânea, no Rio de Janeiro; o Festival Música Nova, em São Paulo; o Sonidos de las Américas, em Nova York; o Festival Brasilianischer Musik, em Karlsruhe (Alemanha). Entre as encomendas que recebe, ressaltam-se Vereda (2003), Avessia (2005) e Viagem ao Vento (2008). Recebe em 1984 o prêmio outorgado pela UCSB Music Affiliates pela peça Sexteto em Seis Tempos e, em 1999, a Bolsa Vitae de Artes, que resulta no espetáculo O (In)dizível (2003). Tem obras executadas por grupos como Lontano Ensemble, de Londres; Da Capo Players, de Nova York; além da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

 

Comentário Crítico

Pode-se notar um percurso coeso e estável durante esses 35 anos de atividade composicional de Marisa Rezende. A compositora alia a música de vanguarda a uma exploração harmônica que permite o uso da consonância, da periodicidade e da linearidade em seu discurso musical. Essa característica que pode ser compreendida como uma reação estética diante da música vigente na década de 1960, principalmente na Europa (serialista, aperiódica e não discursiva). Seu estilo define-se sonoramente pela ressonância: em vez de seguir sistemas formais estabelecidos, a compositora constrói a forma por meio da cristalização de sonoridades obtidas pela permanência temporal de certos intervalos, registros, direções de movimento, densidades, texturas. Outra característica formal é revelada pela escrita discursiva, que procede por estratégias de derivação do material, num pensamento gestáltico¹ da contínua metamorfose de figuras bem estabelecidas para a percepção musical, o que permite que as mudanças no percurso, por mais violentas que sejam, possam ser retraçadas até a origem do primeiro material proposto. Esse processo, definido pelo compositor e musicólogo Silvio Ferraz como Frase Comentário (inspirado no termo que Olivier Messiaen utiliza em seu livro Techniques de Mon Langage Musical), permite uma condução constante da escuta do ouvinte, sem que ele se sinta desamparado ou abandonado. Nesse sentido, é interessante o testemunho de Marisa a propósito de sua obra Contrastes (2000): "A parte divertida é a de dar ao material muitas caras diferentes, da mesma forma como eu posso mudar de roupas tantas vezes quanto queira, sem que com isso perca a minha identidade", que exemplifica de maneira imagética, mas muito claramente, o processo pelo qual submete seus materiais originais na sua escrita musical.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Marisa Rezende:

  • Habilidades
    • pianista
    • compositor

Fontes de pesquisa (13)

  • BEHAGUE, Gerard. "Marisa (Barcellos) Rezende". In: Grove Music Online. Disponível em: <http://www.oxfordmusiconline.com/subscriber/article/grove/music/43503?q=marisa+rezende&search=quick&pos=1&_start=1#firsthit>. Acesso em: 25 jun. 2011.
  • CACCIATORE, Olga Gudolle. Dicionário biográfico de música erudita brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.
  • CATANZARO, Tatiana. Entrevista com Marisa Rezende. Paris / Rio de Janeiro, 2011.
  • FERRAZ, Silvio. "Primeiro afeto: como jogar notas ao vento". In: OPUS, n. 12, Campinas: Anppom, 2006.
  • LACERDA, Marcos Branda. "Marisa Rezende: Vereda". Nota de Concerto. São Paulo: OSESP, 2003.
  • MANNIS, José Augusto (ed.). "Marisa Rezende [Marisa Barcellos Rezende]". In: Musicon - Guia da Música Contemporânea Brasileira. Campinas: UNICAMP. Disponível em: <http://www.unicamp.br/ciddic/compositores_m.html>. Acesso em: 25 jun. 2011.
  • MARCONDES, Marco Antônio (ed.). Enciclopédia da Música Brasileira, São Paulo: Art Editora, 1998.
  • MARIZ, Vasco. História da Música no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.
  • MOLINA, Sidney. Música Clássica Brasileira Hoje. Coleção Folha Explica. São Paulo: Publifolha, 2010.
  • NOGUEIRA, Marcos Vinício. "Marisa Rezende". In: Marisa Rezende: Música de Câmara. Encarte do CD. LAMI-005. São Paulo: LAMI/ECA-USP, 2003.
  • REZENDE, Marisa. "Marisa Barcellos Rezende". Sistema de Currículos Lattes.Disponível em: <http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783958H0>. Acesso em: 25 jun. 2011.
  • REZENDE, Marisa. "Pensando a composição". In: FERRAZ, Silvio (org.), Notas.Atos.Gestos. Coleção Trinca Ferro. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2007, pp. 77-90.
  • REZENDE, Marisa. "Unidade e diversidade em Ressonâncias". In: Cadernos de Estudo - Análise Musical, n. 2. Minas Gerais: Atravez / UFMG, 1989.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MARISA Rezende. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa597996/marisa-rezende>. Acesso em: 19 de Out. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7