Artigo da seção pessoas Emicida

Emicida

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deEmicida: 17-08-1985

Biografia
Leandro Roque de Oliveira (São Paulo SP 1985). Cantor, compositor, produtor musical e desenhista. Nascido e criado no Jardim Fontális, na zona norte de São Paulo. No fim da década de 1980, seus pais atuam como organizadores de bailes de bairro. Em 1991, o pai, DJ das festas, morre numa briga de bar, episódio que marca profundamente a família.

Leandro forma-se em desenho pela Escola Arte São Paulo. Durante dois anos, atua como desenhista e roteirista de histórias em quadrinhos. Em paralelo, escreve poesias e letras de rap e começa a frequentar batalhas de freestyle (improvisação), como a da Santa Cruz.

Em 2005, ganha o apelido de Emicida, fusão das palavras MC e homicida, pois os colegas consideram que Leandro “assassina” seus concorrentes. O apelido se transforma em nome artístico que também funciona como sigla: E.M.I.C.I.D.A (Enquanto Minha Imaginação Compor Insanidades Domino a Arte).

Produz de maneira caseira 300 cópias do single da música Triunfo, que repercute na internet e lhe dá projeção para além de São Paulo. O sucesso o motiva a lançar, em 2009, a mixtape Pra Quem já Mordeu um Cachorro por Comida Até que Eu Cheguei Longe. Na sequência, produz o EP Sua Mina Ouve Meu Rap Também. Cria em sociedade com seu irmão e empresário, o cantor Evandro Fióti, a produtora Laboratório Fantasma, pela qual lança seus próprios trabalhos e de outros artistas, como o rapper Rael. O primeiro disco lançado é a mixtape Emicídio.

Participa de eventos musicais no Brasil e exterior: Festival Coachella (2010), na Califórnia, Estados Unidos, Rock in Rio (2011 e 2013) e Back2Black Festival (2012), em Londres. Grava o disco seguinte, Doozicabra e a Revolução Silenciosa (2011), em Nova York, com produção da dupla norte-americana K- Salaam e Beatnick.

Atua como repórter do programa Manos e Minas, da TV Cultura, em 2010, e, no ano seguinte, apresenta o Sangue B, na MTV.  Em shows e gravações, canta com Racionais MC’s, Kamau, Rashid, Projota, Elza Soares (1930), Martinho da Vila (1938), Cidade Negra, Wilson das Neves (1936), Pitty, Gaby Amarantos, Fabiana Cozza e Criolo.

Em 2013, lança o CD Criolo e Emicida – Ao Vivo e apresenta seu primeiro álbum solo gravado em estúdio, O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui, com participação de Rael, Dona Jacira, Tulipa Ruiz, Estela Vergílio, Pitty, Wilson das Neves, Quinteto em Branco e Preto, Rafa Kabelo, Fabiana Cozza e Juçara Marçal.

Comentário crítico
Emicida é autor de versos diretos e incisivos, demonstrando muita habilidade nas rimas feitas de improviso. Sua obra é renovadora do rap nacional. Com um discurso altamente politizado, mas sem o tom violento dos pioneiros Racionais MC's, Emicida também se destaca por se aproximar de artistas de outras vertentes, dialogando com diferentes gêneros musicais.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Emicida:

  • Outros nomes
    • Leandro Roque de Oliveira
  • Habilidades
    • Rapper
    • Compositor

Eventos relacionados (3)

Fontes de pesquisa (3)

  • DE FRENTE COM GABI. Emicida. São Paulo, SBT, 2011. Disponível em: < http://youtu.be/CRt8IytaN3A> Acesso em: 16 abr. 2014.
  • EMICIDA. Site oficial do artista. Disponível em: <http://www.emicida.com>. Acesso em: 19 nov. 2013.
  • EMICIDA. Site oficial do artista. Disponível em: <http://www.emicida.com>. Acesso em: 19 nov. 2013.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • EMICIDA . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa551243/emicida>. Acesso em: 20 de Abr. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7