Artigo da seção pessoas Frederico Barbosa

Frederico Barbosa

Artigo da seção pessoas
Literatura  
Data de nascimento deFrederico Barbosa: 20-02-1961 Local de nascimento: (Brasil / Pernambuco / Recife)

Biografia

Frederico Tavares Bastos Barbosa (Recife, Pernambuco, 1961). Poeta, ensaísta e professor. Filho do crítico literário e professor João Alexandre Barbosa (1937 - 2006) e da professora e crítica de arte Ana Mae Barbosa (1936). Em 1967, muda-se com a família para São Paulo e quatro anos depois para os Estados Unidos, onde seus pais fazem cursos de especialização e pós-doutorado. Em 1979, retorna ao Brasil e ingressa no curso de Física da Universidade de São Paulo - USP, que abandona após dois anos, matriculando-se em Letras na mesma instituição. Em 1990, reúne seus poemas, publicados esparsamente em jornais e suplementos literários, na coletânea Rarefato. Atua, entre 1988 e 1993 , como crítico literário para os jornais Folha de S. Paulo e Jornal da Tarde. Organizador de antologias de poesia, tem poemas traduzidos para o inglês, catalão, espanhol e francês. Desde 2004, dirige o Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, na Casa das Rosas.

Outras informações de Frederico Barbosa:

  • Outros nomes
    • Frederico Tavares Bastos Barbosa
    • Frederico Tavares B. Barbosa
  • Habilidades
    • poeta
    • professor
    • ensaísta

Midias (1)

Frederico Barbosa nasce em Recife e muda-se para São Paulo aos seis anos. Professor e crítico literário como seu pai, João Alexandre Barbosa (1937-2006), começa a escrever influenciado principalmente pela poesia concreta de Haroldo e Augusto de Campos e de Décio Pignatari e por João Cabral de Mello Neto. Barbosa afirma ser difícil definir a própria escrita: “Partindo da influência da poesia concreta e de João Cabral, faço uma poesia que não é concreta, porque usa o verso tradicional, mas que procura sempre estar atenta às mínimas particularidade do significado, da sonoridade”, explica. “Busco uma linguagem minha, nova, que una a preocupação com o rigor formal e a criticidade. E falo de coisas que são fundamentais com um olhar crítico para a realidade e a denúncia dessa realidade.” Barbosa também atua como editor, publicando jovens autores. “Na estreita praia da poesia, o sucesso de um é o sucesso de todos.”

Captação, edição e legendagem: Sacisamba
Intérprete: Erika Mota (terceirizada)
Locução: Júlio de Paula (terceirizado)

Eventos relacionados (14)

Artigo sobre Criação Poética e Ficção da Inspiração ou O Poeta Fingidor de Fernado Pessoa É um Artífice que, Como Queria Valéry, Transforma o Leitor em Inspitado? (2009 : Rio de Janeiro , RJ)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo:  
Data de inícioCriação Poética e Ficção da Inspiração ou O Poeta Fingidor de Fernado Pessoa É um Artífice que, Como Queria Valéry, Transforma o Leitor em Inspitado? (2009 : Rio de Janeiro , RJ): 01-12-2009  |  Data de término | 01-12-2009
Resumo do artigo Criação Poética e Ficção da Inspiração ou O Poeta Fingidor de Fernado Pessoa É um Artífice que, Como Queria Valéry, Transforma o Leitor em Inspitado? (2009 : Rio de Janeiro , RJ):

Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ

Fontes de pesquisa (1)

  • CALIXTO, Fabiano. Telegramas na Água: Algumas Palavras sobre a Poesia de Frederico Barbosa. In: BARBOSA, Frederico. A Consciência do Zero. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • FREDERICO Barbosa. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4988/frederico-barbosa>. Acesso em: 12 de Dez. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7