Artigo da seção pessoas Artur Barrio

Artur Barrio

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deArtur Barrio: 01-02-1945 Local de nascimento: (Portugal / Douro Litoral / Porto)
Imagem representativa do artigo

Situação P......H............. , 1969 , Artur Barrio
Registro fotográfico César Carneiro

Biografia

Artur Alípio Barrio de Sousa Lopes (Porto, Portugal 1945). Artista multimídia e desenhista. Em 1955, passa a viver no Rio de Janeiro. Começa a se dedicar à pintura em 1965 e, a partir de 1967, freqüenta a Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Nesse período, realiza os "cadernos livres", com registros e anotações que se afastam das linguagens tradicionais. Em 1969, começa a criar as Situações: trabalhos de grande impacto, realizados com materiais orgânicos como lixo, papel higiênico, detritos humanos e carne putrefata (como as Trouxas Ensangüentadas), com os quais realiza intervenções no espaço urbano. No mesmo ano, escreve um manifesto no qual contesta as categorias tradicionais da arte e sua relação com o mercado, e a situação social e política na América Latina. Em 1970, na mostra Do Corpo à Terra, espalha as Trouxas Ensangüentadas em um rio em Belo Horizonte. Barrio documenta essas situações com o uso de fotografia, cadernos de artista e filmes Super-8. Cria também instalações e esculturas, nas quais emprega objetos cotidianos. Realiza constantes viagens, e reside também na África e na Europa - em Portugal, na França e na Holanda. Desde a metade da década de 1990, ocorrem várias publicações e exposições que procuram recuperar sua obra.

Análise

Artur Barrio começa a dedicar-se à pintura em 1965, no Rio de Janeiro. Dois anos mais tarde, entra na Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Nesse período, desenha muito e faz. seus "cadernos-livros", obras em forma de registro e anotações que se afastam das linguagens tradicionais. Em 1969, inicia as Situações: trabalhos feitos com dejetos, materiais orgânicos e objetos nada convencionais. São atos efêmeros e provocativos, uma interferência artística no ambiente. Segundo a historiadora Sheila Cabo, com Situações, "Barrio desenvolve a relação arte/vida no sentido da recuperação da vida e repotencialização da arte".1 No mesmo ano, lança seu Manifesto: um brado "contra as categorias da arte" e a situação política e social do terceiro mundo.2

Barrio joga 14 trouxas com carne, ossos e sangue no rio, em Belo Horizonte, durante a coletiva Do Corpo à Terra, em 1970. A ação tem apelo político, e é associada aos assassinatos do regime militar e dos grupos de extermínio. Muitas vezes, ele realiza as situações longe dos olhos do público e documenta essas ações por meio de filmes em Super-8, fotografia, cadernos e livros de artista. Esse material se torna parte de seu trabalho. Barrio também faz instalações ao ar livre, como Blooshluss (1972); e esculturas que utilizam objetos do cotidiano, como Navalha Relógio (1970) e 1) Dentro para Fora. 2) Simples (1970).

Retorna a Portugal em 1974. Presencia a Revolução dos Cravos e realiza situações como 4 Movimentos e 4 Pedras e a escultura Metal/Sebo Frio/Calor. No mesmo ano, expõe desenhos no Rio de Janeiro, São Paulo e Islândia. No ano seguinte, passa a morar em Paris. Lá, o Centre Georges Pompidou adquire seus cadernos de registro e livros de artista, como o Livro de Carne (1977). Nessa época faz performances, arte postal, esculturas, livros e cadernos de artista. Em 1982, expõe pela primeira vez o conjunto de quadros e desenhos intitulado Série Africana, em que retoma o trabalho com a cor e a pintura. Três anos depois mostra as obras desta série na 17ª Bienal Internacional de São Paulo. Apresenta na Galeria do Centro Empresarial do Rio de Janeiro, em 1987, a Experiência nº 1. Com este trabalho, inicia uma série de instalações em que atua diretamente sobre as paredes da galeria, sulcando-as e prendendo objetos em sua superfície. Em 1996, o Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB do Rio de Janeiro realiza retrospectiva de sua obra, com registros das Situações.

Notas

1. CABO, Sheila. Barrio: A morte da arte como totalidade. In: BASBAUM, Ricardo (org.). Arte contemporânea brasileira: texturas, dicções, ficções, estratégias. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. (N-Imagem).

2. BARRIO, Artur. Manifesto. In: BARRIO, Artur. Artur Barrio: a metáfora dos fluxos 2000/1968. São Paulo: Paço das Artes, 2000. p. 100.

Outras informações de Artur Barrio:

  • Outros nomes
    • Artur Alípio Barrio de Sousa Lopes
    • Artur Alípio Lopes
    • Artur Alípio Bárrio de Sousa Lopes
    • A. A. Bárrio
    • Arthur Alipio Barrio de Souza
  • Habilidades
    • pintor
    • artista multimídia
    • desenhista

Obras de Artur Barrio: (19) obras disponíveis:

Exposições (298)

Todas as exposições

Eventos relacionados (5)

Fontes de pesquisa (30)

  • BARRIO, Artur. Pinturas. São Paulo: Galeria Montesanti, 1988. [17 p.], il. p.b.
  • GEHRE, Ralph. 23ª Bienal Internacional de São Paulo - Geraldo Orthof & Ralph Gehre: palestra. Brasília/DF: Itaugaleria, 1996.1 felipeta, il. p&b. 1996 IGB 006
  • ANNA Bella Geiger e Artur A. Barrio. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1978. SPpe 1978/g
  • ANNA Bella Geiger e Artur A. Barrio. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1978. folha dobrada, s. il.
  • BARRIO, Artur. Artur Alípio Barrio. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1982. [13] p., il. p&b., (xerox).
  • BARRIO, Artur. Artur Barrio: a metáfora dos fluxos 2000/1968. São Paulo: Paço das Artes, 2000. 152 p., il. color. 1 CD-ROM.
  • BARRIO, Artur. Regist(r)os. Porto: Fundação de Serralves, 2000. 254 p., il. color.
  • BARRIO, Artur. Situações : Artur Barrio : Registro. Rio de Janeiro : Centro Cultural Banco do Brasil, 1996. 63 p. il. p&b color.
  • BARRIO, Artur. Artur Alípio Barrio. Texto Jacob Klintowitz. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1982. B276 1982
  • BARRIO, Artur. Artur Barrio: a metáfora dos fluxos 2000/1968. São Paulo: Paço das Artes, 2000. 700.981 B276a
  • BARRIO, Artur. Pinturas. São Paulo: Galeria Montesanti, 1988. B276 1988
  • BARRIO, Artur. Situações : Artur Barrio : Registro. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1996. B276 1996
  • BARRIO, Artur; ALMEIDA, Marta Moreira de (coord.); BRAGA, Isabel Sousa. Regist(r)os. Porto: Fundação de Serralves, 2000. 700.981 B276r
  • BARRIO: Artur Alípio Barrio de Sousa Lopes. Comentário Artur Barrio. Rio de Janeiro: Funarte, 1978. LR 759.06 B276
  • BARRIO: Artur Alípio Barrio de Sousa Lopes. Comentário Artur Barrio. Rio de Janeiro: Funarte, 1978. 46p. il. p.b. color. (Arte brasileira contemporânea).
  • BASBAUM, Ricardo (Org.). Arte contemporânea brasileira: texturas, dicções, ficções, estratégias. Texto Adriano Pedrosa, Alberto Tassinari. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. 700.981 A786a
  • CABO, Sheila. Barrio: A morte da Arte como Totalidade. In: BASBAUM, Ricardo (org.). Arte contemporânea brasileira: texturas, dicções, ficções, estratégias. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. 413 p. (N-Imagem)
  • CAVALCANTI, Carlos (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1973. v.1: A a C. (Dicionários especializados, 5). R703.0981 C376d
  • CAVALCANTI, Carlos (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1973. v.1: A a C. (Dicionários especializados, 5).
  • DEPOIMENTO de uma geração: 1969-1970. Curadoria Frederico Morais; texto Francisco Bittencourt, Frederico Morais. Rio de Janeiro: Galeria de Arte Banerj, 1986. [104] p. (Ciclo de exposições sobre arte no Rio de Janeiro). RJbanerj 1986/d
  • DEPOIMENTO de uma geração: 1969-1970. Curadoria Frederico Morais; texto Francisco Bittencourt, Frederico Morais. Rio de Janeiro: Galeria de Arte Banerj, 1986. [104] p. (Ciclo de exposições sobre arte no Rio de Janeiro).
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985. SPfb 1985
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985. 128 p., il. p&b., color.
  • FARIAS, Agnaldo. Artur Barrio. In: BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 23., 1996, São Paulo, SP. Catálogo da Exposição Universalis. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1996. 368 p., il. p. 44-49.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. 500 anos da pintura brasileira. Produção Raul Luis Mendes Silva, Eduardo Mace. [S.l.]: Log On Informática, 1999. 1 CD-ROM. 759.981 L533q
  • LEITE, José Roberto Teixeira. 500 anos da pintura brasileira. Produção Raul Luis Mendes Silva, Eduardo Mace. [S.l.]: Log On Informática, 1999. 1 CD-ROM.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987. 709.8104 Cg492pr
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • TRIDIMENSIONALIDADE na arte brasileira do século XX. Apresentação Ricardo Ribenboim. São Paulo: Itaú Cultural, 1997. 730.981 T824
  • TRIDIMENSIONALIDADE: arte brasileira do século XX. 2. ed. São Paulo: Itaú Cultural : Cosac & Naify, 1999. 264 p., il. color.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ARTUR Barrio. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa47/artur-barrio>. Acesso em: 21 de Ago. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7