Artigo da seção pessoas Vanessa da Mata

Vanessa da Mata

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deVanessa da Mata: 10-02-1976 Local de nascimento: (Brasil / Mato Grosso / Alto Garças)

Biografia
Vanessa Sigiane da Mata Ferreira (Alto Garças MT 1976). Cantora, compositora. Filha de uma professora e um fazendeiro, ouve na infância todo tipo de música, tanto a de tradição folclórica, cantada pelos foliões de reis em sua cidade natal, como a divulgada em disco e rádio. Autodidata, descobre o gosto pelo canto aos 3 anos de idade e, ainda criança, em tom de brincadeira, compõe suas primeiras canções.

Com o pretexto de se preparar para o vestibular de medicina, muda-se sozinha para Uberlândia, Minas Gerais, aos 14 anos, mas deixa os estudos em segundo plano para seguir o desejo de se tornar cantora, apresentando-se em bares locais. Em 1992, muda-se para São Paulo e se torna vocalista da Shalla-Ball, banda de reggae composta só de mulheres. Mais tarde integra o grupo jamaicano Black Uhuru e a banda Mafuá, de ritmos regionais, dividindo a atividade de cantora com a de jogadora de basquete e de modelo.

Em 1997, Vanessa conhece o compositor Chico César, que impulsiona sua carreira. Com ele compõe A Força que Nunca Seca, gravada por Maria Bethânia no álbum homônimo, de 1999, e indicada ao Grammy Latino de 2000 (melhor canção brasileira em língua portuguesa). Participa de shows de Baden Powell, Milton Nascimento, Daniela Mercury e da própria Maria Bethânia, firmando-se como cantora.

Somente em 2002 grava seu primeiro álbum, Vanessa da Mata, com destaque para duas composições próprias, Não Me Deixe Só e Onde Ir, e Nossa Canção, de Luiz Ayrão, sucesso de Roberto Carlos. No segundo disco, Essa Boneca Tem Manual, de 2004, a faixa Ai, Ai, Ai alcança o primeiro lugar entre as músicas mais tocadas nas rádios brasileiras em 2006. Além de composições próprias e parcerias, o disco traz regravações de Chico Buarque (História de uma Gata - música do argentino L. Enriquez Bacalov e do italiano Sérgio Bardotti) e Caetano Veloso (Eu Sou Neguinha), consolidando sua carreira de intérprete. Seu terceiro álbum, Sim, de 1997, a revela internacionalmente. Lançado em 34 países, o disco traz uma composição em parceria com o californiano Ben Harper (Boa Sorte/Good Lucky) e conta com a participação da dupla jamaicana Sly and Robbie em cinco das 13 faixas, alcançando o quarto lugar em vendas no Brasil.

Em 2009 grava seu primeiro DVD, Multishow ao Vivo, acompanhado do disco homônimo, com participação do cantor Ben Harper e da dupla de produtores Sly e Robbie. Seu quinto álbum, Bicicletas, Bolos e Outras Felicidades, de 2011, marca a estreia de seu selo fonográfico, Jabuticaba.

Tem composições gravadas por diversas cantoras, como Maria Bethânia (O Canto de Dona Sinhá e Sereia de Água Doce), Mônica Salmaso (Onde Ir), Daniela Mercury (Viagem) e Ana Carolina (Me Sento na Rua). Entre seus diversos parceiros, destacam-se Liminha, produtor de seu segundo disco, com quem escreve Ai, Ai, Ai, Ainda Bem, Case-se Comigo, Longe Demais e outras; o congolês Lokua Kanza ( e Eu Não Tenho); e Gilberto Gil (Lá Vem Ela e Quando Amanhecer).

Comentário Crítico
No amplo espectro, convencionalmente chamado de MPB, Vanessa da Mata transita por diversos estilos, do regional ao pop, da balada intimista ao hit dançante. Essa característica se reflete também em seu público, composto de diferentes faixas etárias e grupos sociais, e faz dela uma artista apreciada tanto pela crítica especializada quanto pela grande audiência. Nesse sentido, sua carreira destoa da de outras tantas cantoras brasileiras que, surgidas na virada dos anos 2000, constroem a carreira à margem do grande mercado, a exemplo de Teresa Cristina, Roberta Sá, Fabiana Cozza e Mariana Aydar.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Vanessa da Mata:

  • Outros nomes
    • Vanessa Sigiane da Mata Ferreira
    • Vanessa da Matta
  • Habilidades
    • cantor/Intérprete
    • Música

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (4)

  • ANTENORE, Armando. "'Beautiful girl! I'm Broder Creize" (entrevista com Vanessa da Mata). In: Revista Bravo. São Paulo, n. 158, out. 2010, p. 80-87.
  • MATA, Vanessa da. Entrevista a Marília Gabriela. Programa Marília Gabriela entrevista. São Paulo, GNT, 12 de julho de 2009.
  • MATA, Vanessa da. Entrevista a Sérgio Fogaça. In: Página da música. Ago. 02. Disponível em: <www.paginadamusica.com.br>. Acesso em: 10 dez. 2012.
  • MATA, Vanessa da. Site oficial da cantora. Disponível em: <www.vanessadamata.com.br>. Acesso em: 10 dez. 2012.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • VANESSA da Mata. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa440485/vanessa-da-mata>. Acesso em: 18 de Out. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7