Artigo da seção pessoas Raul Pompéia

Raul Pompéia

Artigo da seção pessoas
Literatura / teatro / artes visuais  
Data de nascimento deRaul Pompéia: 12-04-1863 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Angra dos Reis) | Data de morte 25-12-1895 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

O Ateneu , 1888 , Raul Pompéia
Brasiliana Itaú/Acervo Banco Itaú Reprodução Fotográfica Horst Merkel

Biografia

Raul d'Ávila Pompéia (Jacuecanga 1863 - Rio de Janeiro RJ 1895). Romancista, poeta, contista, cronista, jornalista e caricaturista. Filho do advogado Antônio d'Ávila Pompéia e de Rosa Teixeira Pompéia. Aos dez anos, muda-se com a família para o Rio de Janeiro e é internado no Colégio Abílio, dirigido por Abílio César Borges (1825 - 1891), o Barão de Macaúbas - cenário e personagem de seu romance O Ateneu, publicado em 1888, em folhetins, no jornal Gazeta de Notícias.  Transfere-se, em 1879, para o Colégio D. Pedro II e, no ano seguinte, tem editado o primeiro romance Uma Tragédia no Amazonas. Matricula-se, em 1881, na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, São Paulo, e engaja-se nas campanhas abolicionista e republicana, tornando-se amigo do publicista Luiz Gama (1830 - 1882). Em 1883, inicia no Jornal do Comércio, de São Paulo, a publicação dos poemas em prosa Canções sem Metro. No terceiro ano de faculdade, reprovado por questões políticas, parte para o Recife, onde conclui o curso de direito. De volta ao Rio de Janeiro, atua como jornalista e nos momentos de folga escreve O Ateneu. Com a implantação da República, participa do grupo de apoiadores do Marechal Floriano Peixoto (1839 - 1895) e passa a lecionar mitologia na Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Totalmente voltado para a política desde 1891, participa de comícios e polêmicas - a mais famosa delas com o poeta Olavo Bilac (1865 - 1918), a quem desafia para um duelo de espadas que não chega a acontecer.  É nomeado diretor da Biblioteca Nacional, em 1894, mas é demitido no ano seguinte, acusado de desacatar o novo Presidente da República Prudente de Morais (1841 - 1902), durante o enterro de Floriano Peixoto. Meses depois, o jornalista Luís Murat (1861 - 1920) escreve artigo referindo-se ao funeral, com críticas à conduta de Pompéia, apoiando sua demissão e insinuando covardia no desfecho do duelo com Bilac. Deprimido, no Natal de 1895, suicida-se com um tiro no coração.

Outras informações de Raul Pompéia:

  • Outros nomes
    • Raul D'Ávila Pompéia
  • Habilidades
    • poeta
    • professor universitário
    • cronista
    • Direito
    • romancista
    • contista
    • caricaturista

Obras de Raul Pompéia: (2) obras disponíveis:

Título da obra: O Ateneu

Artigo da seção obras
Temas da obra: Literatura  
Data de criaçãoO Ateneu : 1888
Autores da obra:
Imagem representativa da obra
Legenda da imagem representativa:

Brasiliana Itaú/Acervo Banco Itaú Reprodução Fotográfica Horst Merkel

Espetáculos (1)

Exposições (1)

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • RAUL Pompéia. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4305/raul-pompeia>. Acesso em: 23 de Abr. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7