Artigo da seção pessoas Ruy Guerra

Ruy Guerra

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deRuy Guerra: 22-08-1931 Local de nascimento: (Moçambique / Lourenço Marques)

Biografia
Ruy Alexandre Guerra Coelho Pereira (Maputo, MZ, 1931). Diretor de cinema, dramaturgo, ator e cronista. Nasce em Lourenço Marques, atual Maputo, em Moçambique, até então colônia portuguesa. Durante a adolescência publica críticas de cinema, contos e crônicas em jornais de sua região. Também se dedica à atividade política, militando pela independência de seu país. Aos 19 anos auto exila-se, indo estudar cinema em Paris, onde permanece até 1958, trabalhando como assistente de câmera e assistente de direção. Aos 27 anos radica-se no Brasil, onde dirige seu primeiro filme, Os cafajestes, em 1962. Aproxima-se do Cinema Novo e, em 1964, dirige Os fuzis, um dos longas mais significativos do movimento. Em 1973 escreve, com Chico Buarque (1944), a peça Calabar, proibida pela censura e encenada apenas seis anos depois de escrita. Devido à independência de Moçambique, retorna ao país em 1980, e lá participa da criação do Instituto Nacional de Cinema Moçambicano, além de filmar Mueda, Memória e Massacre, primeiro longa-metragem do país. Entre 1991 e 1994 vive e trabalha em Cuba. Em 1996 publica a coletânea de crônicas 20 navios, sua estreia oficial na literatura.

Análise de trajetória
Ruy Guerra é conhecido, principalmente, pelos filmes que dirigiu. Observando sua produção contemporânea, sobretudo filmes como Estorvo (2000), percebe-se que de seu envolvimento com o Cinema Novo ficaram o veio experimental e a necessidade de reflexão sobre os problemas de seu tempo. Este último elemento está presente de forma intensa em sua produção literária, a começar pelo gênero escolhido pelo artista, a crônica. Publicadas em livro em 1996 sob o título de 20 navios, as crônicas de Ruy Guerra deixam de lado a experimentação formal característica de seus filmes, certamente por respeito ao leve e despretensioso gênero com o qual trabalha.

Os escritos de 20 navios são perpassados por marcante lirismo e, tratando de temas aparentemente sem importância (como a observação da rua através da janela, tema da crônica que abre o livro) engendra profundas reflexões sobre o mundo contemporâneo.

A especificidade das crônicas de Guerra está no veio autobiográfico que perpassa todos os escritos do livro, sendo a questão da nacionalidade, do ser em trânsito , o tema recorrente nos textos de 20 navios: sabe-se que Guerra é moçambicano e passou boa parte da vida viajando, tanto por questões políticas quanto para filmar. Reflexões sobre a língua portuguesa - elemento que liga sua terra natal com o país em que vive a maior parte da vida, o Brasil - também são constantes em suas crônicas. No entanto, mesmo quando os textos não abordam diretamente a biografia, como em "O sorriso congelado de Juscelino", eles são perpassados por ela: a notícia efêmera do jornal, o filme recém-lançado, fatos políticos passados - tudo nas crônicas de Ruy Guerra passa pelo crivo do eu, da subjetividade do autor. 

Outras informações de Ruy Guerra:

  • Outros nomes
    • Ruy Alexandre Guerra Coelho Pereira
    • Rui Guerra
  • Habilidades
    • Ator
    • Compositor
    • Cineasta
    • Autor
    • dramaturgo
    • diretor de teatro

Espetáculos (12)

Eventos relacionados (3)

Fontes de pesquisa (6)

  • Programa do Espetáculo - Arena Conta Zumbi - 1965 Não catalogado
  • TEIXEIRA, Isabel (Coord.). Arena conta arena 50 anos. Texto Vadim Nikitin, Isabel Teixeira; pesquisa Anna Setton, Felipe Gonçalves Schermann, Isabel Teixeira, Newton Moreno. São Paulo: Cia. Livre da Cooperativa Paulista de Teatro, [2004]. CDR792A681
  • EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Espetáculo: Calabar - 1973 e 1980. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Calabar Breviário - 2008. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Calabar o Elogio da Traição - 1980. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - TBC Apresenta Arena-Opinião - 1965 Não catalogado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • RUY Guerra. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4050/ruy-guerra>. Acesso em: 22 de Mar. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7