Artigo da seção pessoas Beth Goulart

Beth Goulart

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deBeth Goulart: 25-01-1961 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Biografia

Elizabeth Miessa (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1961). Atriz. Trabalha com os diretores Antônio Abujamra (1932-2015), Gerald Thomas (1954), Victor Garcia Peralta e Celina Sodré (1954), o que faz com que se afaste do naturalismo em interpretações de desenho gestual e precisão física.

Em 1973, atua em Os Efeitos dos Raios Gama nas Margaridas do Campo, de Paul Zindel (1936-2003), com direção de Antônio Abujamra, com quem trabalha novamente em Volpone, de Ben Jonson (1572-1637), 1977. Em 1986, atua em Eletra Com Creta, de Gerald Thomas.

Em 1989, estréia Cabaret, com direção de Jorge Takla (1951). Em 1994, atua em Eduardo II, de Christopher Marlowe (1564-1593), com direção de Moacyr Góes (1959), e em 1995, Exorbitâncias, uma Farândula Teatral, coletânea organizada pelo diretor Antônio Abujamra, e Barbazul, de Celina Sodré. Em 1996, estréia Tristão e Isolda, adaptação de Filipe Miguez para a direção de Enrique Diaz (1967), recebendo indicação para o Prêmio Shell de melhor atriz.

Em 1997, volta a trabalhar com a diretora Celina Sodré em Amor Consciente. Em 1999, atua em A Menina e o Vento, de Maria Clara Machado (1921-2001); na temporada paulista do musical Somos Irmãs, de Sandra Louzada; e em Decadência, de Steven Berkoff, com direção de Victor Garcia Peralta, atuação que lhe vale o Prêmio Shell de melhor atriz. Segundo o crítico Nelson de Sá, da Folha de S.Paulo, a atriz "é de uma exatidão formal de tirar o fôlego, precisamente no teatro físico" e mostra "um virtuosismo que chega a fazer esquecer o mais que acontece em cena";1 e Barbara Heliodora (1923-2015), de O Globo, considera que "Beth Goulart transforma artificialidade em verdade".2

Em 2000, faz O Jardim das Cerejeiras, de Anton Tchekhov (1860-1904). Estréia, em 2002, Os Sete Afluentes do Rio Ota, de Robert Lepage, e Dorotéia Minha, que ela escreve, baseando-se nas cartas de amor que Nelson Rodrigues (1980-2012) escrevera para sua avó, Eleonor Bruno, em quem o autor se inspirou para criar a peça Dorotéia. Em 2003, está em Pernas Vazias, de Regina Miranda. Em 2006, atua em Tudo sobre Mulheres, de Miro Gavran, e em Quartett, de Heiner Müller, com direção de Victor Garcia Peralta, que motiva a seguinte apreciação da crítica Barbara Heliodora: "Beth Goulart tem todo o requinte da maldade que Merteuil pede, e oculta sentimentos com rígida disciplina que nem por isso deixa de ser altamente expressiva, mas a mostra prisioneira de seu próprio jogo. Um trabalho de grande qualidade, que sai vencedor de todos os tropeços e armadilhas que o texto oferece".3

Na televisão, que concentra grande parte da carreira da atriz, seu primeiro trabalho é no teleteatro Alô, Alguém aí?, de William Saroyan, exibido pela TV Cultura, em 1975, seguido da novela Papai Coração, 1976, na TV Tupi, em que contracena com seus pais, Paulo Goulart (1933-2014) e Nicette Bruno (1933), e com os irmãos Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho. Entre as novelas de que participou, estão: Éramos Seis, 1977, O Direito de Nascer, 1978, Selva de Pedra, 1986, O Clone, 2001, e Paraíso Tropical, 2007. No cinema, estréia em Joelma, 23º andar, de  Clery Cunha, 1979, e trabalha, entre outros, em Dois Córregos, 1999 e Bens Confiscados, 2005, ambos de Carlos Reichenbach (1945-2012); Amores Possíveis, de Sandra Werneck (1951), 2001, e Carlota Joaquina - Princesa do Brasil, de Carla Camurati (1960), 1995. Grava três discos como cantora: Balão e Vida, Sementes no Ar e Passional.

Notas

1 SÁ, Nelson de. 'Decadência' expõe burguesia em palavras e ações, Folha de S.Paulo, São Paulo, 5 out 1999.

2 HELIODORA, Barbara. Decadência, O Globo, Rio de Janeiro, 22 jan. 2000.

3 HELIODORA, Barbara. Maldade com muita qualidade, O Globo, Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 2006.

Outras informações de Beth Goulart:

Espetáculos (26)

Todos os espetáculos

Exposições (1)

Fontes de pesquisa (10)

  • COELHO, Sérgio Salvia. Peça remonta Lepage de forma inesquecível, Folha de S.Paulo, São Paulo, 21 nov. 2002.
  • EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Espetáculos: O Jardim das Cerejeiras - 2000; Tudo Sobre Mulheres - 2006. Não catalogado
  • GOULART, Beth. Currículo enviado pela atriz. 2007.
  • GOULART, Beth. Rio de Janeiro: Funarte/Cedoc. Dossiê Personalidade Artes Cênicas.
  • GUERINI, Elaine. Nicette Bruno & Paulo Goulart: tudo em família. São Paulo: Cultura - Fundação Padre Anchieta: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004. 256 p. (Aplauso Perfil). 792.092 G932n
  • HELIODORA, Barbara. Introdução confusa ao universo de Lepage, O Globo, Rio de Janeiro, 15 out. 2002.
  • Programa do Espetáculo - Extremos - 1985 Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 2001 Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Volpone - 1977 Não catalogado
  • SÁ, Nelson de. Kitsch, 'Tristão e Isolda' transborda emoção, Folha de S.Paulo, São Paulo, 21 de março de 1997.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • BETH Goulart. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa400927/beth-goulart>. Acesso em: 22 de Jul. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa
;