Artigo da seção pessoas Antonio Candido

Antonio Candido

Artigo da seção pessoas
Teatro / literatura  
Data de nascimento deAntonio Candido: 24-07-1918 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 12-05-2017 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia

Antonio Candido de Mello e Souza (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1918 - São Paulo, São Paulo, 2017). Escritor, crítico literário, sociólogo e professor. Durante a infância, não frequenta a escola primária, educado em casa, toma as primeiras lições com a mãe. Muda-se ainda criança para Poços de Caldas, Minas Gerais, cidade de sua família. Conclui o ensino secundário em 1935, no Ginásio Estadual de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo. Faz o curso complementar no Colégio Universitário da Universidade de São Paulo (USP), entre 1937 e 1938. Milita contra o Estado Novo, no governo de Getúlio Vargas (1882-1954), em grupos clandestinos como o Grupo Radical de Ação Popular.

Em 1939, ingressa no curso de direito da Faculdade de Direito do Largo São Francisco e de ciências sociais e filosofia da USP. Dois anos mais tarde, estréia como crítico literário na revista Clima, fundada em 1941 por ele, o crítico de teatro Décio de Almeida Prado (1917-2000), o crítico de cinema Paulo Emílio Salles Gomes (1916-1977), a ensaísta Gilda de Mello e Souza (1919-2005), entre outros. Abandona o direito no quinto ano, e conclui bacharelado e licenciatura em filosofia, em 1942. Nesse ano, torna-se docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências (FFLC/USP) como assistente de sociologia do professor Fernando de Azevedo (1894-1974). É aprovado em concurso de literatura brasileira com o título de livre-docente em 1945, e obtém a titulação de doutor em ciências sociais, em 1954, com a tese Os Parceiros do Rio Bonito, publicada em 1964. De 1958 a 1960, leciona literatura brasileira na Faculdade de Filosofia de Assis, São Paulo.

Lançada em 1959, sua obra mais influente e polêmica é a Formação da Literatura Brasileira, na qual estuda os momentos decisivos da formação do sistema literário brasileiro. Candido escreve no capítulo "Traços gerais": 'O momento decisivo em que as manifestações literárias vão adquirir, no Brasil, características orgânicas de um sistema é marcado por três correntes principais de gosto e pensamento: o neoclassicismo, a ilustração, o arcadismo'1. De volta à USP, em 1961, assume como professor colaborador a disciplina de teoria literária e literatura comparada. Entre 1964 e 1966, dá aulas de literatura brasileira na Universidade de Paris e, em 1968, atua como professor visitante de literatura brasileira e comparada na Universidade de Yale, Estados Unidos. Aposenta-se pela USP, em 1978, mas permanece ligado à pós-graduação e à orientação de trabalhos acadêmicos. Com outros intelectuais, como Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982), participa da fundação do Partido dos Trabalhadores (PT), em 1980. Recebe, em 1998, o Prêmio Camões, dos governos do Brasil e de Portugal, em Lisboa; e em 2005, o Prêmio Internacional Alfonso Reyes, no México.

Notas

1 Candido, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. 7ª.ed. Belo Horizonte / Rio de Janeiro: Itatiaia, 1993, v.1. p.41.

Outras informações de Antonio Candido:

  • Outros nomes
    • Antonio Candido de Mello e Souza
    • Antonio Candido Mello
    • Antonio Cândido de Mello e Souza
    • Antônio Cândido
  • Habilidades
    • crítico literário
    • professor universitário
    • tradutor
    • sociólogo

Espetáculos (2)

Fontes de pesquisa (8)

  • AGUIAR, Flávio (Org.). Antonio Candido: pensamento e militância. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 1999.
  • ANTELO, Raúl. Antonio Candido y los estudios latinoamericanos. Pittsburgh: Instituto Internacional de Literatura Iberoamericana: Universidad de Pittsburgh, 2001.
  • ARINOS, Afonso et al. Esboço de figura: homenagem a Antonio Candido. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1979
  • D'INCAO, Maria Angela; SCARABÔTOLO, Eloísa Faria (Orgs.) Dentro do texto, dentro da vida: ensaios sobre Antonio Candido. São Paulo: Editora Companhia das Letras: Instituto Moreira Salles, 1992.
  • DANTAS, Vinicius. Bibliografia de Antonio Candido. São Paulo: Duas Cidades: Editora 34, 2002.
  • Morre Antonio Cândido aos 98 anos. Disponível em: < http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,morre-antonio-candido-aos-98-anos,70001776504 >. Acesso: 12 maio 2017.
  • PEDROSA, Célia. Antonio Candido: a palavra empenhada. Niterói: Eduff; São Paulo: Edusp, 1994.
  • SERNA, Jorge Ruedas de la (Org.). História e literatura: homenagem a Antonio Candido. São Paulo: Imprensa Oficial; Campinas: Editora Unicamp, 2003.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ANTONIO Candido. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa378/antonio-candido>. Acesso em: 19 de Ago. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7