Artigo da seção pessoas Flô Menezes

Flô Menezes

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deFlô Menezes: 18-04-1962 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia
Florivaldo Menezes Filho (São Paulo SP 1962). Compositor, musicólogo, professor. Começa a estudar piano aos 5 anos. Aos 13, decidido a estudar música eletroacústica em Colônia, na Alemanha, inicia estudo de composição e alemão. Entre 1980 e 1985, é aluno de Willy Corrêa de Oliveira no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Atua ainda como pianista em concertos de música contemporânea e, como regente, é responsável pela primeira execução no Brasil do Konzert Op. 24, de Anton Webern, em 1984. Nessa época inicia suas pesquisas sobre harmonia, cujos resultados são publicados no livro Apoteose de Schoenberg (Edusp, 1987).

Aperfeiçoa-se no Estúdio de Música Eletrônica da Musikhochschule de Colônia, de 1986 a 1989, e obtém o diploma de mestre em composição eletrônica. Frequenta ainda os cursos do compositor francês Pierre Boulez, no Centre Acanthes, França, em 1988, e do italiano Luciano Berio, no Mozarteum de Salzburg, Áustria, em 1989. Sua análise da obra Visage, de Berio, vence o Concurso Internacional de Musicologia da Itália, em 1990, e no ano seguinte, é pesquisador visitante do Centro de Sonologia Computacional de Pádua, na Itália. Conquista o grau de doutor na Universidade de Liège, Bélgica, em 1992, orientado pelo compositor belga Henri Pousseur, com tese sobre a obra de Berio e as origens da música eletroacústica. E nesse ano ainda organiza os manuscritos do compositor italiano na Fundação Paul Sacher, na Basileia, Suíça.

Em 1993, torna-se professor do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (Unesp), onde funda no ano seguinte, em parceria com a Faculdade Santa Marcelina, o Studio PANaroma de Música Eletroacústica, do qual é até hoje diretor. Cria em São Paulo o Concurso e a Bienal Internacional de Música Eletroacústica, em 1995 e 1996, respectivamente. Defende, em 1997, o título de livre-docente com a tese Atualidade Estética da Música Eletroacústica, publicada no ano seguinte. Leciona no Stockhausen-Kurse, em Kürten, Alemanha, em 1999 e 2001. Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), funda, em 2002, o PANaroma Unesp - Teatro Sonoro (Puts), teatro móvel de alta qualidade tecnológica destinado à difusão eletroacústica. Desde 2004 é professor visitante na Universidade de Colônia.

Entre os prêmios que recebe como compositor, destacam-se o da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), na França, em 1991, pela peça eletrônica Contextures I (Hommage à Berio); Tribuna Musical para América Latina y el Caribe (Trimalca) na Argentina, em 1993, por Profils Écartelés (piano e tape), também selecionada para os cursos de verão de Darmstadt em 1990; Ars Electronica, na Áustria, em 1995, por Parcours de l'Entité (flauta, percussão e fita magnética); Luigi Rossolo, na Itália, em 1996, por A Viagem sobre os Grãos (dois percussionistas e fita magnética); e Giga-Hertz-Preis, na Alemanha, em 2007, principal prêmio europeu de composição eletroacústica, por La Novità del Suono (orquestra de câmara e eletrônica em tempo real). Sua obra é interpretada por importantes grupos internacionais, como Ensemble Recherche, da Alemanha; Ictus, da Bélgica; New Century Players, dos Estados Unidos; Ensemble Orchestral Contemporain, da França; e Arditti Quartett, da Inglaterra.

Comentário Crítico
Considerado um dos mais notórios representantes da música eletroacústica internacional e um dos principais compositores brasileiros de sua geração, Flo Menezes tem uma trajetória bastante singular, desvencilhada de qualquer grupo ou movimento musical brasileiro contemporâneo ou anterior a ele, ainda que reconheça em Willy Corrêa de Oliveira seu mestre de composição. Sua obra se origina, segundo ele, do interesse pela experimentação e pela especulação em torno do som e da linguagem musical, interesse que se volta não apenas para o evento musical "puro", mas também para aquele mediado pela intelecção. Assim, desde suas primeiras peças, ele procura a união entre uma estruturação de tipo intelectual e uma realização musical que "funcione", impactando o ouvinte já na primeira audição. Nessa busca, depara-se com os compositores europeus de Darmstadt,1 que ele denomina "referências históricas da vanguarda".2 Sua obra é fortemente marcada pela influência de quatro professores e compositores dessa escola: Pierre Boulez, no campo das técnicas de estruturação musical; Henri Pousseur, quanto à harmonia; Karlheinz Stockhausen, no que diz respeito à pesquisa do material sonoro; e Luciano Berio, no tocante ao gesto musical e à construção da direcionalidade da composição, bem como à exploração da voz. A partir dessas influências, ele procura fundir o experimentalismo sonoro da música concreta3 francesa e da eletrônica4 alemã ao estruturalismo do serialismo integral.5

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Flô Menezes:

  • Outros nomes
    • Florivaldo Menezes Filho
    • Flo Menezes
  • Habilidades
    • compositor
    • musicólogo
    • produtor musical

Espetáculos (1)

Exposições (3)

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (6)

  • FLO Menezes. In:B.R.A.H.M.S. - Base de documentation sur la musique contemporaine. Disponível em: http://brahms.ircam.fr/composers/composer/2266. Acesso em: 18 fev. 2011.
  • FLO MENEZES. Sítio do artista. Disponível em: http://www.flomenezes.mus.br. Acesso em: 20 fev. 2011.
  • MENEZES, Flo. "Música de palabras". Entrevista a Jaime Eduardo Oliver. Lima, Peru, Maio de 2004. In: Distancia Crítica. Ano 1, n° 2, Lima, agosto 2004, p. 30-32.
  • MENEZES, Flo. "Uma conversa com o compositor". Depoimento ao Centro Cultural São Paulo, 10/08/2004. In: DONADIO, Vera Lúcia (org.). Música contemporânea brasileira I. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 2007. (Coleção cadernos de pesquisa, v. 2).
  • MENEZES, Flo. Música maximalista: ensaios sobre música radical e especulativa. São Paulo: Editora Unesp, 2006.
  • SILVA, Humberto Pereira da. "Odisséia Eletroacústica". Entrevista de Flo Menezes ao site Tropico. 07/07/2007. Disponível em: http://pphp.uol.com.br/tropico/html/textos/2880,1.shl. Acesso em: 22 fev. 2010.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • FLÔ Menezes. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa370345/flo-menezes>. Acesso em: 17 de Ago. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7