Artigo da seção pessoas Miúcha

Miúcha

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deMiúcha: 30-11-1937 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 27-12-2018 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Biografia

Heloisa Maria Buarque de Holanda (Rio de Janeiro, 1937 - idem, 2018). Cantora e compositora. Ao longo de uma carreira de mais de 40 anos, produz 14 discos e se apresenta no Brasil e no exterior, desenvolvendo parcerias com outros cantores e musicistas, como Tom Jobim (1927-1994) e João Gilberto (1931).

Filha do professor e escritor Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982) e irmã mais velha do cantor e compositor Chico Buarque (1944), desde pequena convive em sua casa com intelectuais e artistas; nos saraus organizados pelo pai, conhece o poeta Vinícius de Moraes (1913-1980), o cantor Dorival Caymmi (1914-2008), entre outros. É esse ambiente que influencia Miúcha, ainda na adolescência, a expressar sua vocação para a música, imitando a cantora francesa Edith Piaf (1915-1963).

No início da década de 1960, viaja a Paris para estudar história da arte na Sorbonne; lá começa a se apresentar em bares. Em uma apresentação improvisada no bar La Candelária, no Quartier Latin, Paris, conhece o músico João Gilberto e aceita seu convite para trabalhar em Nova York como sua secretária. Em 1975, estreia profissionalmente ao participar da gravação do LP The Best of Two Worlds, com João Gilberto e o músico americano Stan Getz (1927-1991). Com este último realiza várias apresentações pela América do Norte.

Ainda em 1975, Miúcha canta a canção "Boto" no disco Urubu, de Tom Jobim. Em 1977, volta a gravar com o cantor e lança o disco Miúcha e Antonio Carlos Jobim. No mesmo ano, estreia no Rio de Janeiro um show com ele, Vinícius de Moraes e Toquinho (1946), espetáculo que resulta no LP Tom/Vinícius/Toquinho/Miúcha – gravado ao vivo no Canecão. Novamente com Jobim, grava, em 1979, o disco Miúcha e Tom Jobim, produção que contém a música "Triste Alegria", de sua autoria. No Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Miúcha apresenta-se com o compositor Braguinha (1907-2006), homenageado pelo Prêmio Shell de Música de 1989.

Seus mais recentes trabalhos são os álbuns Miúcha.Compositores, com obras de Jobim, Carlos Lyra (1939), Vinicius de Moraes, João Donato (1934), Edu Lobo (1943), Chico Buarque e outros, lançado em 2002; Miúcha Canta Vinícius – Música e Letra, com obras só de Vinícius de Moraes, de 2007; e Outros Sonhos, com letras de Jobim, Vinícius de Moraes e do irmão Chico Buarque.

Outras informações de Miúcha:

Espetáculos (1)

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (3)

  • Cantora Miúcha morre no Rio. G1 Rio. 27 dez. 2018. Disponível em: < https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2018/12/27/cantora-miucha-morre-no-rio.ghtml >. Acesso em: 27 dez. 2018.
  • CASTRO, Ruy. Chega de Saudade: a história e as histórias da Bossa Nova. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
  • Miúcha. Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. São Paulo, 2002-2018. Disponível em: < http://dicionariompb.com.br/miucha >. Acesso em: 19 jun. 2008

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MIÚCHA . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa340792/miucha>. Acesso em: 22 de Fev. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa