Artigo da seção pessoas Boris Kossoy

Boris Kossoy

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deBoris Kossoy: 1941 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Surpresa na Estrada [da série Viagem pelo Fantástico] , 1969 , Boris Kossoy
Arquivo do artista

Biografia
Boris Kossoy (São Paulo, São Paulo1941). Historiador da fotografia, professor, fotógrafo, museólogo, arquiteto. Conclui o curso de arquitetura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, em 1965. Dedica-se desde jovem à fotografia. Em 1968, funda o Estúdio Ampliart, e atua nas áreas de jornalismo, publicidade e retratos, paralelamente a uma carreira autoral.

Publica em 1971, pela editora Kosmos, a série Viagem pelo Fantástico, com seus trabalhos fotográficos. Torna-se doutor em história e iconografia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - FESPSP, em 1979. Entre 1980 e 1983, dirige o Museu da Imagem do Som de São Paulo - MIS/SP. Lança em 1980, pela  editora Duas Cidades, o livro Hércules Florence, 1833: A Descoberta Isolada da Fotografia no Brasil, que tem repercussão internacional.

Desde 1991, é membro do Conselho Consultivo da Coleção Pirelli-Masp de Fotografia. Assume a diretoria do Departamento de Informação e Documentação Artísticas da Secretaria Municipal de Cultura - Idart/SMC de 1995 a 1997. Em 2000, presta concurso para livre-docência na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP e, em 2002, para o cargo de professor-titular. Como historiador, investiga a história da fotografia no Brasil e na América Latina e o emprego da iconografia como fonte de pesquisas nas ciências humanas e sociais aplicadas.

Análise
Boris Kossoy destaca-se, sobretudo, pelos trabalhos que desenvolve sobre a teoria e a história da fotografia. Sua atuação como historiador é inovadora, no sentido de tornar a história da fotografia brasileira um campo de estudo sistemático, complementando ações isoladas, a exemplo de Gilberto Ferrez (1908 - 2000), que, em 1946, realiza estudos inaugurais no Brasil.

Na década de 1970, Kossoy estuda as invenções fotográficas independentes de Hercule Florence (1804 - 1879), realizadas em 1833, portanto, anteriores à notícia, de 1839, da descoberta de Louis Jacques Mandé Daguerre (1789 - 1851), reconhecido como inventor da fotografia. Esse estudo torna-se, então, um importante ponto de partida para a compreensão da história da fotografia brasileira. 

Do mesmo modo, suas pesquisas sobre o caráter documental da imagem fotográfica são de grande relevância para a constituição de uma disciplina. Kossoy apresenta diferentes metodologias de abordagens para o entendimento, por exemplo, da fotografia como fonte histórica.

A preocupação como teórico expande-se a trabalhos desempenhados quando diretor do Museu da Imagem e do Som de São Paulo - MIS/SP e do Departamento de Informação e Documentação Artísticas - Idart, em São Paulo. Suas ações estão centradas na valorização do tratamento dispensado a documentos fotográficos e na forma como são utilizados em trabalhos históricos.

Entre os trabalhos fotográficos de Boris Kossoy, destaca-se a série Viagem pelo Fantástico, de 1971. As imagens em preto-e-branco revelam diferentes personagens que se apresentam de forma fantástica, como a noiva sentada segurando o buquê em uma estação de trem vazia. Um anúncio publicitário fixado na parede tem a palavra Jundiaí, cidade do interior de São Paulo. Essa é a única pista dada pelo fotógrafo. Nessa série, Kossoy busca situações solitárias e angustiantes que remontam a cenas cinematográficas.

Outras informações de Boris Kossoy:

  • Outros nomes
    • Boris Kossoy
  • Habilidades
    • professor
    • museólogo
    • fotógrafo
    • Arquiteto
    • crítico de artes visuais
    • Pesquisador

Obras de Boris Kossoy: (14) obras disponíveis:

Exposições (22)

Todas as exposições

Eventos relacionados (2)

Fontes de pesquisa (10)

  • CARBONCINI, Anna (Coord.). Coleção Pirelli/MASP de Fotografias: v. 9. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: MASP, 1999. SPmasp cpirelli 1999
  • CARBONCINI, Anna (Coord.). Coleção Pirelli/MASP de Fotografias: v. 9. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: MASP, 1999.
  • KOSSOY, Boris. Fotografia & História. 2. ed. rev. Cotia: Ateliê Editorial, 2003. 168 p. ISBN 85-7480-060-0. 770.9 K86f 2.ed.rev.
  • KOSSOY, Boris. Fotografia & História. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001, 163p.
  • KOSSOY, Boris. Hercules Florence: 1833, a descoberta isolada da fotografia no Brasil. 2.ed. rev. aum. São Paulo: Duas Cidades, 1980. 183 p. 770.981 K86h 2.ed.
  • KOSSOY, Boris. Hercules Florence: 1833, a descoberta isolada da fotografia no Brasil. 2.ed. rev. aum. São Paulo: Duas Cidades, 1980. 183 p.
  • KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê, 1999. 150 p. 770.981 K86r
  • KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê, 1999. 150 p.
  • Revista Iris nº 463/1993 (entrevista) Não Cadastrado
  • Revista Iris nº 88/1978 Não Cadastrado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • BORIS Kossoy. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa316/boris-kossoy>. Acesso em: 19 de Dez. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7