Pessoas

Lêdo Ivo

Outros Nomes: Lêdo Ivo
  • Análise
  • Biografia
    Lêdo Ivo (Maceió AL 1924 - Espanha, Sevilha 2012). Poeta, romancista, contista, cronista, jornalista e ensaísta. Em 1940, transfere-se para o Recife e, influenciado pelo ambiente intelectual da cidade, publica poemas e artigos na imprensa local. Três anos mais tarde, muda-se para o Rio de Janeiro, e estuda na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Passa a trabalhar na imprensa carioca como jornalista profissional, colaborando com textos literários e reportagens. Em 1944, publica seus primeiros poemas no livro As Imaginações. Os anos subseqüentes vêem sua obra literária ganhar corpo com o lançamento de poesias, romances, contos, crônicas e ensaios. Em 1949, forma-se em direito, mas não exerce a profissão de advogado, preferindo a carreira jornalística e de literato. É eleito em 1986 para ocupar a cadeira número 10 da Academia Brasileira de Letras - ABL. Em 2004 é lançada a primeira edição de suas obras completas, com seis décadas de poesia e prosa. Para os críticos e historiadores literários, Ivo filia-se à terceira geração do modernismo, com evidente preocupação com a linguagem e o retorno a sensos estéticos anteriores à fase experimental do movimento. Em 2006, doa seu arquivo pessoal, reunindo correspondências, manuscritos, recortes de jornais e fotografias, ao Instituto Moreira Salles - IMS, de São Paulo.

Primeiras edições

Obras publicadas - primeiras edições

Poesia
As Imaginações - 1944
Ode e Elegia - 1945
Acontecimento do Soneto - 1948
Ode ao Crepúsculo (contendo A Jaula) - 1948
Cântico - 1949
Linguagem - 1951
Ode Equatorial - 1951
Acontecimento do Soneto e Ode à Noite - 1951
Um Brasileiro em Paris e O Rei da Europa - 1955
Magias (incluindo Os Amantes Sonoros) - 1960
Uma Lira dos Vinte Anos (com As Imaginações, Ode e Elegia, Acontecimento do Soneto, Ode ao Crepúsculo, A Jaula e Ode à Noite) - 1962
Estação Central - 1964
Finisterra - 1972
O Sinal Semafórico (incluindo desde As Imaginações até Estação Central) - 1974
O Soldado Raso - 1980
A Noite Misteriosa - 1982
Calabar - 1985
Mar Oceano - 1987
Crepúsculo Civil - 1990
Curral de Peixe - 1995
Noturno Romano - 1997
O Rumor da Noite - 2000
Plenilúnio - 2004
Poesia Completa - 2004

Romance
As Alianças - 1947
O Caminho sem Aventura - 1948
O Sobrinho do General - 1964
Ninho de Cobras - 1973
A Morte do Brasil - 1984

Conto
Use a Passagem Subterrânea - 1961

Crônica
A Cidade e os Dias - 1957

Ensaio
Lição de Mário de Andrade - 1951
O Preto no Branco - 1955
Raimundo Correia - 1958
O Girassol às Avessas - 1960
Paraísos de Papel - 1961
Ladrão de Flor - 1963
O Universo Poético de Raul Pompéia - 1963
Poesia Observada - 1967
Modernismo e Modernidade - 1972
Teoria e Celebração - 1976
Alagoas - 1976
A Ética da Aventura - 1982
A República da Desilusão - 1995

Autobiografia
Confissões de um Poeta - 1979
O Aluno Relapso - 1991

Infantil e juvenil
O Menino da Noite - 1984
O Canário Azul - 1990
O Rato de Sacristia - 2000

Traduções e edições estrangeiras

Traduções e edições estrangeiras

Dinamarquês
Slangeboet [Ninho de Cobras]. Tradução Peter Poulsen. Kobenhavn, Copenhague: Vindrose, 1984.

Espanhol
La Imaginaria Ventana Abierta. Tradução Carlos Montemayor. México: Premia Editora, 1980. (Libros del Bicho, 9.)
Poemas - Antología. Tradução Pedro Cateriano. Lima: Centro de Estudios Brasileños, 1980.
Oda al Crepúsculo. Tradução Manuel Núñez Nava. México: Universidad Autónoma Metropolitana, 1983.
Las Islas Inacabadas. Tradução Maricela Terán. México: Universidad Autónoma Metropolitana, 1985.
Las Pistas. Tradução Stefan Baciu e Jorge Lobillo. México: Universidad Veracruzana, 1986.
La Moneda Perdida. Antología. Tradução Amador Palacios. Zaragoza: Olifante, 1989.
Poemas. Tradução Eduardo Cobos. Aragua, Venezuela: La Liebre Libre Editora, 1994.
El Sol de los Amantes. Tradução Nídia Hernández. Caracas: Universidad Metropolitana, 2003. (Colección Luna Nueva)
La Tierra Allende. Antología poética 1944-2005. Edición bilingüe. Tradução José Emilio Pacheco, Carlos Montemayor, Angel Crespo e outros. Chihuahua, México: Ediciones del Azar, 2005.
Los Murciélagos. Tradução Maricela Terán e Adán Méndez. Santiago, Chile: Editora Chile-Poesia, 2005.
Mia Patria Húmeda. Tradução Jorge Lobillo. México: Universidade Veracruzana, 2006.

Holandês
Poetry. Tradução August Willemsen. Roterdã: Poetry International, 1993.
Vleermuizen em Blauw Krabben [Morcegos e Goiamuns]. Tradução August Willemsen. Roterdã: Editora Wagner & Van Santem, 2000.

Inglês
Snakes' Nest [Ninho de Cobras]. Tradução Kern Krapohl. Introdução de Jon M. Tolman. Nova York: A New Direction Book, 1981. Londres: Peter Owen, 1989.
Snakes' Nest [Ninho de Cobras]. Tradução Kern Krapohl. Introdução de Jon M. Tolman. Londres: Peter Owen, 1989.

Italiano
Illuminazioni. Antologia poética. Tradução Vera Lúcia de Oliveira. Salerno, Itália: Multimídia Edizioni, 2001.

Exposições