Artigo da seção pessoas Maria Fernanda

Maria Fernanda

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deMaria Fernanda: 27-10-1928 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Biografia

Maria Fernanda Meireles Correia Dias (Rio de Janeiro, RJ, 1928). Atriz. Intérprete enigmática, de voz encorpada, que se destaca durante a década de 1960 e 1970, trabalhando com importantes diretores, tais como Bibi Ferreira (1922)Augusto Boal (1931-2009)Flávio Rangel (1934-1988) e José Celso Martinez Corrêa (1937).

Filha da poetisa Cecília Meireles (1901-1964) e do pintor Correia Dias (1892-1935), faz seus estudos de teatro na Escola de Arte Dramática Old Vic, em Bristol, Inglaterra. Começa carreira em 1948, no Teatro do Estudante do Brasil (TEB), de Paschoal Carlos Magno (1906-1980), no papel de Ofélia, em Hamlet, de William Shakespeare, com direção de Hoffmann Harnisch. Em 1954, atua em três espetáculos da Companhia Dramática Nacional (CDN),: As Casadas Solteiras, de Martins Pena (1815-1848), direção de José Maria Monteiro (1923-2010)Senhora dos Afogados, de Nelson Rodrigues (1912-1980), direção de Bibi Ferreira; e Cidade Assassinada, de Antonio Callado (1917-1997). Em As Casadas Solteiras, seu trabalho, ao lado de Nathália Timberg (1929), é considerado excelente pela crítica.

Em 1962, Maria Fernanda está em Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams (1911-1983), com direção de Augusto Boal, na temporada paulista, e de Flávio Rangel, em 1963, na temporada carioca. Por essa atuação recebe três prêmios: Molière, Saci e Governador do Estado. O crítico Edigar de Alencar (1908-1993) escreve:

"Maria Fernanda dá ao papel que interpreta todo o calor e a vibratilidade de seu temperamento artístico. Tem, assim, a primeira oportunidade de mostrar ao Rio, não só o seu talento dramático, como a sua extraordinária identificação com um personagem contrastante com a sua mocidade e a sua beleza".1

Em seguida a atriz viaja para Paris, onde faz um curso com o ator e mímico Jean Louis Barrault. Em 1965, atua em Santa Joana, de Bernard Shaw, novamente dirigida por Flávio Rangel. Em 1969, tem nova consagração, recebendo o Prêmio Molière pela atuação em O Balcão, de Jean Genet (1910-1989), na montagem dirigida por Martim Gonçalves (1919-1973). O crítico Henrique Oscar considera que, na pele da personagem Madame Irma, a atriz tem "atuação de uma inteligência e propriedade totais"e outro crítico, Yan Michalski (1932-1990) escreve que sua personagem "é uma criação belíssima, de forte magia e de uma inteligência quase maldosa"3.

Em 1971, Maria Fernanda atua em mais duas direções de Martim Gonçalves - Senhorita Júlia, de August Strindberg, realizada em Recife, e Jardim das Delícias, de Fernando Arrabal (1932). No Teatro Oficina, atua em As Três Irmãs, de Anton Tchekhov, com direção de José Celso Martinez Corrêa, 1972. Em 1979, é um dos destaques na estréia do texto de Leilah Assumpção (1943)Vejo Um Vulto na Janela, Me Acudam Que Sou Donzela, dirigido por Emílio Di Biasi (1939)

A partir da década de 80, participa de poucos espetáculos, em montagens pouco expressivas.

Notas

1 ALENCAR, Edigar de. Um bonde chamado desejo. A notícia, Rio de Janeiro, 16 nov. 1963.

2 OSCAR, Henrique. O Balcão, o espetáculo. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 23 jul. 1970.

3 MICHALSKI, Yan. Ilusões vistas do Balcão (II). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 jun. 1970.

 

Outras informações de Maria Fernanda:

Espetáculos (28)

Todos os espetáculos

Fontes de pesquisa (5)

  • EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Espetáculos: As Troianas - 1966; O Balcão - 1970; Raimunda, Raimunda - 1973. Não catalogado
  • FERNANDA, Maria. Rio de Janeiro: Funarte / Cedoc. Dossiê Personalidades Artes Cênicas.
  • FRASER, Etty. Etty Fraser. São Paulo: [s.n.], s.d. Entrevista concedida a Rosy Farias, pesquisadora da Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. Não Catalogado
  • Planilha enviada pelo pesquisador Edélcio Mostaço e Rosyane Trotta Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Boca Molhada de Paixão Calada - 1984. Não catalogado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MARIA Fernanda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa2843/maria-fernanda>. Acesso em: 16 de Set. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7