Artigo da seção pessoas Raquel Trindade

Raquel Trindade

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / literatura / dança  
Data de nascimento deRaquel Trindade: 10-08-1936 Local de nascimento: (Brasil / Pernambuco / Recife) | Data de morte 15-04-2018 Local de morte: (Brasil / São Paulo / Taboão da Serra)

Raquel Trindade de Souza (Recife, Pernambuco, 1937 – Embu das Artes, São Paulo, 2018). Artista plástica, escritora, coreógrafa, professora e ativista afro-cultural.Multiartista, Raquel Trindade atua em diferentes áreas, tendo como referencial a luta afro-cultural brasileira. Fundadora de importantes grupos artísticos, especialmente os ligados ao Teatro e ao folclore nacional, torna-se referência na preservação da arte e cultura negra e popular brasileira.

Embora tenha nascido em Pernambuco, Raquel Trindade é registrada apenas aos 8 anos, no Rio de Janeiro. Aos 25 anos, a artista muda-se com a família para a cidade paulista de Embu das Artes. Desde então, dedica sua carreira à preservação da arte e cultura afro-brasileira, fazendo do município um importante centro de atividades artísticas, reconhecido nacionalmente.

Em 1975, funda o Teatro Popular Solano Trindade, em homenagem ao pai, o poeta pernambucano Solano Trindade (1908-1974), e em continuidade ao trabalho dele no grupo Teatro Popular Brasileiro, do qual é fundador. O teatro torna-se um centro cultural, no qual são ministradas aulas e realizadas atividades com o intuito de preservar a arte e a cultura negra e popular brasileira. 

Raquel Trindade oferece oficinas de danças afro-brasileiras e ensaios abertos de ritmos populares, como maracatu, coco pernambucano e jongo. Conhecida como Rainha Kambinda, é fundadora da Nação Cambinda de Maracatu, de Embu das Artes.

Entre 1987 e 1992, como reflexo da atuação artística e política, Raquel leciona no curso Teatro Negro e Sincretismo Religioso na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A professora também oferece o curso de extensão Identidade Cultural Afro-brasileira, na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Em 2004, publica o livro Conto, Canto e Encanto com a Minha História... EMBU: de Aldeia de M'Boy a Terra das Artes, sobre a história do munícipio de Embu das Artes.

Outras informações de Raquel Trindade:

  • Outros nomes
    • Raquel Trindade Souza
    • Kabinda
    • Rainha Kambinda
    • Raquel Trindade de Souza
    • A Kambinda
    • Raquel Kambinda
  • Habilidades
    • Poeta
    • Dançarina
    • Coreógrafa
    • Artista plástica
  • Relações de Raquel Trindade com outros artigos da enciclopédia:

Midias (1)

Raquel Trindade – Série +70 (2015)
Raquel Trindade relembra sua infância, a trajetória dos pais – os artistas Solano Trindade e Maria Margarida Trindade – e os primeiros contatos com a arte plástica e a dança. Ela fala da transformação de Embu das Artes, da criação do Teatro Popular Solano Trindade, do resgate de danças da cultura afro-brasileira e da participação de sua família na continuação do trabalho cultural. Ao fim, recita o poema Tem Gente com Fome, de seu pai.
Entrevista realizada para a série +70 do Álbum Itaú Cultural, site de música do Itaú Cultural, em julho de 2015, em São Paulo (SP).

Créditos
Gerente do Núcleo de Música: Edson Natale
Coordenadora do Núcleo de Música: Andreia Schinasi
Produção do Núcleo de Música: Bianca Costa
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes
Produção audiovisual: Roberta Roque
Entrevista: Itamar Dantas
Vídeo: Gasolina Filmes

Exposições (4)

Fontes de pesquisa (9)

  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • BARROS, IOLANDA. Raquel Trindade, A Rainha Kambinda. Afreaka. Brasil/África. Disponível em: < http://www.afreaka.com.br/notas/raquel-trindade-rainha-kambinda/ >. Acesso em: 19 abr. 2018.
  • DANTAS, Itamar. Raquel Trindade: Cultura popular e resistência. Geledés – Instituto da Mulher Negra, 12 ago. 2015. Disponível em: < https://www.geledes.org.br/raquel-trindade-cultura-popular-e-resistencia/ >. Acesso em: 19 abr. 2018.
  • ITAÚ CULTURAL. Raquel Trindade – Série +70. jun 2015. São Paulo. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=XD6NFhU4wjI >. Acesso em: 19 abr. 2018.
  • PORTAL O TABOANENSE. No Orun: Morre, aos 81, a escritora e artista plástica Raquel Trindade. Geledés. Disponível em: < https://www.geledes.org.br/morre-aos-81-a-escritora-e-artista-plastica-raquel-trindade/ >.
  • RAQUEL Trindade, multiartista e matriarca da cultura negra, morre aos 81. Brasil de Fato, São Paulo. 15 abr. 2018. Disponível em: < https://www.brasildefato.com.br/2018/04/15/raquel-trindade-multiartista-e-matriarca-da-cultura-negra-morre-aos-81/ >. Acesso em: 19 abr. 2018.
  • REIS, Julia. Ícone da cultura de Embu das Artes, escritora Raquel Trindade morre aos 81. Folha de S.Paulo, São Paulo, 16 abr. 2018. Mural. Disponível em: < http://mural.blogfolha.uol.com.br/2018/04/16/icone-da-cultura-de-embu-das-artes-escritora-raquel-trindade-morre-aos-81/ >. Acesso em: 19 abr. 2018.
  • Símbolos, amuletos, talismãs nas crenças populares e nas grandes religiões. São Paulo, 1995.
  • TOMÉ, Marcelo. 40 anos do Teatro Popular Solano Trindade. Geledés – Instituto da Mulher Negra, 25 fev. 2015. Disponível em: < https://www.geledes.org.br/40-anos-do-teatro-popular-solano-trindade/ >. Acesso em: 19 abr. 2018.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • RAQUEL Trindade. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa276957/raquel-trindade>. Acesso em: 19 de Nov. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7