Artigo da seção pessoas Sérgio Buarque de Holanda

Sérgio Buarque de Holanda

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / teatro / literatura  
Data de nascimento deSérgio Buarque de Holanda: 11-09-1902 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Data de morte 24-04-1982 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Raizes do Brasil , 1936 , Sérgio Buarque de Holanda
Reprodução Fotográfica Romulo Fialdini

Biografia

Sérgio Buarque de Holanda (São Paulo, São Paulo, 1902 - idem, 1982). Historiador, ensaísta, crítico literário e professor. Aos 20 anos muda-se para o Rio de Janeiro, e faz o curso de direito. Envolve-se com o movimento modernista desde o primeiro momento, atuando como representante da Revista Klaxon no Rio de Janeiro e publicando as três edições da revista Estética, com Prudente de Morais Neto (1904 - 1977) e Graça Aranha (1868 - 1931). Em 1929, viaja para a Alemanha, onde frequenta aulas de história e ciências sociais, ganha intimidade com a língua alemã e assiste à ascensão do nazismo. Na década de 1930, de volta ao Brasil, inicia suas atividades de pesquisa historiográfica e acadêmica, assumindo as cadeiras de história da América e cultura luso-brasileira na Universidade do Distrito Federal, no Rio de Janeiro, então capital da República. Publica Raízes do Brasil, em 1936, inaugurando a coleção Documentos Brasileiros, dirigida por Gilberto Freyre (1900- 1987). A interpretação do Brasil e sua cultura nessa obra torna-se um marco e uma referência para gerações, além de abrir caminhos para a historiografia brasileira, até então presa aos parâmetros cientificistas da virada do século. Em 1940 assume a seção de crítica literária do jornal carioca Diário de Notícias, em substituição a Mário de Andrade, e segue, com poucas interrupções na atividade de crítico regular, até fins dos anos 1950. Nesse período, também colabora em revistas e outros suplementos literários do país, como dos jornais O Estado de S.Paulo, Correio Paulistano, Diário de S.Paulo e Folha da Manhã. Tem importante participação na fundação da Associação Brasileira de Escritores, em 1942 e no 1º Congresso Brasileiro de Escritores, em 1945, no qual se manifesta a favor das liberdades democráticas. Reafirmando suas posições políticas, ainda na década de 1940, integra o grupo fundador da Esquerda Democrática (origem do Partido Socialista Brasileiro - PSB). Nos anos 1950 reside em Roma, prossegue com suas pesquisas, dá aulas e profere palestras sobre temas brasileiros. Assume, em 1956, a cátedra de história da civilização brasileira na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), entidade com a qual estabelece profunda relação e em que cria o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Publica outra obra marcante da historiografia brasileira, Visão do Paraíso, em 1959. Depois do golpe militar de 1964, participa do foco de oposição Centro Brasil Democrático e, um dia após o Ato Institucional nº 5 (AI-5), que aposenta discricionariamente professores da USP, pede demissão de suas funções acadêmicas e passa a trabalhar em casa. Durante os anos 1970, escreve prefácios literários e historiográficos, seleciona poemas para uma antologia de Vinicius de Moraes (1913 - 1980) e publica a coleção de ensaios Tentativas de Mitologia. No final da década, em 1979, participa da fundação do Partido dos Trabalhadores (PT).

Comentário Crítico

Embora mais conhecido como historiador, Sérgio Buarque é também importante crítico literário, tendo atuado em revistas modernistas e militado em vários suplementos e rodapés literários. Certamente essas duas facetas da produção intelectual de Sérgio Buarque não aparecem de modo tão radicalmente separadas e, volta e meia, pode-se reconhecer na produção ensaística do historiador a presença do estudioso da literatura e vice-versa. Basta lembrar sua tese de cátedra, Visão do Paraíso, as associações imaginárias e projeções do Novo Mundo com o encontro do paraíso terreal.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Sérgio Buarque de Holanda:

Obras de Sérgio Buarque de Holanda: (1) obras disponíveis:

Espetáculos (1)

Exposições (2)

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • SÉRGIO Buarque de Holanda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa2649/sergio-buarque-de-holanda>. Acesso em: 19 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7