Artigo da seção pessoas Plínio Croce

Plínio Croce

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento dePlínio Croce: 1921 | Data de morte 1984

Plinio Croce (Tietê, São Paulo, 1921 - São Paulo, São Paulo, 1984). Arquiteto, urbanista, professor. Realiza projetos que visam a obras públicas e grandes edifícios, tendo a monumentalização dos espaços como principal motivador de seus trabalhos.

Filho de imigrantes italianos, cresce no interior de São Paulo e muda-se para a capital do estado na adolescência. Em 1942, entra na Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, cinco anos antes da abertura do curso de Arquitetura na mesma instituição. Em 1946, forma-se engenheiro-arquiteto. Nos anos seguintes, trabalha nas empresas Regis & Augustinis, Monteiro Machado e Raymond Loewy Associates até fundar seu próprio escritório de arquitetura, em 1949. No ano seguinte, associa-se ao arquiteto Roberto Cláudio dos Santos Aflalo (1926-1992).

Croce participa do movimento de consolidação da profissão da arquitetura na cidade de São Paulo. Na virada da década de 1940, ocupa, por quatro anos, o cargo de segundo-secretário no departamento paulista do Instituto de Arquitetos do Brasil, fundado em 1943. Faz parte do corpo docente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP), desde sua fundação em 1948. Começa como professor-assistente na disciplina de grandes composições e permanece na instituição até o fim de sua vida.

Em parceria com Aflalo, Miguel Forte (1915-2002), Jacob Ruchti (1917-1974), Carlos Milan (1927-1964) e Chen Y Hwa, cria a loja Branco & Preto (1952-1970), pioneira na criação e execução de móveis modernos em São Paulo. Em 1962, o arquiteto italiano Gian Carlo Gasperini (1926) integra a sociedade de Croce e Aflalo. Isso acontece depois da vitória no concurso internacional para o edifício Peugeot, em Buenos Aires, a mais alta torre da América Latina daquele período. No concurso, 226 equipes apresentam propostas a um júri composto por figuras como o arquiteto e designer húngaro Marcel Breuer (1902-1981) e o arquiteto Affonso Eduardo Reidy (1909-1964).

Por assinar todos os projetos em parceria com seus sócios,existem poucos aspectos de autoria pessoal de Plínio Croce. Segundo a historiadora Marlene Acayaba, Croce tem uma atividade muito voltada ao labor na prancheta, sempre buscando alternativas projetuais por meio do desenho, de acordo com uma linguagem especificamente arquitetônica1. Relatos dos sócios e de seus alunos na FAU/USP mencionam a recorrente busca de Croce pela simetria, visível em projetos como a sede do Tribunal de Contas em São Paulo. Os projetos derivam de seus estudos sobre a Bauhaus, em especial, sobre Mies van der Rohe (1886-1969), iniciados na graduação no Mackenzie.

Croce, Aflalo & Gasperini torna-se um dos maiores escritórios de arquitetura do país. Nele Plínio Croce trabalha até o final de sua vida. O escritório ainda existe com o nome Aflalo & Gasperini.

Notas

1.  ACAYABA, Marlene Milan. Branco & Preto: uma história de design brasileiro nos anos 50. São Paulo: Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, 1994.

 

Outras informações de Plínio Croce:

  • Habilidades
    • designer de produtos
    • Arquiteto

Exposições (4)

Fontes de pesquisa (6)

  • ACAYABA, Marlene Milan. Branco & Preto: uma história de design brasileiro nos anos 50. Sao Paulo: Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, 1994. 120 p.
  • ARQUITETURA e Urbanismo. Entrevista com Gasperini. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, ago-set 1987. p.12-13.
  • FORTE, Fernando. Vida e obra de Plínio Croce, fundador do mais antigo escritório em atividade no País. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, jan. 2010. Seção Documento. Disponível em: http://www.revistaau.com.br/arquitetura-urbanismo/190/imprime159576.asp.  Acesso em: nov. 2010
  • MARCO, Anita Regina di. Plínio Croce: vivendo intensamente a arquitetura. Projeto, São Paulo, n. 72, p. 40, fev. 1985.
  • MINDLIN, Henrique E. Arquitetura moderna no Brasil. Rio de Janeiro: Aeroplano Editora, 2000.
  • SERAPIÃO, Fernando. A arquitetura de Croce, Aflalo e Gasperini. São Paulo, Paralaxe, 2011.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • PLÍNIO Croce. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa263130/plinio-croce>. Acesso em: 21 de Out. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7