Artigo da seção pessoas Luiz Arthur Nunes

Luiz Arthur Nunes

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deLuiz Arthur Nunes: 1946 Local de nascimento: (Brasil / Rio Grande do Sul / Porto Alegre)

Biografia

Luiz Arthur Ferreira Freire Nunes (Porto Alegre RS 1946). Diretor e professor. Com carreira acadêmica contínua, dirige o Núcleo Carioca de Teatro, onde pesquisa o teatro épico e é pioneiro em duas iniciativas: a descoberta da teatralidade nas convenções do melodrama e nas crônicas de Nelson Rodrigues.

Forma-se em 1971 como bacharel em direção teatral e leciona entre 1973 e 1990 no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em 1976, conclui mestrado em teatro pela Universidade de Nova York. Em Porto Alegre, faz suas primeiras experiências de direção com o Grupo de Teatro Província, no início da década de 70. Encena também vários trabalhos de sua autoria, como: Sarau das 9 às 11, em parceria com Caio Fernando Abreu, 1976; DeColagem, 1977; Mo(vi)mentos e (Ins)Pirações; A Comédia dos Amantes; 1979; e Love/Love/Love, 1981.

Depois de quatro anos em Nova York, onde conclui doutorado em teatro e dirige dois espetáculos, monta A Fonte, 1988, adaptação da obra de Erico Verissimo, merecendo o prêmio de direção do sindicato dos artistas de Porto Alegre. No mesmo ano encena, no Rio de Janeiro, A Maldição do Vale Negro, 1988, escrito em parceria com Caio Fernando Abreu. A montagem parodia a dramaturgia e a linguagem do melodrama e vale aos autores o Prêmio Molière. O crítico Macksen Luiz considera que o diretor trata o material escrito com elegância: "Luiz Arthur desenha com estilo (...) cada cena do espetáculo, o que revela um cuidado de acabamento e um detalhamento raros de se encontrar ultimamente".1 Segundo o crítico Armindo Blanco, trata-se de "uma experiência quase laboratorial, muito envolvente na relação com a platéia graças à perfeita e disciplinada identificação dos atores com o autor/diretor." 2

Em 1990, morando no Rio de Janeiro, transfere-se para a Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. A partir de 1996, é contratado como professor titular no Departamento de Direção Teatral e no Programa de Pós-Graduação em Teatro da Escola de Teatro da Universidade do Rio de Janeiro, Uni-Rio. No Rio de Janeiro, a partir da estréia e da boa receptividade de A Maldição do Vale Negro, funda o Núcleo Carioca de Teatro, dedicado a experiências teatralistas. Com o espetáculo A Vida Como Ela É, teatralização de crônicas de Nelson Rodrigues, 1991, ganha o Prêmio Sated/RJ pela direção. Fora do Núcleo, Luiz Arthur dirige A Volta ao Lar, de Harold Pinter, 1992, A Caravana da Ilusão, de Alcione Araújo, e Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, 1993, Como Diria Montaigne, de Wilson Sayão, 1995, com Ivone Hoffman no papel da protagonista.

Em 1996, o Núcleo Carioca de Teatro retorna com Tragédias Cariocas para Rir, teatralização de contos de Machado de Assis (1839 - 1908), João do Rio, Orígenes Lessa (1903 - 1986), Ignácio de Loyola Brandão (1936) e Rubem Fonseca, com cenografia de Lidia Kosovski. No ano seguinte, Luiz Arthur encena O Homem e a Mancha, de Caio Fernando Abreu, e Seria Trágico se Não Fosse Cômico, de Dürrenmatt. Em 1998, dirige Que Mistérios tem Clarice, teatralização de textos de Clarice Lispector (1925 - 1977), e Chico Viola, do próprio Luiz Arthur Nunes.

Com o Núcleo, realiza O Correio Sentimental de Nelson Rodrigues, em 1999, tomando novamente a função do narrador como chave para a teatralidade. No mesmo ano, dirige O Momento de Mariana Martins, de Leilah Assumpção, e, em 2002, Arlequim, Servidor de Dois Patrões, de Carlo Goldoni.

Notas

1. LUIZ, Macksen. Brincar de melodrama. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 9 set. 1988.

2. BLANCO, Armindo. A armadilha do lixo cultural. O Dia, Rio de Janeiro, 1 set. 1988.

Outras informações de Luiz Arthur Nunes:

  • Outros nomes
    • Luiz Arthur Ferreira Freire Nunes
    • Luis Arthur Nunes
    • Luis Artur Nunes
    • Luiz Artur Nunes
  • Habilidades
    • roteirista
    • ator
    • cenógrafo
    • autor
    • dramaturgo
    • diretor de teatro
    • professor

Espetáculos (109)

Todos os espetáculos

Fontes de pesquisa (7)

  • ALBUQUERQUE, Johana. Luiz Arthur Nunes. (ficha curricular) In: _________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • ANUÁRIO de teatro 1994. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 1996. 415 p. R792.0981 A636t 1994
  • EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Espetáculos: Custódio Mesquita 13 Nada Além de uma Ilusão - 1992; A Mulher Sem Pecados - 2000. Não catalogado
  • NUNES, Luiz Arthur. Rio de Janeiro: Funarte / Cedoc. Dossiê Personalidades Artes Cênicas.
  • Planilha enviada pelo pesquisador Márcio Freitas Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Amigos para Sempre - SP - 2000. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Baixa Sociedade ou Apenas 500 Milhões de Dólares - 1979 Não catalogado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • LUIZ Arthur Nunes. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa243643/luiz-arthur-nunes>. Acesso em: 23 de Abr. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7