Artigo da seção pessoas Samir Yazbek

Samir Yazbek

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deSamir Yazbek: 07-09-1967 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia
Samir Yazbek (São Paulo SP 1967). Dramaturgo, diretor e ator. Um dos autores do grupo que a crítica identifica como Geração 90. Chama a atenção e consegue reconhecimento com sua segunda peça, O Fingidor.

Aos 21 anos, Samir escreve e interpreta o monólogo, Uma Família à Procura de um Ator, com direção de Edson D'Santana. Ingressa, dois anos depois, no Centro de Pesquisas Teatrais (CPT), coordenado por Antunes Filho, com quem trabalha por oito anos em atividades ligadas à dramaturgia. Entre 1992 e 1994 é assistente de dramaturgia do professor Antônio Januzelli, do curso de artes cênicas da Universidade de São Paulo (USP).

Em 1994 e 1998, as peças Arquipélago, dirigida por Augusto de Resende, e Antes do Fim, direção do próprio autor, antecipam o rigor formal que caracteriza as obras seguintes. De 1999, O Fingidor - Prêmio Shell de dramaturgia de melhor autor - cria uma ficção sobre a vida de Fernando Pessoa. Interpretado por Helio Cícero, o poeta português, disfarçado com o pseudônimo de Jorge Madeira, emprega-se como datilógrafo de um crítico que está analisando sua obra. Tanto a irmã de Pessoa como a empregada do crítico condenam o disfarce. Chamam a atenção do público o uso que o autor faz dos textos e os heterônimos com que dialoga: Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caieiro.

A habilidade do dramaturgo em construir os embates do discurso de suas personagens em O Fingidor é comentada pela ensaísta Silvana Garcia"Os elementos biográficos, ainda que presentes, não são os mais importantes. Embora com lógica ficcional, o Fernando Pessoa/Jorge Madeira de Samir Yazbek presta-se a um enredo que tem como fundo a busca poética do homem por si mesmo. [...] Pessoa é apenas um homem sensível que se debate com suas angústias e a presença próxima da morte".1

Samir, organiza a coletânea Uma Cena Brasileira, com depoimentos de importantes atores e atrizes brasileiros, para a Editora Hucitec, em 2000. No ano seguinte, com A Terra Prometida, traz à baila temas como a intolerância, a liberdade de escolha, a ética e a fé. Com direção de Luiz Arthur Nunes e a dupla composta por Luiz Damasceno e Marco Antônio Pâmio, o espetáculo se constrói no debate entre Moisés e o sobrinho Itamar sobre a busca de Canaã. Para a crítica Marici Salomão, "o texto de A Terra Prometida contém poucas convenções dramatúrgicas. Não há peripécias, reconhecimento ou clímax. O desfecho é tão discreto quanto um coração batendo no sono. Exige, portanto, do espectador uma atitude mental mais ativa para compreender o que se passa na caixa cênica".2

Em 2004, A Entrevista, com atuação de Lígia Cortez e de Marcelo Lazzaratto (também diretor da montagem), leva ao palco uma escritora em crise que responde a perguntas do ex-marido durante um programa de TV. A performance da atriz é destacada pela crítica. Nesse ano, o texto O Fingidor, é selecionado pelo Governo Federal para integrar o Programa Nacional de Biblioteca da Escola (PNBE), como isso a peça é distribuída para 475.000 alunos da rede pública de ensino do Brasil.

O texto A Entrevista, é traduzido para o inglês, o espanhol e o francês, e as peças A Terra Prometida e O Fingidor, recebem versão em espanhol e francês. Essa última, é encenada, em 2002, no 25º Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica do Porto (FITEI) e no 1º Encontro Luso-brasileiro de Cultura, Serpa, Portugal; e, em 2005, é realizada uma leitura dramática, no 20º Festival de Cádiz, Espanha.

Em O Invisível, 2006, dirigido por Maucir Campanholi, um homem - papel que cabe a Helio Cícero - passa a maior parte do espetáculo no fundo do palco, na escuridão, e diz que não consegue ser visto por ninguém. A exceção é um rapaz que aparece e para quem ele conta sua trágica história. Ele pede ao jovem que procure seu filho, que o despreza, na esperança de reatar uma relação perdida. A nona peça encenada de Yazbek rende o seguinte parecer do pesquisador Sebastião Milaré: "Assim, parece que Samir Yazbek encontrou a forma adequada para expor sua visão de mundo no teatro [...] Em O Invisível revela o tom poético, dentro de forma exata, adequada e econômica, para expor sua visão pessimista das relações humanas nos dias atuais. [...] o autor revela ter conquistado domínio técnico na articulação de estilos para a depuração do seu estilo pessoal".3

Funda, com o ator Helio Cicero, a Companhia Teatral Arnesto nos Convidou, em 2007. Além de seu trabalho como dramaturgo, Samir Yazbek é professor de interpretação e dramaturgia em São Paulo, dedicando-se também a oficinas de formação promovidas por instituições públicas e privadas. Participa dos festivais de teatro de Curitiba, São José do Rio Preto, Londrina, Brasília, Porto Alegre e Recife. Samir recebe o prêmio de melhor autor da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) pela peça As Folhas de Cedro, em 2010. Nesse ano, em pré-estreia, apresenta o espetáculo A Última Miragem, escrito e dirigido por ele, no Festival de Teatro Porto Alegre em Cena.

Notas
1. GARCIA, Silvana. Disponível em: [http://www.lugarteatral.com.ar/pagina_n3.htm]. Acesso em: 27/06/2007. 

2. SALOMÃO, Marici. Batalhas pela Terra Prometida. Bravo!, São Paulo, n. 49, out. 2001, pág. 101.

3. MILARÉ, Sebastião. Disponível em: [http://www.antaprofana.com.br]. Acesso em: 27/06/2007. 

Outras informações de Samir Yazbek:

  • Outros nomes
    • Samir Yasbek
  • Habilidades
    • Autor
    • diretor de teatro
    • Ator

Espetáculos (29)

Todos os espetáculos

Fontes de pesquisa (8)

  • CENAPAULISTANA. São Paulo. Disponível em: < http://www.cenapaulistana.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1486:as-folhas-do-cedro>. Acesso em :22 de julho de 2011 Não catalogado
  • Currículo do artista.
  • DUBRA, Pedro Ivo. O encenador da exatidão. Bravo!, São Paulo, n. 84, set. 2004. pág. 96-97.
  • Planilha enviada pelo pesquisador Marcelo Gianini Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - A Entrevista, 2004. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Invisível - 2006 Não catalogado
  • REVISTA ELETRÔNICA TEATRAL ANTAPROFANA. São Paulo, 2005. Disponível em: [http://www.antaprofana.com.br]. Acesso em: 2/3/2007.
  • SALOMÃO, Marici. Batalhas pela Terra Prometida. Bravo!, São Paulo, n. 49, out. 2001, pág. 101.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • SAMIR Yazbek. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa236737/samir-yazbek>. Acesso em: 17 de Set. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7