Artigo da seção pessoas Leandro Joaquim

Leandro Joaquim

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deLeandro Joaquim: 1738 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 1798 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

Visita de uma Esquadra Inglesa na Baía de Guanabara , fim do século 18 , Leandro Joaquim

Biografia
Leandro Joaquim (Rio de Janeiro ca.1738 - idem ca.1798). Pintor, cenógrafo, arquiteto. Considerado pelo crítico Mário de Andrade (1893 - 1945) como um dos mais destacados artistas da segunda metade do século XVIII que trabalham de maneira inovadora a tradição artística portuguesa. É aluno do pintor João de Sousa (17--? - 17--?), no Rio de Janeiro. Alguns estudiosos o apontam como responsável por um projeto, não realizado, para a reconstrução do prédio do Recolhimento de Nossa Senhora do Parto. Trabalha com o escultor Mestre Valentim (ca.1745 - 1813) em desenhos e projetos urbanos. É considerado pelo estudioso Teixeira Leite um dos melhores pintores da Escola Fluminense, tanto na técnica quanto no estilo, destacando-se pelo desenho fluente e pelo colorido harmonioso. São consideradas pinturas suas as cópias de duas obras de João Francisco Muzzi (séc. XVIII-1802): Incêndio e Reedificação do Recolhimento de Nossa Senhora do Parto, para a igreja de mesmo nome, no Rio de Janeiro. Realiza ainda três painéis laterais para a capela-mor da Igreja de São Sebastião do Castelo e a pintura Nossa Senhora da Boa Morte para a Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora da Conceição e Boa Morte. São também atribuídos ao artista seis painéis ovais executados no final do século XVIII para figurar em um dos pavilhões do Passeio Público do Rio de Janeiro - Cena Marítima, Pesca da Baleia na Baía de Guanabara, Procissão ou Romaria Marítima ao Hospital dos Lázaros, Revista Militar no Largo do Paço - e duas vistas da cidade - Vista da Igreja da Glória e Vista da Lagoa do Boqueirão e dos Arcos da Carioca. Também são de sua autoria os retratos do vice-rei Dom Luís de Vasconcelos e Sousa (1740 - 1807), do Conde de Rezende e do Capitão-mor Gregório Francisco de Miranda, que atualmente integram o acervo do Museu Histórico Nacional - MHN. Suas pinturas impressionam pelo colorido e estão entre as primeiras paisagens, marinhas e vistas de cidade realizadas no país por brasileiros.

Comentário Crítico
O mulato Leandro Joaquim, destaca-se, para o crítico Mário de Andrade (1893 - 1945), entre os artistas da segunda metade do século XVIII que trabalham de maneira inovadora a tradição artística portuguesa. Nesse período, é aluno do pintor João de Sousa (17--? - 17--?), no Rio de Janeiro. Alguns estudiosos o apontam como responsável por um projeto, não realizado, de reconstrução do prédio do Recolhimento de Nossa Senhora do Parto. Ele realiza cenários para o teatro de Manuel Luís, uma das primeiras casas de espetáculo do Brasil, criada em cerca de 1769, cujo dono, português, fora ator, músico e dançarino em sua pátria. Trabalha com o artista Mestre Valentim (ca.1745 - 1813) em desenhos e projetos urbanos.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Leandro Joaquim:

  • Habilidades
    • Pintor
    • Cenógrafo
    • Arquiteto

Obras de Leandro Joaquim: (8) obras disponíveis:

Exposições (5)

Artigo sobre A Paisagem Carioca

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioA Paisagem Carioca : 08-08-2000  |  Data de término | 17-09-2000
Resumo do artigo A Paisagem Carioca :

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ)

Fontes de pesquisa (16)

  • ANDRADE, Mário de. Aspectos das artes plásticas no Brasil. 3. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1984. 96 p., il. p&b. color. (Obras completas de Mário de Andrade, 12).
  • BATISTA, Nair. Pintores do Rio de Janeiro colonial: notas bibliográficas. In: PINTURA e escultura II. Compilacao Carlos Ott; compilação Joaquim Cardozo, Nair Batista. São Paulo: MEC/IPHAN : FAU/USP, 1978. 157 p., il. p&b. (Textos escolhidos da Revista do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 8). p.23-38.
  • LEVY, Hannah. A pintura colonial no Rio de Janeiro. In: PINTURA e escultura I. Compilação Hannah Levy, Luís Jardim. São Paulo: MEC/IPHAN : FAU/USP, 1978. 230 p., il. p&b. ( Textos escolhidos da Revista do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 7). p.35-96
  • PINTURA Colonial. Apresentação Ernest Robert de Carvalho Mange; texto Frederico Morais, Lélia Coelho Frota, José Roberto Teixeira Leite. São Paulo: Instituto Cultural Itaú, 1994. 51 p. , il. color. (Cadernos história da pintura no Brasil, 7).
  • ARTE no Brasil. Apresentação de Pietro Maria Bardi e Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • CAFEZEIRO, Eduardo. História do Teatro Brasileiro: um percurso de Anchieta a Nelson Rodrigues. Rio de Janeiro: Editora de UFRJ; EDUERJ; FUNARTE, 1996. 536 p.
  • DUQUE, Gonzaga. A arte brasileira: pintura e esculptura. Introdução Tadeu Chiarelli. Campinas: Mercado de Letras, 1995. (Arte: ensaios e documentos).
  • FERREZ, Gilberto. As primeiras telas paisagísticas da cidade. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n. 17, p.219-237, 1969. 
  • GUIMARÃES, Argeu. História das artes plásticas no Brasil. Revista do Instituto Histórico e Geográphico Brasileiro, Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, volume IX, p. 401-497, 1930. Número especial.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Leandro Joaquim. Texto datilografado.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Negros, pardos e mulatos na pintura e na escultura brasileira do século XVIII. In: ARAÚJO, Emanoel (org.). A Mão afro-brasileira: significado da contribuição artística e histórica. São Paulo: Tenenge, 1988.
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, SÃO PAULO, SP. Arte do século XIX. Curadoria Luciano Migliaccio, Pedro Martins Caldas Xexéo; tradução Roberta Barni, Christopher Ainsbury, John Norman. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo : Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000.
  • MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de. Cronologia do Barroco. In: O UNIVERSO mágico do barroco brasileiro. Curadoria Emanoel Araújo. São Paulo: Sesi, 1998. Exposição realizada no período de 30 mar. a 03 ago. 1998. 
  • VALLADARES, Clarival do Prado. Rio barroco: análise iconográfica do barroco e neoclássico remanentes no Rio de Janeiro. Apresentação de Marcos Tamoyo. Rio de Janeiro: Bloch, 1978. v. 1

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • LEANDRO Joaquim. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa23553/leandro-joaquim>. Acesso em: 05 de Mar. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7