Artigo da seção pessoas Hilde Weber

Hilde Weber

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / teatro  
Data de nascimento deHilde Weber: 09-09-1913 Local de nascimento: (Alemanha / Hessen / Kassel) | Data de morte 13-12-1994 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Mapa do Brasil , ca. 1941 , Hilde Weber
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia

Hilde Weber (Waldau, Alemanha, 1913 - São Paulo, São Paulo, 1994). Chargista, ilustradora, desenhista, pintora, ceramista. Em 1932, conclui os estudos na Escola de Artes Gráficas de Hamburgo. Nesse mesmo período, inicia cursos de desenho e de pintura e trabalha como ilustradora em jornais e revistas em Altona, na Alemanha. Em 1933, chega ao Brasil para reencontrar-se com o pai, que viera para cá em 1918, após o término da Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Hilde Weber permanece no país e, no Rio de Janeiro, atua ao lado de Rubem Braga (1913-1990), realizando ilustrações para os Diários Associados, de Assis Chateaubriand (1892-1968). Entre 1943 e 1950, vive em São Paulo e passa a criar ilustrações para os periódicos Folha de S. Paulo, Noite Ilustrada, O Cruzeiro e Manchete. Estuda pintura com Bruno Giorgi (1905-1993) e,  com Alfredo Volpi (1896-1988) e Mario Zanini (1907-1971), dedica-se à cerâmica e à pintura de azulejos na Osirarte, de Rossi Osir (1890-1959). Em 1949, desenha o cenário para a peça teatral Baile dos Ladrões, de Jean Anouilh (1910-1987). Em 1950, transfere-se para o Rio de Janeiro e trabalha na Tribuna da Imprensa, de Carlos Lacerda (1914-1977). Torna-se conhecida pelas charges políticas e caricaturas do presidente Getúlio Vargas (1882-1954). Em 1962, muda-se em definitivo para São Paulo e atua como colaboradora no jornal O Estado de S. Paulo. Em 1960, recebe o prêmio Seção América Latina do Concurso de Caricaturas do World Newspaper Forum, pelas melhores charges internacionais. Participa da 1ª a 4ª e 6ª edições da Bienal Internacional de São Paulo. Publica Brasil em Charges 1950-1985, pela Circo Editorial, em 1986.

Análise

Hilde Weber figura entre os principais chargistas políticos da imprensa brasileira. Entre seus trabalhos, destacam-se, sobretudo, os realizados na década de 1950 e publicados diariamente na primeira página da Tribuna da Imprensa, de Carlos Lacerda. Ferrenho opositor do governo de Getúlio Vargas, Lacerda utiliza-se do jornal para exigir a renúncia do presidente. As caricaturas criadas por Weber tornam-se, então, emblemáticas dessa campanha política.

Talvez tenha sido Hilde Weber quem melhor retrata o momento de crise da Era Vargas. A exemplo da charge Daqui Não Saio, publicada em 13 de agosto de 1954, em que Vargas aparece pequenino, sentado na cadeira da presidência da República, praticamente em chamas, numa atitude de resistência à renúncia.

Por meio da ilustração diária dos acontecimentos políticos e cotidianos do Brasil, Weber torna-se uma cronista a narrar, de maneira bem-humorada, situações tensas e dramáticas. Sem deter-se nos detalhes, trabalha com traços rápidos, inacabados, que parecem dialogar com a própria velocidade dos fatos. A economia nos traços e a constante preocupação em comunicar dão a precisão dos comentários críticos, ela define o desenho como a técnica ideal para "dizer tudo com pouco".

Com a publicação do livro Brasil em Charges 1950-1985, em 1986, Hilde Weber organiza a parte da história política brasileira, comentada por seus desenhos nas páginas dos jornais.

Outras informações de Hilde Weber:

  • Outros nomes
    • Hilde Weber Abramo
    • Hilda Weber
    • Hilde
  • Habilidades
    • desenhista
    • Chargista
    • Caricaturista
    • Pintora
    • ilustradora

Obras de Hilde Weber: (1) obras disponíveis:

Espetáculos (1)

Exposições (50)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (14)

  • PFEIFFER, Wolfgang. Artistas alemães e o Brasil. São Paulo: Empresa das Artes, 1996. 155 p., il. color.
  • BATISTA, Marta Rossetti; LIMA, Yone Soares de. Coleção Mário de Andrade: artes plásticas. 2.ed. ão Paulo: USP/IEB, 1998.
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994.
  • COLEÇÃO de arte do Palácio Boa Vista. Campos de Jordão: [s.n.], 1988. 118 p., il. color.
  • FONSECA, Joaquim da. Caricatura: a imagem gráfica do humor. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1999. 286 p.
  • LOUZADA, Maria Alice do Amaral. Artes Plásticas Brasil 2002. São Paulo: Júlio Louzada, 2002. v. 13.
  • MOTTA, Glória Cristina (coord.); CURTI, Ana Helena (coord.). As Bienais no acervo do MAC: 1951 a 1985. Curadoria Maria Alice Millet de Oliveira; apresentação Ana Mae Barbosa; texto Maria Alice Milliet de Oliveira, Wolfgang Pfeiffer, Walter Zanini, Aracy Amaral, Ivo Mesquita. São Paulo: MAC/USP, 1987. 66 p., il. p&b. color.
  • O MUSEU de Arte Moderna de São Paulo. Texto Tadeu Chiarelli. São Paulo: Banco Safra, 1998. 351 p., il. color.
  • OBRAS para ilustração do suplemento literário: 1956-1967. Curadoria Cacilda Teixeira da Costa; apresentação Eduardo A. Levy Junior; texto Cacilda Teixeira da Costa. São Paulo: MAM, 1993. 40 p., il. p&b.
  • OSIRARTE: pinturas sobre azulejo de Volpi, Zanini, Hilde Weber e Gerda Brentani. Apresentação de Jorge da Cunha Lima. Textos de Ciça França Lourenço e Ruth Sprung Tarasantchi. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1985., il. p&b.
  • PINACOTECA do Estado: exposições: coletiva e individuais simultâneas. Apresentação de Ilda H. D. Castelo Branco e Denyse Motta. Textos de Jacob Klintowitz, Ruth Sprung Tarasantchi e Luiz Ernesto Kawall. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1990.
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.
  • WEBER, Hilde. Brasil em Charges 1950-1985. São Paulo: Circo Editorial, 1986.
  • ZANINI, Walter (Coord.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983. v.2.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • HILDE Weber. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa23325/hilde-weber>. Acesso em: 18 de Out. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7