Artigo da seção pessoas Celeida Tostes

Celeida Tostes

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deCeleida Tostes: 26-05-1929 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 03-01-1995 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

A Grande Batata Grávida , s.d. , Celeida Tostes

Biografia
Celeida Moraes Tostes (Rio de Janeiro RJ 1929 - Rio de Janeiro RJ 1995). Escultora e professora. Forma-se na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), em 1955. Ganha bolsa de estudo do governo norte-americano e parte para a University of Southern California, onde amplia seus conhecimentos em técnicas industriais de cerâmica, entre 1958 e 1959. Em 1973 frequenta o curso de antropologia cultural na Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense - UFF. Em 1975, estuda na School of Arts do Cardiff College, no País de Gales, com bolsa do Consulado Britânico, reunindo-se a artistas em experiências com reciclagem de materiais. Em 1980, ministra curso de cerâmica utilitária para profissionalização na Penitenciária Feminina de Belo Horizonte, Minas Gerais. Entre 1980 e 1995, coordena o Projeto Formação de Centros de Cerâmica Utilitária nas comunidades da periferia urbana Morro do Chapéu Mangueira, no Rio de Janeiro. Em 1986 é homenageada na 1ª Bienal do Barro de Porto Rico. Paralelamente ao seu trabalho artístico, desenvolve atividades acadêmicas como professora no núcleo 3D da Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage desde 1975, e na Enba/UFRJ, onde obtém livre-docência, em 1987.

Comentário Crítico
Celeida Tostes elege o barro como a matéria-prima por excelência de sua obra. A produção dessa artista conduz a cerâmica para além da funcionalidade, colocando-a como uma forma de exercício experimental no âmbito da pesquisa na arte contemporânea. O tema da feminilidade é um fio condutor de sua obra, acompanhado dos demais temas a ele relacionados: fertilidade, sexualidade, maternidade, fragilidade e resistência, nascimento e morte, corpo. Na obra de Tostes, percebemos um vínculo orgânico entre os temas escolhidos e a matéria-prima eleita. Esse vínculo se traduz, por exemplo, nas séries de Vênus, de Ovos, de Ferramentas ou de Bolas. Em depoimento, a artista revela: "Meu trabalho é o nascimento. Ele nasceu como eu mesma nasci - de uma relação. Relação com a terra, com o orgânico, o inorgânico, o animal, o vegetal. Misturar os materiais mais diversos e opostos. Entrei na intimidade desses materiais que se transformaram em corpos cerâmicos. Começaram a surgir bolas. Bolas com furos, com fendas, com rompimentos que me sugeriam vaginas, passagens. Senti então a necessidade imensa de misturar-me com o meu material de trabalho. Sentir o barro em meu corpo, fazer parte dele, estar dentro dele." Essa necessidade enseja a obra Rito de Passagem, onde, com a ajuda de duas assistentes, Tostes envolve-se em argila, formando em torno de si uma ânfora, deslizando depois para fora deste útero simbólico, e renascendo.

Outras informações de Celeida Tostes:

  • Outros nomes
    • eleida Moraes Tostes
  • Habilidades
    • escultor
    • professor de artes plásticas

Obras de Celeida Tostes: (7) obras disponíveis:

Exposições (63)

Todas as exposições

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (9)

  • BIENAL DEL BARRO DE AMÉRICA, 1. , Caracas, 1992. [Catálogo]. Caracas: Museo de Arte Contemporáneo de Caracas Sofía Imber, 1992. n. p.
  • O LÚDICO na arte. Curadoria Denise Mattar; apresentação Denise Mattar; pesquisa Fernanda Lopes; cenografia Guilherme Isnard; texto Raquel Silva, Angela Lago, Verena Alberti, Renata Meirelles, Regina Márcia Moura Tavares, Jesus de Paula Assis, Edmilson Felipe da Silva. São Paulo: Itaú Cultural, 2005. 168 p., il. p&b color. 1 DVD.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1985, SÃO PAULO, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1985: formas tridimensionais. Apresentação Aparício Basílio da Silva. São Paulo: MAM, 1985. 16 p., il. p&b.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1988, SÃO PAULO, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1988: formas tridimensionais. São Paulo: MAM, 1988. 55 p., il. p&b.
  • STAHL, Henri V. Celeida Tostes. In: BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 21., 1991, São Paulo, SP. Catálogo geral. Apresentação Jorge Eduardo Stockler. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo : Marca D'Água, 1991. 405 p., il. p&b., color. p. 195-196.
  • TOSTES, Celeida. Celeida Tostes: escultura. Texto de Lélia Coelho Frota. Rio de Janeiro: Galeria César Ache, 1987.
  • TOSTES, Celeida. Celeida Tostes: mó e bastões. Texto de Clóvis Brigagão. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 1991.
  • TOSTES, Celeida; GOBBI, Márcio (coord.). Arte do fogo, do sal e da paixão. Curadoria Marcus de Lontra Costa; apresentação Marcus de Lontra Costa; texto Luiz Áquila, Lélia Coelho Frota; depoimento Celeida Tostes; concepção Márcio Gobbi; coordenação editorial Sandra Mager; versão em inglês Elena Pires Ferreira, Roberta Goulart Drumond; fotografia Vicente de Mello. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2003. 72 p., il. p&b color.
  • TRIDIMENSIONALIDADE na arte brasileira do século XX. Apresentação Ricardo Ribenboim; colaboração Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli; texto Annateresa Fabris, Fernando Cocchiarale, Tadeu Chiarelli, Celso Favaretto. São Paulo: Itaú Cultural, 1997. 240 p., il. foto color.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • CELEIDA Tostes. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21759/celeida-tostes>. Acesso em: 23 de Nov. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7