Artigo da seção pessoas August Zamoyski

August Zamoyski

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deAugust Zamoyski: 28-06-1893 Local de nascimento: (Polônia / Jablon) | Data de morte 19-05-1970 Local de morte: (França / Provença-Alpes-Cote d'Azur / Saint-Clair)
Imagem representativa do artigo

Nu , 1943 , August Zamoyski
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Biografia
August Zamoyski (Jablon, Polônia 1893 - St. Clair de Rivière, França 1970). Escultor e professor. No fim da década de 1910, estuda na França, Suíça e Alemanha, onde também trabalha como assistente do pintor Lovis Corinth (1858-1925) e do escultor Joseph Wackerle (1880-1959), em Munique. Em 1919, integra o grupo dos Formistas, na Polônia. Transfere-se para Nova York em 1920 e, em 1923, para Paris, onde é premiado na categoria Escultura durante a Exposição Internacional de Paris em 1937. Em 1933, é nomeado Comissário Geral de Arte Polonesa no Salão de Outono, em Paris, e em 1936 participa da Bienal de Veneza. Em 1938, recebe prêmio de escultura de Varsóvia. Durante a Segunda Guerra Mundial, vem ao Brasil onde permanece até 1955, quando retorna à França. Na década de 1950, oferece cursos de escultura no Rio de Janeiro e no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), tendo entre seus alunos Franz Weissmann (1911-2005), Bellá Paes Leme (1910), Vera Mindlin (1920-1985) e José Pedrosa (1915-2002). Em 1951, participa da 1ª Bienal Internacional de São Paulo e realiza individual no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP) em 1954. Em 1993, seu trabalho é apresentado na retrospectiva póstuma August Zamoyski 1893-1970, no Museu Nacional de Varsóvia. Além disso, é mostrado em diversas exposições coletivas no país, como Um Século de Escultura no Brasil, no Masp, em 1982, e Pampulha, Obra Colecionada: 1943-2003, no Museu de Arte da Pampulha (MAP), em Belo Horizonte, em 2004.

Comentário Crítico
Antes de vir para o Brasil, August Zamoyski havia participado, durante a década de 1910, da experiência do grupo de vanguarda dos Formistas, também conhecidos como expressionistas poloneses, que propunham uma arte moderna nacional.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de August Zamoyski:

  • Outros nomes
    • Augusto Zamoyski
  • Habilidades
    • escultor
    • professor de artes plásticas

Obras de August Zamoyski: (2) obras disponíveis:

Exposições (16)

Artigo sobre Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : Rio de Janeiro, RJ)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : Rio de Janeiro, RJ): 26-02-2002  |  Data de término | 28-04-2002
Resumo do artigo Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : Rio de Janeiro, RJ):

Centro Cultural Banco do Brasil (Rio de Janeiro, RJ)

Artigo sobre Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : São Paulo, SP)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : São Paulo, SP): 23-11-2002  |  Data de término | 12-01-2003
Resumo do artigo Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2002 : São Paulo, SP):

Centro Cultural Banco do Brasil (São Paulo, SP)

Artigo sobre Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2003 : Brasília, DF)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2003 : Brasília, DF): 15-04-2003  |  Data de término | 01-06-2003
Resumo do artigo Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (2003 : Brasília, DF):

Centro Cultural Banco do Brasil (Brasília, DF)

Fontes de pesquisa (10)

  • ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna: do iluminismo aos movimentos contemporâneos. Tradução Denise Bottmann, Frederico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1992. xxiv, 709 p., il. color.
  • CHIARELLI, Tadeu. Arte internacional brasileira. São Paulo: Lemos, 1999. 311 p., il. color.
  • MORAIS, Frederico. Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: da Missão Artística Francesa à Geração 90: 1816-1994. Rio de Janeiro: Topbooks, 1995. p. 178-179.
  • ARTISTAS plásticos contemporâneos no Brasil. Introd. A. Garcia de Miranda Netto. Rio de Janeiro: Inteligência Ed. R. A. Freudenfeld, s.d. (Série edições culturais).
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • Disponível em: [http://genealog.home.pl/g.pl?kd=4&oa=003071]. Acesso em 14/01/2005. Dynastic Genealogy
  • MARQUES, Luiz (coord. ). Catálogo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chauteaubriand : arte da Península Ibérica, do Centro e do Norte da Europa.   São Paulo : MASP, 1998.
  • TEMPOS de guerra : Hotel Internacional/Pensão Mauá.  Rio de Janeiro : Galeria de Arte Banerj, 1986.
  • ZAMOYSKI, August. August Zamoyski: esculturas. São Paulo: MAM, 1954. n. p.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. Pesquisa Cacilda Teixeira da Costa, Marília Saboya de Albuquerque. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. 1106 p. 2v.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • AUGUST Zamoyski. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21726/august-zamoyski>. Acesso em: 17 de Out. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7