Pessoas

Claudio Edinger

Outros Nomes: Claudio Henrique Edinger
  • Análise
  • Biografia
    Claudio Edinger (Rio de Janeiro RJ 1952). Fotógrafo. Na década de 1950, muda-se com a família para São Paulo. Forma-se em economia pela Universidade Mackenzie em 1974, mas não chega a exercer a profissão de economista. Ainda no início da década de 1970, opta pela fotografia e realiza sua primeira exposição individual, Edifício Martinelli, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp em 1975. No ano seguinte, muda-se para Nova York, onde permanece até 1996. Dedica-se à fotografia documental e jornalística e trabalha como fotógrafo autônomo para periódicos brasileiros e norte-americanos como O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Time, Newsweek, Life, Rolling Stones. Em 1977, tem aulas com o fotógrafo Philippe Halsman (1906 - 1979), especialista em retratos. Realiza a exposição individual Judeus Ortodoxos, 1978, no International Center of Photography, em Nova York. De 1979 a 1994, leciona na New School for Social Research e, de 1992 a 1994, no International Center of Photography. No decorrer dos 20 anos de permanência nos Estados Unidos, publica 11 livros, entre eles o Chelsea Hotel, de 1983, e Venice Beach, de 1985, editados pela Abbeville Press, ambos vencedores do prêmio Leica Medal of Excellence, nos Estados Unidos. Pelo projeto Loucura, sobre o asilo de doentes mentais do Hospital Psiquiátrico do Juqueri, em Franco da Rocha, São Paulo, recebe o Prêmio Ernst Haas, em 1990. Em 1993, é contemplado, em São Paulo, com a Bolsa Vitae de Fotografia para registrar o carnaval brasileiro, e desse trabalho resulta o livro Carnaval, publicado, pela editora DBA Artes Gráficas, em 1996. Nesse ano, volta a morar em São Paulo.

    Comentário Crítico
    A trajetória do fotógrafo Claudio Edinger é marcada por intensa preocupação com questões sociais relacionadas ao crescimento urbano, às manifestações culturais e às estruturas da própria sociedade.

    Nos anos 1970 e 1980, seus trabalhos voltam-se principalmente para o registro de pontos desconhecidos de grandes cidades, como Nova York. Por essa estratégia, Edinger busca fugir de imagens-clichês, fotografando personagens anônimos - transeuntes e "modelos" ocasionais eleitos para compor cenas - que atribuem dimensão humana à metrópole. Manipulando câmeras de grande formato, como 4 x 5 polegadas (10 x 12,5 cm), ele apresenta um olhar crítico ao captar imagens da arquitetura vertical de grandes cidades, que se apresentam ameaçadoras diante do sujeito.

    Na década de 1990, destacam-se dois trabalhos realizados no Brasil, reconhecidos internacionalmente: Loucura, de 1990, e Carnaval, de 1996. Com esses ensaios fotográficos, Edinger reforça o interesse em perceber pessoas, grupos anônimos e marginalizados.

    Em Loucura, suas lentes focam a exclusão e o abandono social em que se encontram os moradores do Hospital Psiquiátrico do Juqueri, em Franco da Rocha, São Paulo. Em Carnaval, o artista age de forma diferente - quase como voyeur - a flagrar foliões nos carnavais de rua. Utilizando filmes p&b, trabalha fortes contrastes que acentuam o caráter dramático das imagens.

Exposições

Eventos

Fontes de Pesquisa

BRIL, Stefania. Fotos incomuns de gente estranha. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 29 mar. 1985. p. 18.

EDINGER, Claudio. Carnaval. Texto Arnaldo Jabor, Jorge Amado, Roberto DaMatta; fotografia Claudio Edinger; edição Alexandre Dórea Ribeiro; produção executiva Adriana Amback; direção de arte Marcelo Menegolli. São Paulo: DBA, 1996. 115 p., il., p&b.

EDINGER, Claudio. Cityscapes. São Paulo: DBA Artes Gráficas, 2001.

EDINGER, Claudio. Habana Vieja. Texto Guilhermo Cabrera Infante, Humberto Werneck. São Paulo: DBA, 1999. 134 p., il. color.

EDINGER, Claudio. Portraits. Texto João Paulo Farkas, Jay Colton; tradução Mário Vilela. São Paulo: DBA, s.d. 60 p., il., foto color.

EDINGER, Claudio. Venice Beach: photographs by Claudio Edinger. Introd. Charles Lockwood. New York: Abbeville, 1985.

FERNANDES JUNIOR, Rubens. Claudio Edinger expõe na Fotóptica. Folha de S. Paulo, São Paulo, s.d.

MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO. Coleção Pirelli de Fotografias. Apres. Fábio Magalhães e Piero Sierra. Introd. Boris Kossoy. São Paulo: Masp, 1991. v. 1.