Artigo da seção pessoas Hansen Bahia

Hansen Bahia

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deHansen Bahia: 19-04-1915 Local de nascimento: (Alemanha / Hamburgo / Hamburgo) | Data de morte 14-06-1978 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Tecendo a Rede , 1954 , Hansen Bahia
Reprodução fotográfica João L. Musa/Itaú Cultural

Biografia
Karl Heinz Hansen (Hamburgo, Alemanha, 1915 - São Paulo, SP, 1978). Gravador, escultor, pintor, ilustrador, poeta, escritor, cineasta e professor. Entre 1936 e 1945, serve como soldado na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), e atua como ilustrador de histórias infantis. Realiza suas primeiras xilogravuras entre 1946 e 1948. Emigra para o Brasil em 1950, instala-se em São Paulo e trabalha para a Companhia Melhoramentos até 1955, ano em que se muda para Salvador. Em 1957, ilustra a publicação Flor de São Miguel, com textos de Jorge Amado (1912-2001), Vinicius de Moraes (1913-1980) e de sua autoria. No ano seguinte realiza ilustrações para Navio Negreiro, de Castro Alves (1847-1871). Retorna à Alemanha em 1959, lá permanecendo até 1963, enquanto trabalha no ateliê de gravura fundado por ele mesmo no castelo Tittmoning. Vive na Etiópia entre 1963 e 1966, onde ajuda a estabelecer a Escola de Belas Artes da cidade de Addis Abeba. Retorna a Salvador e naturaliza-se, adotando o nome artístico de Hansen Bahia. Torna-se professor de artes gráficas da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1967. Muda-se para São Félix, Bahia, em 1970, e lá reside até seu falecimento, em 1978. Dois anos antes de sua morte, doa em testamento sua produção artística para a cidade de Cachoeira, Bahia, onde é criada a Fundação Hansen Bahia, que recebe seu acervo artístico de xilogravuras, matrizes, livros, pinturas, prensas e ferramentas de trabalho.

Comentário Crítico
Em 1957, Hansen Bahia realiza uma série de xilogravuras para ilustrar a publicação Flor de São Miguel, que conta com textos de sua autoria, de Jorge Amado e Vinicius de Moraes. Nessas xilogravuras, o artista alemão, radicado na Bahia, explora o tema da prostituição, com base em observação no centro histórico de Salvador. Em várias dessas estampas, Hansen trabalha com mais uma cor além do preto e do branco (azul, marrom, vermelho), ressaltando o aspecto dramático das cenas e figuras de um universo ao mesmo tempo lúdico e precário.

Essas cenas são ambientadas no interior dos prostíbulos ou próximas a suas fachadas, revelando o quarto azul da mãe-meretriz, a moça negra já nua esperando o cliente na janela, a calçada movimentada com o vai e vem dos frequentadores. O talho tosco e o traço irregular, quando passados à estampa, conferem-lhe um aspecto desgastado, construindo um mundo de superfícies carcomidas habitado por criaturas cujos corpos arredondados exibem em sua pele as ranhuras da madeira. O talho, aliás, serve tanto para delinear o contorno dos corpos quanto para formar a superfície estriada de uma coxa ou uma face, amalgamando-os ao chão de velhas tábuas, às camas de cabeceiras arranhadas, às paredes sulcadas, dotando a imagem de um aspecto visualmente homogêneo, como se as pessoas e coisas ali vistas não fossem muito diferentes umas das outras, uma vez que partilham a mesma origem, a mesma lida e o mesmo destino.

Outras informações de Hansen Bahia:

  • Outros nomes
    • Karl Heinz Hansen
    • Karl-Heinz Hansen
    • Hansen-Bahia
  • Habilidades
    • pintor
    • xilógrafo
    • escritor
    • escultor
    • ilustrador
    • decorador
    • professor de artes plásticas

Obras de Hansen Bahia: (2) obras disponíveis:

Exposições (51)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (17)

  • BAHIA, Hansen. A ópera dos três vinténs. Salvador: Museu de Arte Moderna da Bahia, 2000. [28] p. , il. p&b.
  • BAHIA, Hansen. Hansen Bahia. Salvador: Instituto Cultural Brasil-Alemanha, 1999. 1 folha dobrada, il. color.
  • BAHIA, Hansen. Hansen viver Bahia. Texto Augusto Leciague Régis Neto, Maria Adriana Almeida Couto de Castro, Sônia Bastos; fotografia Elias Mascarenhas. Cachoeira: Fundação Hansen Bahia, 2000. folha dobrada.
  • BAHIA, Hansen. Mulheres: catálogo. Apresentação Paulo Gaudenzi; texto Augusto Leciague Régis Neto, Maria Adriana Almeida Couto de Castro; comentário Jorge Amado et al.; projeto gráfico Heraldo Alvim, Carlos Casal; produção Augusto Leciague Régis Neto; fotografia Heraldo Alvim, Elias Mascarenhas;  Cachoeira: Fundação Hansen Bahia, 1997. [60].
  • GRAVURA paulista. Curadoria Evandro Carlos Jardim; projeto gráfico José Roberto Freire; fotografia Romulo Fialdini; texto Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1995. [13] p., il. p&b.
  • HANSEN BAHIA. Site oficial do artista.

    Disponível em: http://www.hansenbahia.com.br/hansen-cronologia.html. Acesso em: 28 out. 2015.

  • LUKIAN: o diálogo das héteras. Salvador: Fundação Hansen Bahia, 1999. 1 folha dobrada, il. color.
  • MOSTRA DE GRAVURA CIDADE DE CURITIBA, 6., 1984. VI Mostra de gravura Cidade de Curitiba : 1984 - Pan-Americana. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1984. 127 p. 
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1969, SÃO PAULO, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1969. São Paulo: MAM, 1969. [11] p. Não catalogado
  • PFEIFFER, Wolfgang. Artistas alemães e o Brasil. São Paulo: Empresa das Artes, 1996. 155 p., il. color.
  • ROCHA, Carlos Eduardo da. Amador das artes: 50 anos de crítica das artes. Salvador: Prova do Artista, 1992. 120 p. il. p&b.
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE MODERNA, 3., 1954, São Paulo. III Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo: Galeria Prestes Maia, 1954. [32] p. Não catalogado
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE MODERNA, 4., 1955, São Paulo. 4º Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo: Galeria Prestes Maia, 1955. [32] p.
  • XILOGRAVURA: do cordel à galeria. São Paulo: Metrô, 1994. 36 p., il. p&b.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. Apresentação Ricardo Ribenboim; texto Leon Kossovitch, Mayra Laudanna, Ricardo Resende. São Paulo: Itaú Cultural : Cosac & Naify, 2000. 270 p.
  • HANSEN BAHIA: retrospectiva. São Paulo: Conjunto Cultural da Caixa, 2000. Não catalogado
  • LEITE, José Roberto Teixeira. A gravura brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Rio, 1965. 70 p.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • HANSEN Bahia. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21312/hansen-bahia>. Acesso em: 27 de Jun. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7