Artigo da seção pessoas Hudinilson Jr.

Hudinilson Jr.

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deHudinilson Jr.: 17-10-1957 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Data de morte 28-08-2013 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Dedo - Narciso , 1981 , Hudinilson Jr.
Reprodução fotográfica João L. Musa/Itaú Cultural

Biografia
Hudinilson Urbano Júnior  (São Paulo, São Paulo, 1957 - Idem, 2013). Artista multimídia. Inicia seu aprendizado artístico nas sessões de filmes sobre arte exibidos no Museu Lasar Segall no início dos anos 1970. Realiza experiências com xilogravura durante o período colegial e produz fotografias no laboratório do Museu Lasar Segall. Ingressa no colégio técnico do Instituto de Arte e Decoração (Iadê) de São Paulo. Entre 1975 e 1977 cursa artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Trabalha como auxiliar de design gráfico na TV Cultura. Produz arte postal, grafite, e integra com Alex Vallauri (1949-1987) um grupo de grafiteiros. De 1979 a 1982 compõe o grupo 3Nós3, com os artistas Mário Ramiro (1957) e Rafael França (1957-1991), que realiza intervenções na cidade de São Paulo. No mesmo período, faz experiências em xerografia. Ao ser convidado pela Pinacoteca do Estado de São Paulo (Pesp) a ministrar oficinas de xerografia, participa de cursos técnicos na fabricante de fotocopiadoras, a Xerox do Brasil. Executa a performance Exercício de me ver II (1982), com a máquina xerográfica no Museu de Arte Moderna (MAM/RJ). Realiza as exposições individuais Do Detalhe ao Exercício (1981), na Pesp, e Xerox Action (1983) no Museu de Arte Contemporânea (MAC/USP). Atua como curador de exposições de xerografia na Pesp entre 1982 e 1984. Trabalha como designer gráfico na escola de fotografia Zoom School, do fotógrafo Afonso Roperto (1976-2008). Uma grande mostra de seus trabalhos ocorre na Glasgow International Festival of Contemporary Visual Art, na Escócia, 2014.

Análise da Trajetória
A colagem, como sistema de construção, permeia a obra de Hudinilson Jr. Mesmo as xilogravuras iniciais foram realizadas com decalques de imagens fotográficas. Já nas colagens de fins da década de 1970 – usa fotografias de nus apropriadas de revistas americanas – os corpos aparecem usualmente sem identidade e em relação com objetos, folhas e raízes secas, texturas. Nas primeiras experiências com grafite a linearidade dos desenhos integra-se à escrita, como em Beije-me. A partir do contato com a obra do artista gráfico Alex Vallauri (1949-1987) passa a utilizar máscaras ou estêncis como instrumentos de produção de imagens.

Em fins dos anos 1970, inicia seus experimentos com fotocópia na produção de arte postal, explorando conjuntamente a repetição e a fragmentação do corpo. No grupo 3Nós3, intervém  no espaço urbano, como na ação Ensacamento (1979), onde foram encapuzados monumentos do centro da cidade de São Paulo durante a Ditadura Militar.

A série Exercício de me ver (1981) consiste na reprodução xerográfica de partes do corpo do artista, ao simular um ato sexual com a máquina. Esta ocupa a posição de cocriadora da obra. Hudinilson explora a característica da xerografia de omitir  e ressaltar detalhes e converte-a num instrumento de especulação.

Em Narcisse/Estudo para autorretrato (1984), dialogando com o mito de Narciso, produz e investiga sua própria identidade visual. Em seus últimos cadernos de colagens, a figura de Narciso se desdobra com a exposição obsessiva e analítica do nu masculino.

Para o crítico Jean-Claude Bernardet (1936), a fragmentação do corpo pela xerox, converte-o em paisagens abstratas, nas quais os fragmentos se esvaem. Em sua performance com a máquina copiadora, Hudinilson Jr. utiliza seu corpo como matriz para a reprodução e investigação de possibilidades visuais.

 

Outras informações de Hudinilson Jr.:

  • Outros nomes
    • Hudinilson Urbano Júnior
    • Hudinilson Júnior
    • Hudnilson Júnior
    • Hudinilson Urbano Jr.
  • Habilidades
    • artista performático
    • gravador
    • grafiteiro
    • professor de artes plásticas
    • pintor
    • cenógrafo
    • artista multimídia

Obras de Hudinilson Jr.: (2) obras disponíveis:

Exposições (261)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (20)

  • 100 anos de Paulista: projeto. São Paulo: Casa das Rosas, 1992. SPcr 1992
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1985: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984. 1142 p. R702.9 L895a v.1
  • AMARANTE, Leonor. Hudinilson Jr.: o banquete do eu. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15 abr. 1987.
  • AREAS & comentários. São Paulo: Paço das Artes, 1982. SPsec 1982/a
  • ARTE conceitual e conceitualismos: anos 70 no acervo do MAC USP. Curadoria e texto Cristina Freire; texto Walter Zanini, Teixeira Coelho, Martha Wilson; versão em inglês Elizabeth Bjorkstrom Moraes, Thomas Karsten. São Paulo: MAC/USP, 2000. 75 p. SPmac 2000/ac
  • ARTE xerox Brasil.Texto Maria Cecília França Lourenço, Hudinilson Jr. Curadoria Hudinilson Jr. Texto Rosita Gouveia. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1984. SPpe 1984/ar
  • ARTE xerox Brasil: 62 artistas. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1984. [34] p., il. p&b.
  • GRUPO de Estudos Arte & Fotografia. O Fotográfico em minha produção. IV Seminário Arte, Cultura e Fotografia: Hudinilson Jr. Vídeo (130 min). São Paulo: ECA/USP, 10 nov. 2009. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=qwUnopailGE >. Acesso em: 10 ago. 2015.
  • HUDINILSON JR. Hudinilson Jr: xerox action. Texto Jean-Claude Bernardet. Sao Paulo: MAC, 1983. H884 1983
  • HUDINILSON JR. Hudinilson Jr: xerox action. Texto Jean-Claude Bernardet. Sao Paulo: MAC, 1983.
  • ITAÚ Cultural. Hudinilson Jr. (2015) Rumos Itaú Cultural 2013-2014. Vídeo (14min6s). São Paulo: Itaú Cutltural, 24 jul. 2015. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=plebQlIoWiQ >. Acesso em: 28 ago. 2015.
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1990: seu mercado, seus leilões. Texto Luis Henrique Bressane. São Paulo: Inter / Arte / Brasil, 1990. R702.9 L895a v.4
  • MARTÍ, Silas. Morre em São Paulo aos 56 o artista plástico Hudinilson Jr., pioneiro das artes do corpo. Folha de S. Paulo.  Acesso em: 29 ago. 2013. Não catalogado
  • MARTÍ, Silas. Morre em São Paulo aos 56 o artista plástico Hudinilson Jr., pioneiro das artes do corpo. Folha de S. Paulo.  Acesso em: 29 ago. 2013.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1984, SÃO PAULO, SP. Panorama/84: arte sobre papel. Texto Alberto Beuttenmüller. São Paulo: MAM, 1984. [56] p., 46 il. p&b.
  • PROJETO releitura. Textos de Ciça França Lourenço e Ana Maria M. Belluzzo. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1983. , il. p&b.
  • RAMIRO, Mario. Ecco Narcisus. In: HUDINILSON JR. Ecco Narcisus. São Paulo: Prefeitura do Município de São Paulo, Capela do Morumbi. Folder da exposição realizada no período de 15 ago. a 17 out. de 2010.
  • SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE CAMPINAS, 13., 1988, São Paulo. 13º Salão de Arte Contemporânea de Campinas: Simbologias e alternâncias - momentos ocupacionais da expressão plásticas. Campinas: MAC - José Pancetti, 1988. [90 p.], il. p.b.
  • YAMAGISHI, Harumi (Org.). Foto/Idéia. Texto Harumi Yamagishi. São Paulo: MAC, 1987. SPmac 1987/f
  • “INTERVENÇÃO” na Rebouças. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 14 maio 1981. p. 30.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • HUDINILSON Jr.. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21081/hudinilson-jr>. Acesso em: 14 de Dez. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7