Artigo da seção pessoas Consuelo de Castro

Consuelo de Castro

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deConsuelo de Castro: 16-01-1946 Local de nascimento: (Brasil / Minas Gerais / Araguari) | Data de morte 30-06-2016 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia
Consuelo de Castro Lopes (Araguari, Minas Gerais, 1946 - São Paulo, São Paulo, 2016). Autora. Passa a adolescência em São Paulo, onde, mais tarde, cursa ciências sociais na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, FFLCH/USP. Inicia sua carreira no final da década de 1960, trazendo para a cena personagens da classe média em conflitos éticos, e explorando seus valores pessoais e sociais. Como ativa militante do movimento estudantil, a agitação política, seus líderes e sua escola são o objeto do seu texto de estreia, em 1968, Prova de Fogo. Obra cogitada para montagem pelo Teatro Oficina, é proibida em seguida, conhecendo apenas versões clandestinas e leituras. Em 1974, é premiada pelo Serviço Nacional de Teatro (SNT), com o título de A Invasão dos Bárbaros. Só em 1993 é montada, por Aimar Labaki (1960), no próprio edifício que retrata ficcionalmente.

O seu segundo texto, primeiro a ser encenado, é À Flor da Pele, de 1969, agudo debate que confronta uma jovem atriz e seu professor envolvidos num caso de amor tumultuado. Ela emotiva e libertária; ele ranzinza e conservador. Em três atos, evidencia invejável poder de concentração nos diálogos e na situação conflituosa criada. A peça ganha várias montagens em todo o Brasil, recebendo o Prêmio da Associação Paulista de Críticos Teatrais (APCT).

Em Caminho de Volta, montada por Fernando Peixoto (1937-2012) em 1974, centra a dramaturgia sobre um ambiente bem conhecido por ela - o das agências de publicidade - uma das atividades com que a autora se envolve nos anos 1970. As crises financeiras da empresa detonam também crises pessoais na equipe, o que leva as personagens a opções opostas e a empreenderem caminhos díspares. A peça angaria para Consuelo os prêmios Molière, APCT e Governador do Estado de melhor autora. Já em O Porco Ensangüentado, montada em 1975, retrata mulheres de alta classe média que se envolvem com macumba, e não resulta no sucesso atingido com o texto anterior.

Escrita em 1975 e vencedora do Concurso de Dramaturgia do SNT, A Cidade Impossível de Pedro Santana, sobre os sonhos e descaminhos de um arquiteto que sonha com um urbanismo popular, permanece inédita.

Um texto fixa a baixa classe média, seus traços de ranço autoritário e falta de perspectivas: O Grande Amor de Nossas Vidas, montada por Gianni Ratto (1916-2005) em São Paulo, em 1979, e no Rio de Janeiro, em 1980.

Na década de 1980, a autora parte para novos formatos dramáticos, menos realistas e socialmente empenhados, como havia realizado na produção anterior. Louco Circo do Desejo coloca em posições antagônicas e conflituosas uma jovem prostituta e um rico empresário, na qual o sexo não aplaca as diferenças entre eles, mas permite-lhes o sonho de uma momentânea escapada. Na inédita Script-Tease, de 1985, Consuelo almeja uma espécie de autocrítica, num complexo e ambicioso painel que coloca uma personagem de 20 e outra de 40 anos envolvidas com a redação de uma tenebrosa novela de TV. A frustração afetiva, de um lado, e as duras exigências de sobrevivência, de outro, fornecem alento para o debate, sempre denso mas muito ágil. Igualmente inéditas permanecem suas obras mais recentes, Marcha à Ré, escrita com o coreógrafo Emílio Alves, de 1989, uma versão muito pessoal do mito de Orfeu e Eurídice, que aprofunda uma incursão mais poética e abstrata do que um enredo convencionalmente construído; e, na seqüência, surge Mel de Pedra, texto curto e inédito, em que a autora busca sintetizar o abismo existente entre sonho e realidade. Para a bailarina Clarice Abujamra escreve roteiro de dança-teatro, Uma Caixa de Outras Coisas, espetáculo de 1987, dirigido por Antônio Abujamra (1932-2015).

Retraduz e adapta Hair, para a remontagem de Abujamra em 1987; escreve especiais para a TV e ministra cursos de dramaturgia no Brasil e em Cuba ao longo dos anos 1990. Tem seu texto Medéia: Memórias do Mar Aberto lido no auditório da Folha de S.Paulo em 1997 assim como Making Off - 1999. Only You, romântico reencontro de um casal, ganha a cena em 2000 sob a direção de José Renato (1926-2011).

Profícua, experimenta formatos dramatúrgicos diversos; detentora de um diálogo ágil e ferino, executa recortes precisos mesmo nas menores psicologias criadas. Assim o crítico Yan Michalski (1932-1990) a define: "Representante destacada da brilhante geração de dramaturgos surgida sob a ditadura, Consuelo de Castro é, entre os autores dessa geração, talvez a que possui o corpo de obra mais volumoso e diversificado. Em comum com os outros, ela tem o sentimento de inconformismo e indignação que perpassa tudo que ela escreve. O que a distingue dos outros é a sua excepcionalmente visceral noção de teatralidade, um diálogo notavelmente colorido, que ela cria com uma espantosa espontaneidade, e uma inquietação que a faz partir sempre em busca de novos caminhos".1

Notas
1 MICHALSKI, Yan. Consuelo de Castro. In: ______. Pequena enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro, 1989. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq.

Outras informações de Consuelo de Castro:

  • Outros nomes
    • Consuelo de Castro Lopes
  • Habilidades
    • Autora

Espetáculos (31)

Todos os espetáculos

Fontes de pesquisa (8)

  • CASTRO, Consuelo de. Urgência e ruptura. São Paulo: Perspectiva, 1989.
  • ALBUQUERQUE, Johana. Consuelo de Castro. In: ______. Enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. São Paulo, 2000. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação Vitae.
  • Dramaturga Consuelo de Castro morre aos 70 anos. G1. São Paulo. Disponível em: < http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2016/06/dramaturga-consuelo-de-castro-morre-aos-70-anos.html >. Acesso em: 30 jun. 2016.
  • GUERINI, Elaine. Nicette Bruno & Paulo Goulart: tudo em família. São Paulo: Cultura - Fundação Padre Anchieta: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004. 256 p. (Aplauso Perfil).
  • MAGALDI, Sábato. O texto no teatro. São Paulo: Perspectiva, 1989.
  • MICHALSKI, Yan. Consuelo de Castro. In: ______. Pequena enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro, 1989. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq.
  • Programa do Espetáculo - Caminho de Volta - 1974
  • Programa do Espetáculo - O Grande Amor de Nossas Vidas - 1978

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • CONSUELO de Castro. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa206572/consuelo-de-castro>. Acesso em: 27 de Mai. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7