Artigo da seção pessoas Zeferino da Costa

Zeferino da Costa

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deZeferino da Costa: 25-08-1840 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de morte 24-08-1915 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

A Pompeana , 1876 , Zeferino da Costa
Reprodução Fotográfica Autoria Desconhecida

Biografia

João Zeferino da Costa (Rio de Janeiro RJ 1840 - idem 1915). Pintor, desenhista, decorador, professor. Em 1857, ingressa na Academia Imperial de Belas Artes - Aiba. É orientado em pintura histórica por Victor Meirelles (1832 - 1903). Em 1868 recebe, pela composição Moisés Recebendo as Tábuas da Lei, ca.1870, o prêmio de viagem ao exterior. Parte para Roma, onde estuda com mestres renomados na Accademia di San Luca. Torna-se aluno de Cesare Mariani (1826 - 1901), autor de pintura histórica e decorador de igrejas. Retorna ao Brasil em 1877. É nomeado professor da Aiba, atividade que exerce até o fim da vida, tendo lecionado pintura histórica e paisagem até fixar-se definitivamente na cadeira de desenho. Em 1879 envia para a Exposição Geral de Belas Artes, 17 obras, entre as quais a tela A Pompeiana, 1879, que é duramente criticada por Gonzaga Duque (1863 - 1911). Talvez por esse motivo, após esta data nunca mais participa de exposições públicas. Em 1878, é escolhido pelo imperador dom Pedro II (1825 - 1891) para elaborar as pinturas da Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro, consideradas sua principal obra. Na cúpula pinta o tema da Virgem rodeada pelas virtudes da Fé, Esperança, Caridade, Prudência, Justiça, Fortaleza e Temperança e, na capela-mor, diferentes cenas da vida da Virgem. Viaja novamente a Roma para realizar estudos para os painéis que compõem a nave central da Candelária. Para esse trabalho, tem a colaboração de diversos alunos, entre eles Castagneto (1851 - 1900), Oscar Pereira da Silva (1867 - 1939), Pinto Bandeira (1863 - 1896), Augusto Rodrigues Duarte (1848 - 1888). Em 1890, torna-se vice-diretor e professor de desenho de modelo-vivo da Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Em 1917, dois anos após a sua morte, é publicado Mecanismos e Proporções da Figura Humana, livro de sua autoria ilustrado com diversos de seus desenhos.

Comentário Crítico

Discípulo de Victor Meirelles, Zeferino da Costa possui uma obra marcadamente dedicada a temas religiosos. O aprendizado com Cesare Mariani (1826 - 1901), aluno de Tommaso Minardi (1787 - 1871), fomenta em da Costa o amor ao tema sacro e às grandes decorações religiosas. A predileção por temas bíblicos já se evidencia nas telas do início de sua carreira, como Daniel na Cova dos Leões e Moisés Recebendo as Tábuas da Lei, ca.1870, e as produzidas durante sua estada em Roma, como São João Batista no Deserto. O nu feminino representado em A Pompeiana, 1879, - criticado por Gonzaga Duque como uma cocotte besuntada com óleos aromáticos, um trabalho inglório, ruim1 - traz uma certa afetação. Mais interesse despertam outras obras de sua mocidade, como o O Óbulo da Viúva, 1876, e A Caridade, 1872, pelos efeitos de claro-escuro, pelo modelado das figuras e pela correção anatômica. Também de temática religiosa, são obras que permitem perceber as razões de seu prestígio na Academia Imperial de Belas Artes - Aiba, bem como os motivos que o levam a ser considerado um conservador e um herdeiro da tradição. A inequívoca propaganda da virtude da caridade, representada pela senhora que visita a casa de uma família pobre trazendo provisões, encerra uma clara mensagem moral. O mesmo tema está presente em O Óbulo da Viúva, cena que retrata o gesto nobre da personagem que oferece aos pobres o pão que lhes falta. Em ambos os trabalhos, nota-se a organização teatral da cena.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Zeferino da Costa:

  • Outros nomes
    • João Zeferino da Costa
    • Z. da Costa
    • Zef. da Costa
  • Habilidades
    • Pintor
    • Desenhista
    • Decorador
    • professor de artes plásticas

Obras de Zeferino da Costa: (15) obras disponíveis:

Exposições (26)

Artigo sobre 100 Obras Itaú

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início100 Obras Itaú: 30-10-1985  |  Data de término | 24-11-1985
Resumo do artigo 100 Obras Itaú:

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp)

Todas as exposições

Eventos relacionados (1)

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (19)

  • ACQUARONE, Francisco; VIEIRA, Adão de Queiroz. Primores da pintura no Brasil. 2.ed. [Rio de Janeiro]: [s.n.], 1942. [145] p., v. 1.
  • ARTE no Brasil. Apresentação de Pietro Maria Bardi e Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • CAMPOFIORITO, Quirino. História da pintura brasileira no século XIX. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983.
  • CAVALCANTI, Carlos; AYALA, Walmir (Orgs.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Apresentação de Maria Alice Barroso. Brasília: MEC: INL, 1973-1980. (Dicionários especializados, 5).
  • FREIRE, Laudelino. Um século de pintura: apontamentos para a história da pintura no Brasil de 1816-1916. Rio de Janeiro: Fontana, 1983.
  • GALVÃO, Alfredo. João Zeferino da Costa. Rio de Janeiro: Departamento Gráfico do Museu de Armas Ferreira da Cunha, 1973.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. 500 anos da pintura brasileira. Produção Raul Luis Mendes Silva, Eduardo Mace. [S.l.]: Log On Informática, 1999. 1 CD-ROM.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEVY, Carlos Roberto Maciel. Iconografia e paisagem: Cultura Inglesa collection. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1994.
  • MACHADO, Arnaldo. Aspectos de marinha na obra de João Zeferino da Costa. Rio de Janeiro: ABM, 1984. 69 p., il. p&b, color.
  • MAURICIO, Virgilio. Algumas figuras. Rio de Janeiro: Pimenta de Mello, 1918. 185 p.
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, SÃO PAULO, SP. Arte do século XIX. Curadoria Luciano Migliaccio, Pedro Martins Caldas Xexéo; tradução Roberta Barni, Christopher Ainsbury, John Norman. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo : Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000.
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198).
  • SOUZA, Wladimir Alves de. Aspectos da arte brasileira. Rio de Janeiro: Funarte, 1981.
  • TAVARES, André. Acerca de Zeferino da Costa e da pintura para a Igreja de Nossa Senhora da Candelária. Rotunda, Campinas, número 1, abril de 2003.
  • TAVARES, André. Os painéis da nave da Igreja de Nossa Senhora da Candelária: um artigo de 1905. Rotunda, Campinas, número 1, abril de 2003.
  • ZANINI, Walter (Org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ZEFERINO da Costa. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa18782/zeferino-da-costa>. Acesso em: 18 de Abr. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7