Artigo da seção pessoas Cláudio Mubarac

Cláudio Mubarac

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deCláudio Mubarac: 27-09-1959 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Rio Claro)
Imagem representativa do artigo

Sem Título , 1999 , Cláudio Mubarac
Reprodução fotográfica Sérgio Guerini

Biografia
Luiz Cláudio Mubarac (Rio Claro SP 1959). Gravador, professor. Forma-se em artes plásticas pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP, em 1982. Estuda gravura com Evandro Carlos Jardim (1935) e com Regina Silveira (1939). É professor de gravura na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, de 1985 a 2000, e coordenador do Atelier Livre de Gravura do Museu Lasar Segall, de 1989 a 2000. Freqüenta, como bolsista, o Atelier Tamarind Institute, nos Estados Unidos, em 1993; o London Print Workshop, na Inglaterra, em 1994, e o Civitella Ranieri Center, na Itália, em 1996. Professor conferencista da ECA/USP, de 1994 a 1995, conclui doutorado nessa instituição em 1998. Nesse ano é lançado pela Edusp o livro Cláudio Mubarac, com textos de Sônia Salzstein e Tadeu Chiarelli e apresentação de Evandro Carlos Jardim. Recebe, em 1999, o prêmio Faap - Cité des Arts, e permanece em Paris, por um ano, e o prêmio para a melhor delegação internacional, na 23ª Bienal Internacional de Artes Gráficas de Liubliana. Mubarac atua com diversas técnicas como gravura em metal, xilogravura, litografia, monotipia, fotografia e manipulação em computador. Em sua produção são recorrentes as imagens do corpo humano e as referências à história da gravura. É professor de desenho e gravura da ECA/USP desde 2004.

Comentário Crítico
Os trabalhos iniciais de Cláudio Mubarac partem de elementos cotidianos e mantêm diálogo com a produção de artistas como Rembrandt van Rijn (1606 - 1669) e Giorgio Morandi (1890 - 1964), em gravuras que apresentam grande rigor técnico. Como nota o historiador da arte Tadeu Chiarelli, a partir de 1989, devido a um acidente automobilístico sofrido por Mubarac, sua obra passa a revelar uma reflexão acerca da fragilidade da existência humana. Ele realiza então uma série de estampas nas quais o tema é o corpo humano, que aparece fragmentado em imagens que lembram chapas de raios X e em desenhos realizados em ponta-seca, que traduzem o corpo em sua estrutura óssea. Com base nessa série, passa a trabalhar com a representação da anatomia de forma difusa, quase abstrata, com impressões em papel artesanal, expostas diretamente na parede. Como nota a crítica Sônia Salzstein, o conjunto de gravuras do artista se destaca por seu empenho persistente em extrair da linha um misto de despojamento e determinação.

Até então o artista emprega a gravura no sentido convencional. Posteriormente, passa a transformar as estampas em objetos tridimensionais, ao gravar as imagens em folhas de ouro sobre chumbo, que são estampas, mas, em sua densidade matérica, são a representação da matriz gráfica. Em outra série, substitui as estampas em folhas de ouro sobre chumbo por folhas de prata, que refletem também a realidade ao redor.

Como nota a crítica Maria Alice Milliet, o corpo assoma em sua produção cercado de certa emoção. Em desenhos expostos em 2000, os fragmentos da anatomia são precisos, porém tocantes porque são frágeis, hesitantes na ocupação do espaço. O traço busca a estrutura e rompe com delicadeza a matéria.

Sua produção atual apresenta a singularidade de aliar questões relacionadas com a representação do corpo - um dos temas centrais da arte contemporânea - à indagação sobre a própria estrutura da gravura e sua tradição. Mubarac possui também relevante atuação como professor de desenho e gravura no ensino superior.

Outras informações de Cláudio Mubarac:

  • Outros nomes
    • uiz Cláudio Mubarac
    • Claudio Mubarac
    • Luis Cláudio Mubarac
  • Habilidades
    • educação
    • gravador
    • professor de artes plásticas

Obras de Cláudio Mubarac: (4) obras disponíveis:

Exposições (104)

Todas as exposições

Eventos relacionados (4)

Artigo sobre Arco 2004

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArco 2004: 12-02-2004  |  Data de término | 16-02-2004
Resumo do artigo Arco 2004:

Parque Ferial Juan Carlos I

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (19)

  • GRAVURA paulista. Curadoria Evandro Carlos Jardim; projeto gráfico José Roberto Freire; fotografia Romulo Fialdini; texto Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1995. [13] p., il. p&b.
  • ARTE brasileira contemporânea: doações recentes/96. São Paulo: MAM, 1996. 45 p. il. color.
  • BRASIL Reflexão 97 - A Arte Contemporânea da Gravura. Curadoria Uiara Bartira; fotografia Vilma Slomp; tradução Alberto de Paula Santos; apresentação Cassio Taniguchi, Margarita Pericás Sansone, Nilza K. Procopiak; texto Uiara Bartira, Maria Alice Milliet. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1997. [98] p. il. p. b. color.
  • CHIARELLI, Tadeu. Arte internacional brasileira. São Paulo: Lemos, 1999.
  • CLAUDIO Mubarac e Ivanir Cozeniosque. São Paulo: Galeria SESC Paulista, 1987. il. p. b.
  • ENSINO da arte: a gravura como meio. Apresentação Frederico Lencioni Neto; texto Ronaldo Oliveira, Sueli Dutra, Christina Rizzi et al. Jacareí: Casa da Gravura, 1998. 79 p.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural : Cosac & Naify, 2000.
  • GRAVURA: Buti, Hashimoto e Mubarac. Apresentação Aracy Amaral; texto Ciça França Lourenço, Donato Chiarella; depoimento Cláudio Mubarac. São Paulo: MAC/USP, 1984. [10 p. ] 3 il. p. b.
  • HERKENHOFF, Paulo (org.); PEDROSA, Adriano (org.). Marcas do corpo, dobras da alma. São Paulo: Takano, 2000.
  • HIRSZMAN, Maria. Mubarac chega ao esqueleto da gravura. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27/11/98. Caderno 2, 21.
  • IMAGEM derivada um olhar acerca do desdobramento da gravura hoje. Curadoria Mabe Bethônico, Marconi Drummond; texto Luiz Henrique Horta; projeto gráfico Marcelo Drummond; fotografia Romulo Fialdini, Zezinho Faria, Germano Neto. Belo Horizonte: Museu de Arte da Prefeitura, 1995. [47 p. ] il. p. b. color.
  • MILLIET, Maria Alice (org.). O orgânico em colapso. Curadoria Maria Alice Milliet; texto Maria Alice Milliet; versão em inglês Izabel Murat Burbridge. São Paulo: Valu Oria Galeria de Arte, 2002. 40 p., il. p&b color.
  • MUBARAC, Cláudio. Claudio Mubarac. Curadoria Cláudia Saldanha; apresentação Cláudia Saldanha; fotografia João Luiz Musa. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1999. folha dobrada il. color.
  • MUBARAC, Cláudio. Cláudio Mubarac. Texto Sônia Salzstein, Tadeu Chiarelli; apresentação Evandro Carlos Jardim; fotografia João Luiz Musa. São Paulo: Edusp, 1998. 145 p. il. (Artistas da Usp, 5). 
  • MUBARAC, Cláudio. Objetos frágeis: a gráfica de Claudio Mubarac. Texto Marcelo Mattos Araújo, Tadeu Chiarelli, Sônia Salzstein, Carlos Scarinci; curadoria Tadeu Chiarelli; tradução John Norman. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2005. [112] p., il. p&b color.
  • MUBARAC, Cláudio. Claudio Mubarac. Fotografia João Luiz Musa. São Paulo: Valu Oria Galeria de Arte, 1999. folha dobrada il. color.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1990, São Paulo, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1990: papel - desenho, gravura, papel como meio, livro de artista. São Paulo: MAM, 1990.
  • POÉTICA da resistência: aspectos da gravura brasileira. Curadoria Armando Mattos, Denise Mattar, Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: MAM, 1994.
  • SALÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE PIRACICABA, 14., 1981, Piracicaba, SP. 14º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba. Piracicaba: Prefeitura Municipal, 1981.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • CLÁUDIO Mubarac. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa17510/claudio-mubarac>. Acesso em: 18 de Out. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7