Artigo da seção pessoas João Gomes de Araújo

João Gomes de Araújo

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deJoão Gomes de Araújo: 05-08-1846 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Pindamonhangaba) | Data de morte 08-09-1943 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia

João Gomes de Araújo (Pindamonhangaba, São Paulo, 1846 - São Paulo, São Paulo, 1943). Compositor, professor e regente. Depois de estudar em sua cidade natal, ingressa, em 1861, no Conservatório do Rio de Janeiro, onde tem teoria com Francisco Manuel da Silva (1795-1865) e violino com Demétrio Rivera. Chamado pelo pai, que precisa de ajuda no comércio, regressa em 1863 a Pindamonhangaba. Lá, junto com o clarinetista José Maria Leite, cria um conservatório, organiza uma banda e funda uma orquestra. Em 1884, o sucesso de sua Missa de São Benedito, cantada na inauguração da igreja de São Benedito, em Lorena, São paulo, garante-lhe o apoio financeiro do imperador D. Pedro II. Graças a isso, viaja com a família para a Itália. Em Milão, junto com o filho, o futuro compositor João Gomes Jr., é discípulo de Cesare Dominicetti (1821-1888). Compõe as óperas Edméia (1886), que não é encenada, e Carmosina (1888), que obtém grande sucesso no Teatro dal Verme, com a presença da Família Real brasileira na estreia. No mesmo ano, retorna ao Brasil e passa a viver na capital paulista. Em 1906, funda o Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, ao lado de Pedro Augusto Gomes Cardim (1865-1932). Leciona na instituição por muitos anos, trabalhando, ainda, com Alfredo Sangiorgi, pela criação de um curso de música para cegos. Entre 1899 e 1923, escreve seis sinfonias, com destaque  para a última, a Sinfonia Militar. Além das óperas e das partituras sinfônicas, compõe dez missas, cerca de 60 canções, e dois poemas para vozes e orquestra: Trilogia da Noite e Pátria. É o patrono da cadeira n. 20 da Academia Brasileira de Música.

Análise

Ainda aluno do Conservatório do Rio de Janeiro, Araújo faz transcrições de sucessos operísticos para a banda militar. Em 1884, sua reputação é suficiente para que críticos musicais de São Paulo e do Rio de Janeiro viajem a Lorena para ouvir a Missa de São Benedito. Graças a ela o autor se transfere para a Europa, conseguindo êxito com a ópera Carmosina que estreia em Milão. O final do primeiro ato é bisado, e o autor, chamado à cena 11 vezes.

Em 1903, regressa à Itália, para tentar a sorte com outra ópera: Maria Petrowna, ambientada na Rússia de Catarina, a Grande, com libreto de Ferdinando Fontana (1850-1919). Não consegue encená-la, devido ao alto custo da produção. Em 1905, viaja à Suíça e volta para o Brasil no ano seguinte. Definida pelo Dicionário Grove como “sua melhor ópera”1, Maria Petrowna estreia no Teatro Municipal de São Paulo, em 1929. Luiz Heitor Corrêa de Azevedo (1905-1992) sintetiza: “o caráter dominante da música de Maria Petrowna é a simplicidade. Os que conheceram João Gomes de Araújo descrevem-no tímido, sorridente, a bondade refletida no rosto amável, olhos vivos, inteligentes, mas que não sustentavam o olhar de uma criança, quase se escondendo, sempre, esquerdo em todos os movimentos, encantadoramente simples: assim é a sua música”2. Em 1908, compõe outra ópera, Helena, que se passa em uma fazenda de café, e cuja estreia ocorre em 14 de julho de 1916 no Teatro Municipal de São Paulo.

Notas

1 SADIE, Stanley (ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. London: Macmillan Publishers, 1995.

2 AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. Música e Músicos do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil, 1950.

Outras informações de João Gomes de Araújo:

  • Habilidades
    • Compositor
    • Regente/maestro
    • professor de música
  • Relações de João Gomes de Araújo com outros artigos da enciclopédia:

Fontes de pesquisa (8)

  • AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. Música e músicos do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria-Editora da Casa do Estudante do Brasil, 1950.
  • CACCIATORE, Olga G. Dicionário biográfico de música erudita brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.
  • AZEVEDO, Luiz Heitor Corrêa de. 150 Anos de Música no Brasil (1800-1950). Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.
  • CERNICCHIARO, Vincenzo. Storia della Musica nel Brasile. Milano: Frattelli Riccioni, 1926
  • CERQUEIRA, Paulo de Oliveira Castro. Um século de ópera em São Paulo. São Paulo: edição do autor, 1954.
  • Enciclopédia da música brasileira: erudita, folclórica, popular. Organização Marcos Antônio Marcondes. 2. ed., rev. ampl. São Paulo: Art Editora : Itaú Cultural, 1998.
  • KIEFER, Bruno. História da música brasileira dos primórdios ao início do século XX. 3. ed. Porto Alegre: Editora Movimento, 1977.
  • SADIE, Stanley (ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. London: Macmillan Publishers, 1995.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • JOÃO Gomes de Araújo. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa15169/joao-gomes-de-araujo>. Acesso em: 24 de Abr. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7