Artigo da seção pessoas Matheus Nachtergaele

Matheus Nachtergaele

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deMatheus Nachtergaele: 03-01-1968 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Biografia
Matheus Nachtergaele (São Paulo SP 1968). Ator. Destacando-se em O Livro de Jó, realização do Teatro da Vertigem, torna-se um dos intérpretes mais representativos de sua geração e um dos mais requisitados pelo cinema nacional, capaz de trabalhar tanto na chave dramática como no viés cômico.

Entra na Escola de Arte Dramática (EAD), da Universidade de São Paulo (USP), em 1990. No ano seguinte, integra o elenco de Woyzeck, de Georg Büchner, dirigido por Cibele Forjaz, realização experimental dentro de um estacionamento na Rua Augusta. Em 1992, passa a integrar o Teatro da Vertigem, incorporando o anjo caído de Paraíso Perdido, adaptação de Sérgio de Carvalho, livremente inspirada no poema de John Milton, encenação de Antônio Araújo dentro da Igreja Santa Ifigênia. O espetáculo chama a atenção da mídia, mas a consagração de Matheus e do grupo surge em 1995, com O Livro de Jó, adaptação do episódio bíblico por Luís Alberto de Abreu, outra encenação grandiosa de Antônio Araújo, agora no Hospital desativado Humberto Primo. Sua atuação como Jó rende-lhe os prêmios Shell, Mambembe e Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), de melhor ator e abre-lhe as portas para o cinema. Seu primeiro trabalho é em O que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto, atuando ao lado de Luiz Fernando Guimarães, Pedro Cardoso e Fernanda Torres. Junto com Fernanda Montenegro, destaca-se mais uma vez em Central do Brasil, de Walter Salles, em 1998. No mesmo ano, atua em Da Gaivota, livre adaptação do texto de Anton Tcheckov, realizada pela diretora Daniela Thomas, dividindo o palco com as duas Fernandas, mãe e filha, além de Celso Frateschi, entre outros. Ainda, em 1998, ganha Prêmio APCA de ator revelação na televisão, por sua atuação como o Cintura Fina, na minissérie Hilda Furacão. Em 2000, é dirigido por Paulo José, que também é ator, em A Controvérsia, de Jean-Claude Carrière. Nesse ano, cativa o Brasil com a personagem João Grilo, de O Auto da Compadecida, direção de Guel Arraes, roteiro dele, de Adriana e João Falcão, veiculado inicialmente como minissérie na TV Globo, posteriormente ganhando as telas de cinema.

Em 2002, é o protagonista de Woyzeck, Um Brasileiro, adaptação de Fernando Bonassi do texto de Georg Büchner, nova versão de Cibele Forjaz com grande instalação cenográfica de Marcos Pedroso.

Dentre os filmes que participa destaca-se em O Primeiro Dia, roteiro de Daniela Thomas, com sua direção em parceria com Walter Salles, 1999; Cidade de Deus, roteiro de Bráulio Mantovani para o livro homônimo de Paulo Lins, com direção de Fernando Meirelles, 2002. Na televisão, participa eventualmente de minisséries na TV Globo, tais como A Muralha, em 2000, Os Maias, 2001; e em especiais como Comédia da Vida Privada, 1997, e Brava Gente, 2001.

A crítica Barbara Heliodora, na temporada carioca de O Livro de Jó, afirma: "Mas um percentual altíssimo do espetáculo depende exclusivamente da figura de Jó, e a entrega física de Matheus Nachtergaele ao papel do protagonista, por ser total, sem ressalva ou rede de segurança, lhe abre o caminho para um trabalho completo, rico, que contagia o público com sua intensidade de sofrimento corporal e tortura mental, uma atuação realmente exemplar".1

Notas
1. HELIODORA, Barbara. A Bíblia Inspira Um Primoroso Retrato Cê Nico Do Sofrimento Humano Na Terra. Rio de Janeiro, Jornal O Globo, 12 de março de 1997.

Outras informações de Matheus Nachtergaele:

  • Habilidades
    • ator
    • diretor

Espetáculos (7)

Eventos relacionados (2)

Fontes de pesquisa (8)

  • ALBUQUERQUE, Johana. Matheus Nachtergaele (ficha curricular). In: _________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • COELHO, Sérgio Salvia. Obra se espelha em modelo de Dante. Folha de S.Paulo, São Paulo, 25 maio 2002. Ilustrada, p. E1.
  • LIMA, Mariangela Alves de. O Livro de Jó põe metafísica à prova. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 fev. 1995. Caderno 2.
  • MAGALDI, Sábato. O Livro de Jó provoca impacto. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 24 ago. 1996. Caderno 2, p. D4.
  • Programa do Espetáculo - O Livro de Jó - 1995. Não Catalogado
  • SANTOS, Valmir. O Evangelho da Vertigem. Folha de S.Paulo, São Paulo, 25 maio 2002. Ilustrada, p. E1.
  • TEATRO da Vertigem: trilogia bíblica. São Paulo: Publifolha, 2002. 360 p.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MATHEUS Nachtergaele. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa109256/matheus-nachtergaele>. Acesso em: 21 de Nov. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7