Artigo da seção pessoas Guilherme Bonfanti

Guilherme Bonfanti

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deGuilherme Bonfanti: 1956 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Leme)

Biografia

Guilherme Bonfanti Piedade (Leme SP 1956). Iluminador. Light designer que se destaca na década de 1990, colaborador assíduo do Teatro da Vertigem, grupo atuante em espaços não convencionais. É também iluminador constante nos espetáculos dirigidos por Eduardo Tolentino de Araújo, do Grupo TAPA; Oswaldo Gabrielli, do grupo XPTO, William Pereira e Gabriel Villela.

Inicia-se profissionalmente em 1986 com Corpo Estrangeiro, de Marguerite Duras, direção de Marcia Abujamra. Em 1987, faz montagem, criação e operação de luz para o Espaço Off, em São Paulo, centro difusor da arte experimental do período, atuando em dezenas de realizações.

Em 1990, cria as luzes para Oberösterreich, de Franz Xaver Kroetz, e Hiperborea, livre adaptação do texto Céu e Terra, de Gerlind Reischager, dois espetáculos de Antônio Araújo, com quem passa a desenvolver intensa colaboração. Para a coreógrafa Renata Melo ilumina Fui, Vim e Voltei, no mesmo ano, assim como a ópera Fata Morgana, direção de Marcia Abujamra.

Em 1991, volta a colaborar com Antônio Araújo, em Clitemnestra, de Margherite Yourcenar, num solo emocionante de  Marilena Ansaldi. Em 1992, ganha seu primeiro Prêmio Shell e APCA, em parceria com Marisa Bentivegna, com a ambientação inusitada da luz na Igreja de Santa Ifigênia, templo que sedia Paraíso Perdido, primeira encenação do Teatro da Vertigem. Coordena, ainda em 1991, o Festival Internacional de Teatro de Londrina, onde se incluem importantes realizações internacionais.

Em 1994 é o criador da luz de Forró for all, espetáculo de Ana Maria Mondini; Um Homem Sem Qualidades, de Robert Musil, e Futebol, de Alberto Renault, direções de Bia Lessa, entre outros. Em 1995, cria a luz para O Livro de Jó, de Luís Alberto de Abreu, nova encenação de Antônio Araújo para o Teatro da Vertigem, agora num hospital, montagem muito premiada - Prêmio Shell e APCA - um dos marcos desta década. Em 1996 está, entre outros, em Rasto Atrás, de Jorge Andrade, sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo, montagem do Grupo TAPA. No mesmo ano, ilumina Luzes da Bohemia, de Ramón del Valle-Inclán, direção de William Pereira, com quem voltará a colaborar em O Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa, em 1997, que recebe os Prêmios Shell e Mambembe de melhor iluminação. Neste ano, cria o projeto de luminotécnica para o centro cultural do edifício sede da Fiesp, em colaboração com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Em 1998 está, novamente com o Grupo TAPA, em Ivanov, de Anton Tchekhov, iluminação premiada; e com Cibele Forjaz, em Vida de Galileu, de Bertolt Brecht.

Faz projetos de ambientação cênica e iluminação para a 23ª e 24ª Bienal Internacional de São Paulo, criando salas e espaços.

Em 2000, mais uma vez com o Teatro da Vertigem, realiza o último espetáculo da trilogia, Apocalipse 1,11, direção de Antônio Araújo, sediada no presídio do Hipódromo.

Além de óperas e balés, Guilherme faz luz para shows musicais, com destaque para artistas como Karnak, Titãs, Otto, Vânia Bastos e Marina Lima. Na área de dança ilumina para Ana Mondini, Companhia Republica da Dança, Gisela Rocha, companhia Terceira Dança, Décio Otero e Ballet Stagium.

Num texto escrito sobre a trajetória da luz nas peças do grupo Teatro da Vertigem, o próprio Bonfanti decupa seus métodos e princípios em processos mais extensos de pesquisa de linguagem: "Creio que o Apocalipse 1,11 sintetize meu trabalho nestes dez anos de Vertigem. Pesquisamos longamente, a partir de idéias e conceitos estabelecidos pelo tema proposto por Antônio [Araújo] e desenvolvido por todos nós num processo colaborativo e absolutamente democrático. Construímos diversos aparelhos. Tecnicamente, continuamos trabalhando com a sucata e a transformando em matéria sofisticada. A tecnologia nos ajuda a descobrir soluções e transformá-las dentro do conceito de cada espetáculo. A luz cumpre sua função sem sobressair, dirigindo o olhar do espectador, selecionando imagens e contribuindo estética e emocionalmente para a vivência do espectador".1

Notas

1. BONFANTI, Guilherme. Depoimento sobre a luz nos espetáculos do Teatro da Vertigem. In: TEATRO da Vertigem: trilogia bíblica. São Paulo: Publifolha, 2002. p. 66.

Outras informações de Guilherme Bonfanti:

  • Outros nomes
    • Guilherme Bonfanti Piedade
  • Habilidades
    • operador de som
    • Iluminador
    • cenógrafo

Espetáculos (65)

Artigo sobre Fascinação

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioFascinação: 17-08-1994  |  Data de término | 25-09-1994
Resumo do artigo Fascinação:

Teatro Ruth Escobar (São Paulo, SP)

Todos os espetáculos

Fontes de pesquisa (18)

  • ALBUQUERQUE, Johana. Guilherme Bonfati (ficha curricular) In: ___________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • ANUÁRIO de teatro 1994. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 1996. 415 p. R792.0981 A636t 1994
  • Programa da Jornada Internacional do Teatro para a Infância e Juventude - espetáculo: Crime e Castigo - 2004 Não catalogado
  • Programa da Leitura Dramática - A Procura de Emprego, 2011. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo (Leitura Dramática) - História de Amor ( últimos capítulos ) Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - A Fábula de um Cozinheiro - 2000 Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - A Última Palavra É A Penúltima, 2008. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Alô, Alô, Terezinha - 2004. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Amor de Servidão - 2008 Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Apocalipse 1,11 - SP, 2000. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - BR-3 - RJ, 2007. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Dido & Enéas, 2008. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Emily - 1984 Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Lisístrata: Sexo, Drogas e Greve - 2001. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Mauísmo , 2010. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Livro de Jó - 1995. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo: A Louca de Chaillot, 2006. Não catalogado
  • TEATRO da Vertigem: trilogia bíblica. São Paulo: Publifolha, 2002. 360 p.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • GUILHERME Bonfanti. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa103622/guilherme-bonfanti>. Acesso em: 26 de Mai. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7