Artigo da seção pessoas Presciliano Silva

Presciliano Silva

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento dePresciliano Silva: 17-05-1883 Local de nascimento: (Brasil / Bahia / Salvador) | Data de morte 07-08-1965 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)
Imagem representativa do artigo

Anna Nery , 1933 , Presciliano Silva
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia

Presciliano Atanagildo Izidoro da Silva (Salvador, Bahia, 1883 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1965). Pintor. Inicia seus estudos no Liceu de Artes e Ofícios, em Salvador, e como aluno particular de Manoel Lopes Rodrigues (1861 - 1917). Em 1896 matricula-se na Escola de Belas Artes da Bahia, onde estuda desenho e pintura. É contemplado com bolsa de estudo pelo governo do Estado da Bahia, parte para a França em 1905, e freqüenta a Académie Julian. Retorna à Bahia em 1908 e realiza sua primeira exposição, em Salvador. Entre 1908 e 1912, fixa-se no Rio de Janeiro, onde participa de algumas exposições e uma de suas telas, Interior Bretão, é adquirida pelo governo do Estado. Em 1912, faz nova viagem à Europa, e visita a França e a Bélgica. No ano seguinte, participa do Salão Oficial dos Artistas Franceses, com a obra Retrato de Madame le Clinche. Retorna a Salvador em 1913. Executa pinturas decorativas na nave central e capela-mor da Igreja da Piedade em 1915. Torna-se professor de desenho da Escola de Artífices da Bahia em 1916 e ingressa como professor na Escola de Belas Artes da Bahia em 1928. Dois anos depois, faz a pintura histórica Entrada do Exército Libertador, por encomenda do prefeito de Salvador, Francisco de Souza. Recebe medalha de ouro no Salão Nacional de Belas Artes em 1941 e medalha de honra em 1947, pela tela O Romeiro. Participa do 14º Salão Paulista de Belas Artes, em 1948, e é premiado com a tela Interior da Igreja de São Francisco. Em 1960, recebe o título de professor emérito da Universidade da Bahia.

Análise

Quando, entre 1905 e 1907, Presciliano Silva aprimora seus estudos na Académie Julian, tem como professores Tony-Robert Fleury (1837 - 1912), Adolphe Déchenaud e Jules Lefèbvre (1836 - 1912). Nesse período, a tela Bebedor de Cidra, de 1907, recebe elogios do crítico Gonzaga Duque (1863 - 1911), que vê em Silva um talento promissor e identifica na austeridade da obra o "... cuidado e tocante preocupação de fazer justo, certo e verdadeiro". Outro trabalho produzido na França é Lição de Tricot, de 1908, que apresenta uma fatura impressionista nas pinceladas ligeiras, no tratamento das figuras e na maneira de criar efeitos de luminosidade. Na obra Lavadeira, de 1911, feita no período em que vive no Rio de Janeiro, pode-se perceber um resultado semelhante, motivado pelo interesse em captar a luz local.

Em 1912, em Concarneau, França, Silva produz marinhas, paisagens e retratos de tons graves, como a Velha de Concarneau, de 1912. Pinta diversas vezes o mercado de Concarneau, interessado em explorar as variações de luz.

A partir de 1918 pinta os interiores de igrejas e sacristias pelos quais se torna conhecido. Entre as diversas obras desse caráter destacam-se Oração da Tarde, 1918, pertencente ao Museu Nacional de Belas Artes (MNBA); Última Porta, 1921, e Sala do Capítulo, 1923, ambas do acervo do Museu Carlos Costa Pinto. Confidências, Manhã no Carmo e Ex-Voto de Bandeirantes são produzidas em 1927 e expostas no Gabinete Português de Leitura de Salvador. Na maioria dessas obras chamam a atenção o tratamento dado ao espaço e os efeitos de luminosidade. O historiador Clarival do Prado Valladares compara seus interiores aos dos mestres holandeses, pelo jogo de luz e a atmosfera de recolhimento.

Silva alcança sucesso entre a burguesia local da época e consolida carreira de destaque como professor. Em 1963, em comemoração dos seus 80 anos, é realizada uma retrospectiva de sua produção no Museu de Arte Sacra da Bahia.

Outras informações de Presciliano Silva:

  • Outros nomes
    • Presciliano Atanagildo Izidoro da Silva
    • Presciliano Izidoro Silva
    • Presciliano
  • Habilidades
    • Pintor
    • desenhista
    • professor de artes plásticas

Obras de Presciliano Silva: (6) obras disponíveis:

Exposições (24)

Todas as exposições

Eventos relacionados (1)

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (18)

  • ALVES, Marieta. Dicionário de Artistas e Artífices da Bahia. Salvador: Editora UFBA, 1976. 210 p. Não catalogado
  • OTT, Carlos. História das artes plásticas na Bahia (1550-1900) - pintura. Salvador: Alfa, 1993. 100 p., il. p&b., foto. 709.8142 O89h v.1
  • OTT, Carlos. História das artes plásticas na Bahia (1550-1900) - pintura. Salvador: Alfa, 1993. 100 p., il. p&b., foto.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5). Não catalogado
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. R750.81 A973d 2.ed
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • CAMPOFIORITO, Quirino. História da pintura brasileira no século XIX. Prefácio Carlos Roberto Maciel Levy. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983. 292 p., il. p&b. color. 759.981034 C198hi
  • CAMPOFIORITO, Quirino. História da pintura brasileira no século XIX. Prefácio Carlos Roberto Maciel Levy. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983. 292 p., il. p&b. color.
  • FREIRE, Laudelino, Um século de pintura. Apontamentos para a História da Pintura no Brasil de 1816 a 1916, Rio de Janeiro: Typographia Röhe, 1916
  • FREIRE, Laudelino. Um século de pintura: apontamentos para a história da pintura no Brasil de 1816-1916. Rio de Janeiro: Fontana, 1983. 677 p. 759.981034 F866u
  • GANTOIS, Ana Maria D'Errico. Um estudo sobre Presciliano Silva. In: Revista Ohun - Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia PPG-AV-EBA-UFBA. Ano 2, nº 2, 2005. Disponível em: [http://www.revistaohun.ufba.br/html/prescilianosilva.html]. Acesso em: maio 2007. Não catalogado
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Edição Raul Mendes Silva; pesquisa Raul Mendes Silva. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. 555 p., il. p&b., color.
    no Brasil de 1816-1916. Rio de Janeiro: Fontana, 1983. 677 p., il., p&b.
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. R703.0981 P818d
  • REFLEXOS do impressionismo no Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1974. RJmnba 1974
  • REFLEXOS do impressionismo no Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1974.
  • VALLADARES, Clarival do Prado. Presciliano Silva: um estudo biográfico e crítico. Tradução France Knox, Richard Spock; prefácio dom Clemente Maria da Silva-Nigra. Rio de Janeiro: Fundação Conquista, 1973. (Fundação Conquista,.1) 759.98106 Spr586v

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • PRESCILIANO Silva. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10173/presciliano-silva>. Acesso em: 25 de Abr. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7