Artigo da seção instituições Oi Futuro

Oi Futuro

Artigo da seção instituições
 
Data de aberturaOi Futuro : 11-05-2005 Local de abertura: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Histórico

No ano 2000 nasce o Instituto Telemar, instituição cultural que propõe parcerias com escolas e iniciativas privadas para incentivar a democratização do conhecimento por meio da informática. Em 2001, a Telemar integra as agências de telecomunicação das regiões norte, nordeste e sudeste em uma única empresa, a Oi, e o Instituto Telemar passa a se chamar Oi Futuro. A primeira sede do Instituto Oi Futuro, localiza-se no bairro do Flamengo, Rio de Janeiro, em um prédio que, desde o início do século XX, abriga histórias da telecomunicação, como a Estação Telefônica Beira-Mar (1919) e o Museu do Telefone (1981). Em 1997, o prédio acolhe uma galeria de arte contemporânea e oferece programações com música, vídeo e artes cênicas. Com a reforma do espaço no ano 2000, o imóvel passa a preservar, também, o patrimônio das telecomunicações, mostrando as possibilidades das tecnologias para o futuro.

O Instituto Oi Futuro tem a missão de realizar, apoiar e reconhecer ações culturais e educacionais que contribuam para o desenvolvimento humano. Os projetos propostos visam democratizar o acesso à informação e reduzir distâncias geográficas e sociais. Presente em diversas cidades, o instituto divide-se em três áreas de atuação: cultura, educação e sustentabilidade. Investe em programas próprios e incentivados.

O Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados apoia projetos por todo o Brasil, em diversas áreas artísticas. Desde 2004, por meio de editais públicos, são selecionados projetos culturais em duas linhas de investimento: Seleção de Projetos Culturais, destinada a projetos já apoiados por leis estaduais de incentivo à cultura; e Seleção da Programação dos Centros Culturais Oi Futuro. Esta, voltada a projetos inscritos nas leis estaduais e municipais de incentivo à cultura com o objetivo de estimular novas linguagens artísticas que promovam a ligação entre arte, ciência e tecnologia.  

Em cultura, o Instituto abrange as áreas de música, artes visuais, cinema, teatro, literatura e dança. Estas áreas são contempladas na programação dos centros culturais da cidade do Rio de Janeiro (nos bairros Flamengo e Ipanema) e em Belo Horizonte, Minas Gerais. A curadoria dos espaços culturais valoriza a integração de meios e suportes e grupos e artistas que investem na experimentação. O Instituto também se preocupa com a conservação da arquitetura dos edifícios dos centros culturais. O Oi Futuro Flamengo, inaugurado em 2005, e o Oi Futuro Belo Horizonte, inaugurado em 2007, dispõem ao público a Biblio_Tec, uma biblioteca high tech especializada em livros de arte e tecnologia. A partir de 2007, o Instituto inaugura o Museu das Telecomunicações, que traça a história da comunicação humana no Brasil e no mundo de maneira interativa. Em 2009, instala o Centro Cultural Oi Futuro Ipanema e, em 2010, disponibiliza a Reserva Técnica e Midiateca no Museu das Telecomunicações do Rio de Janeiro, com todo o arquivo histórico de arte e tecnologia digitalizado. O Museu das Telecomunicações, em 2013, é um dos seis finalistas do prêmio Museums+Heritage Awards for Excellence.

Em educação, o Oi Futuro conta com os programas Núcleo Avançado em Educação (Nave) e o Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia. Ambos têm como proposta fazer com que jovens se apropriem de tecnologias da comunicação como modelos criativos de aprendizagem, e que adquiram habilitação profissional, autonomia e senso crítico. O Nave é voltado para jovens do ensino médio. Prioriza a pesquisa com tecnologias como maneira de desenvolvimento educacional. Realizado em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e de Pernambuco, é estruturado sobre três pilares: o desenvolvimento de atividades de pesquisa e inovação, a oferta de ensino profissionalizante integrado ao ensino médio regular e a disseminação de metodologias e práticas desenvolvidas pelo próprio programa. O Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia, inaugurado em 2003, oferece a jovens de comunidades populares urbanas e estudantes da rede pública de ensino, a formação em artes gráficas e digitais.Tem sedes em Salvador (2004), Recife (2006), Rio de Janeiro (2007) e Belo Horizonte (2007). O programa propõe que jovens usem as tecnologias da comunicação em processos criativos para participar de trabalhos em arte e cultura. Em 2010, o Oi Kabum! é contemplado com o prêmio A Rede na categoria Capacitação, da modalidade Setor Privado. Em 2012 e 2013, recebe o prêmio Construindo a Nação, promovido pelo Instituto da Cidadania Brasil junto a Confederação Nacional da Indústria - Serviço Social da Indústria (CNI-Sesi). O Nave Rio de Janeiro recebe reconhecimento da empresa norte-americana Microsoft, em 2013, como uma das escolas mais inovadoras do mundo, e a única brasileira a integrar o Programa Microsoft Innovative School World Tour. Em 2014, a soma de prêmios totaliza 80.

Na área de sustentabilidade, desenvolve o programa Oi Novos Brasis (2004) e, a partir de 2005, a Oi participa de projetos sociais por meio do Fundo da Infância e do Adolescente (FIA). As iniciativas buscam desenvolver a cidadania de jovens por meio de projetos esportivos e o aprendizado de práticas sustentáveis. Em 2004, o Oi Novos Brasis, ajuda organizações sociais com projetos socioambientais comunitários. Tais projetos têm a finalidade de apoiar comunidades vulneráveis e promover a conservação do ambiente e da biodiversidade. As ideias implantadas seguem um modelo passível de reaplicação, sendo  acessíveis ao público e aproximando as pessoas. O esporte também é entendido como instrumento de transformação social. Por meio do Patrocínio Esportivo Incentivado a Oi e o Oi Futuro apoiam projetos que promovem valorização da diversidade, saúde, qualidade de vida e acessibilidade.

Outras informações da instituição Oi Futuro :

  • Outros nomes
    • Centro Cultural Telemar
    • Espaço Cultural Oi Futuro
    • Oi Futuro Flamengo
  • Atuação
    • Centro Cultural

Espetáculos (13)

Exposições (38)

Todas as exposições

Eventos relacionados (3)

Fontes de pesquisa (4)

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • OI Futuro. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/instituicao429244/oi-futuro>. Acesso em: 19 de Nov. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7