Artigo da seção instituições Museu Oscar Niemeyer (MON)

Museu Oscar Niemeyer (MON)

Artigo da seção instituições
Artes visuais  
Data de aberturaMuseu Oscar Niemeyer (MON): 11-2002 Local de abertura: (Brasil / Paraná / Curitiba)

Histórico
Em novembro de 2002 é inaugurado em Curitiba um museu de arte denominado NovoMuseu e, no ano seguinte, o governo do Estado do Paraná torna-se responsável pela instituição, cria uma Organização Social e Civil de Interesse Público e altera seu nome para Museu Oscar Niemeyer (MON). Após passar por reformulações empreendidas na gestão de Maristela Requião, o MON é re-inaugurado no dia 8 de julho de 2003. Localizado no Centro Cívico de Curitiba, numa área de 144 mil metros quadrados, dedica-se a exposições e pesquisas nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, e realiza seus projetos por meio da Lei Rouanet.

Suas instalações ocupam dois edifícios projetados por Oscar Niemeyer (1907 - 2012). O primeiro, inicialmente chamado de Edifício Presidente Humberto Castelo Branco, é inaugurado em 1978, e abriga as secretarias do Estado. O segundo, também conhecido por "Olho", é projetado em 2001 e construído com concreto e vidro, no ano seguinte. Instalado na frente do antigo edifício, liga-se a ele internamente por uma passagem subterrânea.

Para a construção do "Olho", Niemeyer utiliza a técnica do concreto protendido, pela qual se aplicam tensões prévias ao concreto, permitindo a criação de grandes vãos livres. O edifício, com três pavimentos, está assentado em uma base quadrangular, revestida com cerâmica pintada com desenhos de Niemeyer.

O acervo do MON tem aproximadamente 2 mil obras, oriundas de coleções do antigo Museu de Arte do Paraná (MAP) e do Banco do Estado do Paraná (Banestado), de artistas do Paraná e outros Estados e de diferentes nacionalidades, como Miguel Bakun (1909-1963), Tarsila do Amaral (1886-1973) e Arcangelo Ianelli (1922-2009), Alfredo Andersen (1860-1935) e Guido Viaro (1897-1971). Recebendo novas doações, o acervo conta com obras de Tomie Ohtake (1913), Nelson Leirner (1932) e Amelia Toledo (1926).

O setor fotográfico é também uma preocupação do museu. Em 2004 três novas salas são inauguradas, exclusivamente para exposições fotográficas. O Centro de Documentação e Pesquisa concentra material bibliográfico nas três áreas de atuação, trata da memória dos eventos produzidos, além de manter um arquivo fotográfico com imagens de artistas e obras paranaenses.

Entre as exposições promovidas pelo museu destacam-se: Viaro - Um Visionário da Arte, Claudia Andujar - Yanomami, Siron Franco e Daniel Senise, em 2006; Para Nunca Esquecer - Negras Memórias, Memórias de Negro, Vida Animada - Desenhos de Roy Lichtenstein, Antoni Tàpies e Farnese (objetos), em 2005; Nelson Leirner, A Poética da Forma, Rembrandt e a Arte da Gravura, em 2004.

Outras informações da instituição Museu Oscar Niemeyer (MON):

  • Outros nomes
    • NovoMuseu
  • Atuação
    • Museu de Arte

Exposições (80)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (1)

  • Informações site do museu www.museuoscarniemeyer.org.br pesquisa realizada em 20.11.2006

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MUSEU Oscar Niemeyer (MON). In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/instituicao375061/museu-oscar-niemeyer-mon>. Acesso em: 17 de Jul. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa
;