Artigo da seção instituições Museu Victor Meirelles

Museu Victor Meirelles

Artigo da seção instituições
Artes visuais  
Data de aberturaMuseu Victor Meirelles: 15-11-1952 Local de abertura: (Brasil / Santa Catarina / Florianópolis)

Histórico
O Museu Victor Meirelles é uma instituição pública federal, pertencente ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado à 11ª Superintendência Regional do Estado de Santa Catarina.

Sua criação remonta a 1945, quando, por iniciativa do advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco (1898-1969), é proposta a fundação de um museu na casa onde nasceu o artista Victor Meirelles, em Florianópolis. Em 1946, o imóvel, uma das poucas edificações coloniais preservadas na cidade, é adquirido pela União e, em 1950, é tombado como patrimônio nacional. O museu é aberto em 15 de novembro de 1952. O sobrado, datado do final do século XVIII, possui alvenarias de pedra, tijolo e estuque, beirais e janelas com postigos cegos de madeira, e apresenta características comuns na arquitetura de Florianópolis no período, com o andar superior destinado à moradia e o térreo ao comércio.

Entre suas atuais instalações, o museu conta com uma biblioteca e uma videoteca voltadas para as áreas de arte, arte-educação, arquitetura, patrimônio, museologia e conservação. Para guarda e tratamento do acervo, possui uma reserva técnica, um espaço de documentação museológica e um pequeno laboratório de conservação e restauro. Além de salas para exposição de longa duração e mostras temporárias e um espaço educativo, dispõe de uma oficina para preparação e montagem e um depósito de materiais para exposições.

A instituição, que tem como objetivos preservar e difundir o acervo de Victor Meirelles, bem como promover o estudo e a pesquisa da vida e da obra do artista, passa, na década de 2000, por um amplo projeto de revitalização e reestruturação, compreendendo tanto suas instalações físicas como suas atividades programáticas, posto em prática pela Superintendência Regional do Iphan em conjunto com a Associação Victor Meirelles e parceiros como o Governo do Estado de Santa Catarina e a Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Por meio de tal projeto, denominado Projeto Victor Meirelles, são concretizados os tratamentos de controle ambiental e aprimoramento da segurança contra roubo e incêndio, a restauração do edifício, o restauro e a conservação preventiva do acervo, a remodelação da exposição de longa duração e a instalação de uma sala para exposições temporárias, além da expansão da área do museu por meio da cessão de um andar do prédio anexo para instalação da reserva técnica e salas de conservação. Em 2002, são solicitados mais dois andares do prédio para ampliação do museu. Esse projeto de expansão, ainda em curso, prevê que a casa original fique reservada ao acervo de Victor Meirelles e o novo espaço seja destinado a abrigar exposições temporárias, oficinas de arte, auditório, biblioteca e videoteca. Estão incluídas também a instalação de um elevador para o acesso de portadores de necessidades especiais, de uma cafeteria e uma loja do museu.

Seu acervo é formado por pinturas a óleo, aquarelas e desenhos de autoria de Victor Meirelles, oriundo de doações e comodatos. Entre as obras presentes na coleção, destacam-se alguns panoramas e vistas de Florianópolis, estudos de trajes italianos realizados na Europa nos anos 1850, diversos estudos feitos para telas importantes, como a Primeira Missa no Brasil, realizados entre 1859 e 1860, em grafite sobre papel ou em óleo sobre cartão; a Batalha dos Guararapes, entre os quais, além dos grafites, há um estudo em óleo sobre tela; o Casamento da Princesa Isabel e Combate Naval do Riachuelo; além de outras obras que marcaram importantes momentos de sua trajetória, como A Morta (s/d) e Degolação de São João Batista (1855).

O museu também possui um acervo de obras de arte sobre papel de outros artistas brasileiros, formado com as exposições temporárias. Nesse espaço, são realizadas tanto mostras de Victor Meirelles, com enfoques que complementam a exposição de longa duração, e de artistas brasileiros consagrados do século XX, como também exposições de artistas emergentes.

Ao longo das décadas de 1990 e 2000, o Museu Victor Meirelles já abrigou exposições de desenhos e gravuras de vários artistas reconhecidos, vivos ou falecidos, como Sérgio Ferro, Amilcar de Castro, Lasar Segall, Oswaldo Goeldi, Lívio Abramo, Dudi Maia Rosa, Rubens Mano e Leonilson.

Com o intuito de promover a difusão da produção contemporânea de artes visuais, o Museu Victor Meirelles lança anualmente um edital para realização de exposições temporárias, aberto para inscrição de artistas e grupos de artistas brasileiros ou estrangeiros.

Por meio do Projeto Agenda Cultural, o museu oferece uma programação diversificada, compreendendo oficinas de ação educativa e conservação preventiva, palestras, projeções de filmes e vídeos, lançamentos de livros e revistas, apresentações musicais, encontros e oficinas com artistas, ciclos de debates e seminários sobre história da arte, literatura, arquitetura, museologia, expografia, curadoria e crítica de arte com profissionais qualificados no cenário nacional. A instituição também desempenha atividades de pesquisa aplicada à área de conservação preventiva do acervo e do edifício e desenvolve diversas ações educativas e culturais. Entre elas estão os projetos Museu vai à Escola/Escola vai ao Museu, que envolve a realização de treinamentos para professores e o atendimento a alunos da rede pública de ensino médio e fundamental; e Vi Vendo Victor Meirelles, de itinerância de uma exposição com reproduções de obras do acervo do museu em escolas e centros culturais de municípios de Santa Catarina.

Outras informações da instituição Museu Victor Meirelles:

  • Atuação
    • Museu de Arte

Exposições (56)

Todas as exposições

Eventos relacionados (3)

Fontes de pesquisa (2)

  • MUSEU Victor Meirelles. Disponível em: . Acesso em: 25 de abril de 2013.
  • UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, Comissão de Patrimônio Cultural. Guia de museus brasileiros. São Paulo: Edusp: Imprensa Oficial do Estado, 2000.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MUSEU Victor Meirelles. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/instituicao112668/museu-victor-meirelles>. Acesso em: 24 de Set. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7