Artigo da seção instituições Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)

Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)

Artigo da seção instituições
Artes visuais  
Data de aberturaMuseu de Arte de Santa Catarina (Masc): 18-03-1949 Local de abertura: (Brasil / Santa Catarina / Florianópolis)
Imagem representativa do artigo

Paisagem de São José , 1954 , Martinho de Haro
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Histórico

Criado em 1949, o Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), vinculado à Fundação Catarinense de Cultura, é o principal museu de arte do estado. Em 1948, por iniciativa de intelectuais, escritores e artistas pertencentes ao grupo Sul, assim chamado em função da revista Sul, por eles editada, é realizada em Florianópolis uma exposição de arte contemporânea, acompanhada por palestras, proferidas pelo escritor carioca Marques Rebelo (1907-1973), idealizador da mostra. Passada sua realização, Marques Rebelo, Flávio de Aquino, Jorge Lacerda (1914-1958) e integrantes do grupo Sul sugerem a criação do museu e algumas obras da exposição são doadas para a coleção inicial da nova instituição, que recebe o nome de Museu de Arte Moderna de Florianópolis (Mamf). 

Após alguns percalços no início dos anos 1950, o museu é reinaugurado em 1952 com uma exposição com 48 obras. Até o final da década, são feitas diversas doações ao acervo. Entre 1958 e 1962, o museu solidifica sua programação de exposições e, em 1963, é criada a Escolinha de Arte de Florianópolis, que se torna independente do museu em 1979. Em 1970, é realizada uma reforma administrativa no governo de Santa Catarina e o MAM passa a ser denominado Masc.

Ao longo de sua história, o museu ocupa diversas sedes na cidade de Florianópolis. Instala-se inicialmente no Grupo Escolar Dias Velho, ocupa por um período a Casa de Santa Catarina e o prédio da antiga Alfândega. Atualmente, está instalado no edifício do Centro Integrado de Cultura Professor Henrique da Silva Fontes, dispondo de uma área de aproximadamente 2 mil metros quadrados. Desse total, cerca de 1.400 metros quadrados destinam-se a salas de exposição, a maior parte delas climatizada.

Possui uma biblioteca, cujo acervo, composto de livros, catálogos, periódicos, folhetos, recortes de jornais e outros documentos, abrange as áreas de artes plásticas, história da arte, arte popular e folclore. Conta também com áreas de reserva técnica, espaço para documentação do acervo, laboratórios de conservação e restauro e de fotografia e espaço para preparação e montagem de exposições.

O acervo, formado por doações oficiais, de artistas e de particulares, conta com aproximadamente 1.600 obras. Possui trabalhos de artistas como Alfredo Volpi, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Guignard, José Pancetti e Lívio Abramo, entre outros.

Da produção contemporânea brasileira, há trabalhos de artistas como Alfredo Nicolaiewsky (1952), Daniel Acosta, Edith Derdyk, Farnese de Andrade, Karin Lambrecht, Schwanke, Nicolas Vlavianos, Regina Silveira, Rochelle Costi e Sandra Cinto.

A partir de 1985, com o incentivo de doações por parte dos artistas que expõem no museu, a coleção torna-se mais representativa da produção de Santa Catarina. A arte catarinense está representada por obras de Eli Heil, Rodrigo de Haro, Suely Beduschi, Elke Hering (1940 - 1994), Rubens Oestroem e Juarez Machado, entre outros.

Parte da coleção está permanentemente em exposição, em mostras temáticas e retrospectivas que renovam periodicamente as obras. O museu realiza também exposições itinerantes. Na área de pesquisa, mantém um arquivo especializado na área da produção artística, principalmente voltado à biografia de artistas catarinenses. Fruto desta atividade, já foram editados pelo Masc publicações sobre a produção artística do estado, como o dicionário Indicador Catarinense das Artes Plásticas e a Biografia de um Museu, histórico e catálogo geral da instituição.

Por meio de seu núcleo de arte-educação, criado em 1987, realiza gratuitamente visitas orientadas a exposições para escolas e grupos organizados. Dispõe de um programa de atendimento a professores que inclui orientações de atividades e o empréstimo de materiais didáticos produzidos com base no acervo do museu, como jogos de memória, dominós, quebra-cabeças e reproduções de obras. O museu desenvolve diversos projetos educativos, tais como palestras, encontros com  artistas e workshops de formação para educadores. Mantém, ainda, uma programação de oficinas de arte voltadas à formação de artistas, oferecendo oficinas práticas - dedicadas ao ensino de técnicas como desenhos, pintura, litogravura, xilogravura, serigrafia, cerâmica - e teóricas, de história da arte e outros temas relacionados. Contíguo à área reservada para essas atividades, o Espaço Oficinas destina-se à exposição da produção de professores, alunos e artistas convidados.

O Masc realiza periodicamente o Salão Nacional Victor Meirelles, que recebe inscrições de artistas de diversos estados brasileiros. Como parte do programa do salão, são selecionadas obras para a aquisição do museu.

Desde 1993, o museu conta com o apoio da Associação Amigos do Museu de Arte de Santa Catarina (Aamasc), que tem por objetivo desenvolver e subsidiar projetos que tenham por finalidade colaborar com o desenvolvimento cultural do estado. Através da Aamasc foram realizadas parcerias destinadas ao aprimoramento técnico e ao desenvolvimento de programas especiais no museu, tais como os projetos patrocinados pela Fundação Vitae, que possibilitaram o aperfeiçoamento das condições de acondicionamento e conservação, além do restauro de parte das obras.

Outras informações da instituição Museu de Arte de Santa Catarina (Masc):

  • Outros nomes
    • Museu de Arte Moderna de Florianópolis (Mamf)
  • Atuação
    • Museu de Arte

Obras de Museu de Arte de Santa Catarina (Masc): (4) obras disponíveis:

Título da obra: Os Animais

Artigo da seção obras
Temas da obra: Artes visuais  
Data de criaçãoOs Animais : 1986
Autores da obra:
Imagem representativa da obra
Legenda da imagem representativa:

Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Exposições (54)

Artigo sobre Exposição Comemorativa do Sesquicentenário do Nascimento de Victor Meirelles (1982 : Florianópolis, Santa Catarina)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioExposição Comemorativa do Sesquicentenário do Nascimento de Victor Meirelles (1982 : Florianópolis, Santa Catarina): 1982
Resumo do artigo Exposição Comemorativa do Sesquicentenário do Nascimento de Victor Meirelles (1982 : Florianópolis, Santa Catarina):

Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (3)

  • LOURENÇO, Maria Cecília França. Museus acolhem moderno. São Paulo: Edusp, 1999. 293 p., il. p&b. (Acadêmica, 26). 
  • BORTOLIN, Nancy Therezinha (org.). Museu de Arte de Santa Catarina: biografia de um museu Itajaí: Universidade do Vale do Itajaí (Univali); Florianópolis: Fundação Catarinense de Cultura (FCC), 2003.
  • UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, Comissão de Patrimônio Cultural. Guia de museus brasileiros. São Paulo: Edusp: Imprensa Oficial do Estado, 2000.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MUSEU de Arte de Santa Catarina (Masc). In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/instituicao109842/museu-de-arte-de-santa-catarina-masc>. Acesso em: 21 de Mai. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7