Artigo da seção grupos Dzi Croquettes

Dzi Croquettes

Artigo da seção grupos
Teatro  
Data de criação da obra Dzi Croquettes: 1972 Local de crição: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro) | Data de término 1976 Local de término: (Brasil / São Paulo / São Paulo)

Histórico

Grupo carioca irreverente, alinhado à contracultura, à criação coletiva e ao teatro vivencial, que faz da homossexualidade e da travestilidade1 uma bandeira de afirmação de direitos.

O conjunto cria, em 1972, o espetáculo Gente Computada Igual a Você, que se origina de um show de boate, posteriormente levado para São Paulo, na casa noturna TonTon. A realização transferida para o Teatro 13 de maio, faz enorme sucesso. Na equipe criadora do espetáculo constam os nomes do coreógrafo Lennie Dale (1934-1994), do autor Wagner Ribeiro de Souza, e dos bailarinos Cláudio Gaya, Cláudio Tovar (1944), Ciro Barcellos (1953), Reginaldo di Poly, Bayard Tonelli, Rogério di Poly (1952-2014), Paulo Bacellar, Benedictus Lacerda, Carlinhos Machado e Eloy Simões.

Gente Computada apresenta números cantados, dublados e dançados, entremeados por monólogos que equacionam as experiências de vida dos integrantes. Tais textos de interligação, de autoria de Wagner Ribeiro, primam pela ironia, duplo sentido e tom farsesco. A montagem recicla práticas da antiga revista musical, do show de cabaré e da tradição norte-americana do entertainment. As coreografias de Tinindo Trincando, com música dos Novos Baianos, e Assim Falou Zaratustra, em versão dance e technopop, constituem momentos altos do espetáculo. Figurinos ousados, maquiagem pesada e o contraste dos corpos masculinos em trajes femininos imprimem ao espetáculo tons de grotesco, de deboche e espírito ferino. Um árduo trabalho de interpretação e de dança é empreendido pelo bailarino Lennie Dale, para transformar o grupo numa trupe artística, elogiada pela crítica.

Em Paris, os Dzi Croquettes conhecem a consagração internacional. Em 1973 e 1974, fazem longas temporadas no Le Palace e, entre outras atividades, participam do filme Le Chat et la Souris, de Claude Lelouch (1937). Uma parte da equipe cria um novo espetáculo, Romance, 1976 de Cláudio Tovar e Wagner Mello,  que não alcança a mesma projeção do anterior. Posteriormente um elenco feminino vem agregar-se ao núcleo fundador, mas essa alternativa não amplia as propostas iniciais e, pouco tempo depois, o grupo se dissolve.

Inspirado no conjunto norte-americano The Coquettes e no movimento gay atuante na off-Broadway, a equipe utiliza equacionar conteúdos brasileiros para falar de nossa realidade, desde a repressão sexual até a censura e a ditadura. O grupo está na origem de uma corrente que veio a se desenvolver algum tempo depois, vinculada à travestilidade, ao deboche, à exploração do virtuosismo dos membros do elenco, à caricatura, à farsa e à comédia de costumes. Influencia a criação do Grupo de Teatro Vivencial, do Recife, e diversos grupos gays da Bahia, nos anos 1980 e 1990. Em 2009, é lançado o documentário Dzi Croquettes dirigido por Tatiana Issa e Raphael Alvarez.

Nota

1. Termo, originário do francês travestie, que engloba a multiplicidade de experiências de sexualidade e identidade de gênero das travestis. Refere-se, no texto, à transformação do corpo, ressignificando a relação tradicional entre sexo e identidade de gênero, aproximando-o em aparência, ao do sexo oposto.

Outras informações do grupo Dzi Croquettes:

Espetáculos (9)

Fontes de pesquisa (9)

  • CONRADO, Aldomar. Dzi Croquettes. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 13 fev. 1974. p. 15.
  • CONRADO, Aldomar. Dzi Croquettes. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 25 jan. 1974. Os acontecimentos. p.14.
  • COSTA, Hilda M. DZi Croquettes: Irreverentes? Inovadores? Jornal do Commércio, Rio de Janeiro, edição 124, 1974.
  • KLOSS, Renato. Dzi Croquettes: Lennie Dale e os andróginos tipo exportação. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, edição 21, 1974.
  • LOBERT, Rosemary. A palavra mágica Dzi: uma resposta difícil de se perguntar - a vida cotidiana de um grupo teatral. 1979. 278 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), 1979.
  • MACHADO, Gilka Serzedello. Colunão. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 16 dez. 1974. p. 9.
  • MARINHO, Flavio. Dzi Croquettes. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 19 abr. 1974. p. 11.
  • SENNA, Orlando. Dzi Croquettes, os andróginos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 04 dez. 1972. Anexo.
  • SENNA, Orlando. Dzi Croquettes/Cervantes. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 26 dez. 1972. Anexo, p. 3.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • DZI Croquettes. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/grupo399377/dzi-croquettes>. Acesso em: 21 de Jul. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa
;