Artigo da seção grupos Teatro do Ornitorrinco

Teatro do Ornitorrinco

Artigo da seção grupos
Teatro  

Histórico

Grupo de teatro, encabeçado por Cacá Rosset (1954), que encena textos clássicos e de vanguarda com enorme liberdade e irreverência, embora preserve as idéias essenciais do autor, usando procedimentos interdisciplinares e intertextuais.

O Teatro do Ornitorrinco, nome inspirado no animal em extinção, híbrido de mamífero e ave, é criado por Luiz Roberto Galízia, Cacá Rosset e Maria Alice Vergueiro (1935), todos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, ECA/USP. Estréia em 28 de maio de 1977, com Os Mais Fortes, reunião de obras de August Strindberg: A Mais Forte, O Pária e Simun. As apresentações à meia-noite no porão do Teatro Oficina conferem ao espetáculo uma estética underground. Ainda em 1977 o grupo apresenta o show musical Ornitorrinco Canta Brecht e Weill, com tradução e adaptação de letras e canções da A Ópera dos Três Vinténs, de Bertolt Brecht (1898-1956). Após sucesso de dois anos, o grupo entra em recesso. Galízia volta aos Estados Unidos para concluir seu doutoramento, Cacá Rosset e Maria Alice Vergueiro participam de outras produções, Cida Moreira (1951), que entrara para o grupo na última montagem, segue carreira como cantora. Em 1982 reencontram-se para encenar mais uma vez Bertolt Brecht e Kurt Weill, com Mahagonny Songspiel.

Ubu, Folias Physicas, Pataphisicas e Musicaes (1985), baseada no ciclo Ubu, de Alfred Jarry (1873-1907), atrai os jovens para o Teatro do Ornitorrinco. A peça reúne, numa comédia satírica, linguagens diversas como as de circo, dança, teatro e música, mantendo as sessões lotadas por mais de dois anos. Segundo a pesquisadora Sílvia Fernandes (1953), "o processo de criação de Ubu foi repartido em três áreas distintas: o trabalho propriamente teatral, o circense e o musical, feito pela Banda Patafísica. (...) A divisão por setores específicos não se manteve durante o espetáculo. Teatro, circo e música acabaram permutando especialidades, pois os músicos interpretavam, os atores cantavam e tocavam instrumentos, os artistas de circo representavam, todos atuando como performers na exibição de suas habilidades".1

Em 1987, às vésperas da estréia, Teledeum, de Albert Boadella (1943), é interditada pelo Serviço de Censura e Diversões Públicas da Polícia Federal de São Paulo, que a considera ofensiva à religião. Com a liderança de Cacá Rosset, é lançada a campanha das "trinta mil assinaturas", em apoio ao anteprojeto de abolição total da censura.

Em 1989, a peça O Doente Imaginário, de Molière (1622-1674), é realizada através de oficinas de cenografia, dança, circo, artes gráficas e ensaios abertos, envolvendo mais de duzentas pessoas no projeto. A partir dessa montagem, o grupo passa a fazer turnês ao redor do mundo, paralelamente às longas temporadas em locais fixos. Em 1992, o Ornitorrinco é convidado pelo produtor americano Joseph Papp para participar do New York Shakespeare Festival, apresentando com sucesso a peça Sonho de Uma Noite de Verão no Delacorte Theatre do Central Park. No Brasil, a peça permanece em cartaz por mais de dois anos.

Em 1992, Cacá Rosset dirige A Comédia dos Erros, de William Shakespeare (1564-1616), no Delacorte Theatre de Nova York, com cenários e figurinos de José de Anchieta e elenco e técnicos americanos. A versão brasileira estréia em São Paulo em 1994. Em 1998 o grupo encena O Avarento, de Molière. Em 2000, o Teatro do Ornitorrinco comemora 23 anos de sua fundação com a montagem de Scapino, mais uma comédia de Molière, na qual prevalece a idéia de um espetáculo múltiplo e surpreendente.

A pesquisadora Maria Thereza Vargas (1929), analisando a trajetória do Ornitorrinco, diz: "À teoria desenvolvida nesses anos todos, à criação lenta e objetiva acrescentou-se a idéia de um espetáculo mágico, valendo-se dos velhos truques pirotécnicos, utilização da caixa cênica em toda sua totalidade, acrobacias e efeitos-surpresa das antigas mágicas".2

Entre os atores que passaram pelo Ornitorrinco estão, Rosi Campos (1954), José Rubens Chasseraux (1954) e Roney Facchini (1953).

Notas

1 FERNANDES, Sílvia. Grupos teatrais: anos 70. Campinas: Unicamp, 2000.

2 VARGAS, Maria Thereza. "Exercícios da livre criação". In FERNANDES, Sílvia. Grupos Teatrais - Anos 70. São Paulo: Unicamp, 2000, p. 10.

Espetáculos (26)

Todos os espetáculos

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (3)

  • FERNANDES, Sílvia. Grupos teatrais: anos 70. Campinas: Unicamp, 2000.
  • O DOENTE IMÁGINÁRIO. São Paulo, 1989. 1 folder. Programa do espetáculo, apresentado em 1989.
  • TELEDEUM. São Paulo, 1987. 1 folder. Programa do espetáculo, apresentado em 1987.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • TEATRO do Ornitorrinco. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/grupo399335/teatro-do-ornitorrinco>. Acesso em: 24 de Mai. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7