Artigo da seção eventos Buffet Glória

Buffet Glória

Artigo da seção eventos
Teatro  
Data de inícioBuffet Glória: 29-03-1991
Local de realização: (Brasil / Rio Grande do Sul / Porto Alegre)
Tipo do evento: espetaculo

Histórico

Buffet Glória, escrito por Ilana Kaplan e Élcio Rossini, destaca o trabalho de interpretação de Ilana Kaplan, calcado na caracterização dos tipos e na versatilidade em representar as mais diversas personagens. A comédia marca uma nova parceria da atriz com Élcio Rossini, após o êxito de Passagem para Java, em 1986. Por sua atuação, a atriz recebe indicações e premiações em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

A ação da peça se passa em uma festa da alta sociedade. A ausência da anfitriã na recepção, que se encontra trancada em um quarto da casa, é uma das situações cômicas apresentadas no espetáculo e permite à atriz mostrar sua habilidade em caracterizar os diferentes tipos que se encontram no local, entre eles uma madame esnobe, um executivo, uma bêbada e uma empregada doméstica. Na comédia, André Boll aparece no papel do garçom durante as rápidas trocas das personagens interpretadas por Ilana Kaplan. Em uma cena, em meio à correria dos preparativos, se destaca a riqueza visual dos pratos que são servidos na recepção (enormes frutos do mar criados pelo artista Elton Manganelli). Élcio Rossini, que também é artista plástico, assina a cenografia e a direção do espetáculo. O espaço é composto de três grandes colunas de metal, e são criados elementos cênicos especialmente para a encenação.

O escritor Luis Fernando Verissimo comenta, logo após a estreia do espetáculo, a interpretação de Ilana: "Ilana Kaplan não surpreende, quem viu Passagem para Java sabe como ela é ótima. Mas acho que em Buffet Glória ela transcende o ótima. É uma comediante para fazer sucesso em Nova York ou Paris ou qualquer outra dessas porto alegres do Norte. Mas, como acontece com os restaurantes que a gente tem medo de recomendar muito e depois não conseguir lugar, fica-se com medo de elogiar demais a Ilana. Numa dessas descobrem que uma das melhores atrizes do Brasil está aqui e nos levam ela embora. Portanto, vá ver o Buffet Glória, ria, aplauda, grite, role no corredor, mas na saída, se alguém perguntar, diga 'Médio' ".1

Para o escritor Moacyr Scliar: "O espetáculo é tudo o que dizem, e mais ainda. Trata-se de um 'one-woman show': Ilana Kaplan mostra seu talento histriônico interpretando os vários personagens de uma típica festa da classe média alta brasileira. Eis aí uma grande atriz, que faz aquele humor escrachado tão típico do país".2

Em suas temporadas de 1991 e 1992, em Porto Alegre, Buffet Glória torna-se sucesso de público, sendo um dos espetáculos gaúchos mais assistidos nessa década. Por seu trabalho na montagem, Ilana Kaplan recebe o troféu do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Rio Grande do Sul (Sated/RS) de melhor atriz, em 1991.

Em 1993, o espetáculo cumpre longa temporada paulistana nos teatros Hilton e João Caetano. Nelson de Sá comenta sobre a montagem: "Ilana Kaplan é uma humorista. Menos uma atriz, muito mais uma criadora de tipos, ela está o tempo todo a incorporar seres patéticos, confusos. Talvez seja esta a razão pela qual Buffet Glória não funcione tanto quanto prometia: a humorista Ilana Kaplan não cabe num roteiro. Como quase todo comediante, ela é melhor quando ocupa o palco inteiro, sem trama, sem ação, só riso. Fazer rir é o que faz melhor; nada de buscar densidade psicológica nas palavras ou plasticidade nos gestos; já tem muita gente fazendo isso. O que Ilana Kaplan faz melhor é o ridículo, não o belo. [...] A comédia de Élcio Rossini, também com André Boll, sobre uma festa em que aparecem personagens como a bêbada ninfomaníaca e uma sogra chata, é um bom cenário para a comediante. Mas Ilana Kaplan é ela, sozinha, o espetáculo".3 Em São Paulo, em 1993, ela ganha o prêmio de atriz revelação da Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo (Apetesp).

No ano de 1994, Buffet Glória realiza uma temporada carioca, primeiro no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), depois no Teatro Ipanema. No Rio de Janeiro, Ilana Kaplan é indicada ao Troféu Oscarito. Em janeiro de 1995, são realizadas as últimas apresentações da peça Buffet Glória em Porto Alegre. No mesmo ano, Ilana Kaplan se muda para São Paulo, e começa a carreira no teatro paulistano.

Notas

1 VERISSIMO, Luis Fernando. Gente boa. Zero Hora, Porto Alegre, 16 abr. 1991.

2 SCLIAR, Moacyr. Diário de bordo. Zero Hora, Porto Alegre, 30 jun. 1991.

3 SÁ, Nelson de. Diversidade: um guia para o teatro dos anos 90. São Paulo: Hucitec, 1997. p. 160.

Ficha Técnica do evento Buffet Glória:

Fontes de pesquisa (3)

  • SÁ, Nelson de. Diversidade: Um Guia para o Teatro dos anos 90. São Paulo: Hucitec, 1997.
  • SCLIAR, Moacyr. Diário de Bordo. Zero Hora, Porto Alegre, 30 jun. 1991.
  • VERÍSSIMO, Luís Fernando. Gente Boa. Zero Hora, Porto Alegre, 16 abr. 1991.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • BUFFET Glória. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/evento540173/buffet-gloria>. Acesso em: 24 de Jul. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7
abrir pesquisa
;