Artigo da seção eventos A Ilha das Cabras

A Ilha das Cabras

Artigo da seção eventos
Teatro  
Data de inícioA Ilha das Cabras: 02-06-1953
Local de realização: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Instituição de realização: Teatro Cultura Artística
Tipo do evento: espetaculo | Classificação do evento: a classificar

Histórico

Espetáculo dirigido por Rubens Petrilli de Aragão para a Companhia Delmiro Gonçalves, com Margarida Rey (1924-1983) como protagonista.

Segunda produção da companhia, A Ilha das Cabras é um texto rico de poesia e teatralidade. O autor Ugo Betti possui força e eloqüência para insinuar situações-limite, explorando-as com agudo senso de humanidade e arrojo. Numa ilha praticamente desabitada, um homem e uma mulher casada são colocados frente a frente, e tudo o que os atrai e repele é explorado até o limite - inclusive e principalmente o sexo.

Num panorama em que o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) afirma-se soberano, o aparecimento da Companhia de Delmiro Gonçalves evidencia uma vontade de diversificação, que responde a uma demanda do público.

Margarida Rey alcança um de seus melhores momentos cênicos, atribuindo à personagem dignidade, finura psicológica e densidade dramática, numa interpretação de apurada técnica. Jaime Barcelos, ao contrário, não alcança todos os registros requeridos, tendendo a tornar monocórdica a exploração da violência. Dina Lisboa e Sylvia Orthof completam o elenco, dirigido de forma inventiva e arrojada pelo jovem encenador Rubens Petrilli de Aragão. Bassano Vaccarini (1914-2002) encarrega-se da cenografia, que se destacam pela funcionalidade, beleza e o adequado clima sensual.

Segundo o crítico Décio de Almeida Prado (1917-2000), "o primeiro ato é um deslumbramento de descobertas dramáticas, com matéria suficiente para toda uma peça. Mal se abre o pano, já estamos mergulhados até o fundo de nossa alma nos acontecimentos ligados à história incomum e às singulares personagens que a vivem. (...) Rubens soube transmitir aos atores uma espécie de fúria sagrada que compensa o que possamos ter perdido em sutileza de pensamento e requinte de poesia. Rubens pertence à raça dos que nasceram marcados pelo amor ao teatro - e é este amor que faz pulsar os intérpretes e o espetáculo".1

Notas

1. PRADO. Décio de Almeida. Teatro brasileiro moderno. São Paulo: Perspectiva, 1996. p. 194-195.

Ficha Técnica do evento A Ilha das Cabras:

Fontes de pesquisa (3)

  • PRADO, Décio de Almeida. O teatro brasileiro moderno. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 1996. 149 p. (Debates, 211).
  • SILVEIRA, Miroel. 'Ilha das Cabras'. ______. A outra crítica. São Paulo: Símbolo, 1976. 255 p. 
  • MAGALDI, Sábato; VARGAS, Maria Thereza. Cem anos de teatro em São Paulo (1875-1974). São Paulo: Senac, 2000. 454 p.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • A Ilha das Cabras. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/evento395651/a-ilha-das-cabras>. Acesso em: 22 de Fev. 2018. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7