Artigo da seção eventos Primeira Feira Paulista de Opinião

Primeira Feira Paulista de Opinião

Artigo da seção eventos
Teatro / literatura / música / artes visuais  
Data de inícioPrimeira Feira Paulista de Opinião: 05-06-1968 | Data de término: 06-1968
Local de realização: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Instituição de realização: Teatro Ruth Escobar (São Paulo, SP)
Tipo do evento: espetaculo

Histórico
Espetáculo produzido pelo Teatro de Arena em 1968, com direção de Augusto Boal a 1ª Feira Paulista de Opinião reúne alguns dos mais atuantes dramaturgos do período, como Lauro César Muniz, Bráulio Pedroso, Gianfrancesco Guarnieri, Jorge Andrade, Plínio Marcos e Augusto Boal, além de compositores como Edu Lobo, Caetano Veloso, Ary Toledo, Sérgio Ricardo e Gilberto Gil, que criam suas obras em torno da seguinte questão: O que pensa o Brasil de hoje? A montagem une a classe teatral paulista e a carioca na luta contra as ações autoritárias da Censura.

No programa do espetáculo, Boal escreve um longo artigo intitulado O que pensa você da arte de esquerda?, em que teoriza sobre as diferenças e divergências das tendências de esquerda do momento e conclui convocando a união de todos, independentemente de pensamento político ou orientação estética: "Os caminhos da esquerda revelaram-se becos diante do maniqueísmo governamental. Já nada vale autoflagelar-se realisticamente, exortar platéias ausentes ou vestir-se de arco-íris e cantar chiquita bacana e outras bananas. Necessário, agora, é dizer a verdade como é. E como dizê-la? E mais: como sabê-la? Nenhum de nós, como artista, reúne condições de, sozinho, interpretar nosso movimento social. Conseguimos fotografar nossa realidade, conseguimos premonitoriamente vislumbrar seu futuro, mas não conseguimos surpreendê-la no seu movimento. (...) É necessário pesquisar nossa realidade segundo ângulos e perspectivas diversas: aí estará seu movimento. Nós, dramaturgos, compositores, poetas, caricaturistas, fotógrafos, devemos ser simultaneamente testemunhas e parte integrante dessa realidade. Seremos testemunhas na medida em que observamos a realidade e parte integrante na medida em que formos observados. Esta é a idéia da 1ª Feira Paulista de Opinião".1

O 1º ato do espetáculo é composto pelas obras Tema, de Edu Lobo, Enquanto o Seu Lobo Não Vem, de Caetano Veloso, O Líder, de Lauro César Muniz, O Sr. Doutor, de Bráulio Pedroso, ME.E.U.U. Brasil Brasileiro, de Ary Toledo e Animália, de Gianfrancesco Guarnieri. No 2º ato estão Espiral, de Sérgio Ricardo, A Receita, de Jorge Andrade, Verde Que Te Quero Verde, de Plínio Marcos, Miserere, de Gilberto Gil, A Lua Muito Pequena e A Caminhada Perigosa, de Augusto Boal.

A peça é submetida à Censura, praxe no período, mas não recebe posição até o dia da estréia. Boal e a equipe resolvem levá-la na íntegra e são notificados após a apresentação de que o espetáculo fora liberado mediante 84 cortes. Continuam levando a peça sem os cortes como "desobediência civil" e o espetáculo é suspenso pelo Departamento de Polícia Federal. A classe teatral vai até o Ministério da Justiça reivindicando uma posição coerente do governo, e o ministro Gama e Silva se compromete a estudar a questão. O juiz da Sétima Vara da Justiça Federal, através de uma liminar, libera a apresentação do espetáculo, e Boal tenta manter o acordo com o ministro buscando respeitar a maioria dos cortes.

Nesse sentido, a 1ª Feira Paulista de Opinião simboliza um momento em que a classe artística tenta, desesperadamente, unir forças para não só romper com os entraves burocráticos, mas também exigir a extinção da Censura. Entretanto, o que os artistas não suspeitam é que justamente em dezembro de 1968 será instaurado o Ato Institucional Número 5 - AI-5, trará o endurecimento da repressão e da censura, obrigando os artistas a se retrair e a repensar suas propostas de atuação, buscando novas formas de expressão e reação.

Notas
1 BOAL, Augusto. O que pensa você da arte de esquerda? In: PRIMEIRA Feira Paulista de Opinião. (Programa). São Paulo, 1968. Acervo AMM da Divisão de Pesquisas - Idart / CCSP.

Ficha Técnica do evento Primeira Feira Paulista de Opinião:

Fontes de pesquisa (7)

  • ALMEIDA, Sérgio Pinto. Hoje, aqui, o Brasileiro. Folha de S. Paulo, São Paulo, 21 maio 1978.
  • Com os cortes, a Feira é livre. Jornal da Tarde, São Paulo, 13 jun. 1968
  • GARCIA, Miliandre. Da resistência à desobediência, das ruas à justiça: a I Feira Paulista de Opinião. XXVIII Simpósio Nacional de História. Lugares dos Historiadores: velhos e novos desafios. Florianópolis, 27 a 31 de jul. 2015. Disponível em < http://www.snh2015.anpuh.org/resources/anais/39/1427917908_ARQUIVO_GARCIA,Miliandre.IFeiraPaulistadeOpiniao-resumoAnpuhRTF.pdf >. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • MAGALDI, Sábato; VARGAS, Maria Thereza. Cem anos de teatro em São Paulo (1875-1974). São Paulo: Senac, 2000. 454 p.
  • Manifesto antitropicalista. BOAL, Augusto. Símbolo da mais burra alienação. Folha da Tarde, São Paulo, 29 maio 1968. Disponível em: < http://www.nodo50.org/insurgentes/textos/cultura/09manifestoantitropicalista.htm >. Acesso em: 4 jun. 2004. 
  • PRADO, Décio de Almeida. Despedida. In: In: ______. Exercício findo: crítica teatral (1964-1968). São Paulo: Perspectiva, 1987. (Coleção debates; 199).
  • PRIMEIRA Feira Paulista de Opinião. (Programa). São Paulo, 1968. Acervo AMM da Divisão de Pesquisas - Idart / CCSP.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • PRIMEIRA Feira Paulista de Opinião. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/evento239993/primeira-feira-paulista-de-opiniao>. Acesso em: 21 de Jul. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7