Resultados encontrados buscando por “Samba” em Música

(178) artigos disponíveis
Apresentação do conteúdo em Grid Grid
Apresentação do conteúdo em Lista Lista
Limpar Filtros

Artigo sobre Ná Ozzetti

Artigo da seção pessoas
Temas do artigo: Música / artes visuais / teatro  
Data de nascimento deNá Ozzetti: 12-12-1958
Resumo do artigo Ná Ozzetti:

Maria Cristina Ozzetti (São Paulo, SP, 1958). Cantora, compositora. É no ambiente familiar, onde ouve de ópera a música popular, que Ná (apelido dado por sua irmã mais nova) descobre o gosto pelo canto, ainda criança, imitando a cantora italiana Rita Pavone ou cantando com a família nos almoços de domingo. Assim como os irmãos Dante (violonista e compositor), Martha (flautista) e Marco

Artigo sobre Inezita Barroso

Artigo da seção pessoas
Temas do artigo: Teatro / música  
Data de nascimento deInezita Barroso: 4-3-1925  | Data de morte 8-3-2015
Resumo do artigo Inezita Barroso:

Ignez Magdalena Aranha de Lima (São Paulo, São Paulo, 1925 - idem, 2015). Cantora, atriz, pesquisadora e apresentadora. Aprende tocar violão aos sete anos. Gradua-se em biblioteconomia pela Universidade de São Paulo (USP) em 1947. Casa-se com Adolfo Cabral Barroso, que apoia sua carreira artística. É leitora das obras sobre folclore escritas por Mário de Andrade (1893-1945) e canta as músicas

Artigo sobre Guinga

Artigo da seção pessoas
Temas do artigo: Música  
Data de nascimento deGuinga: 10-6-1950
Resumo do artigo Guinga:

Carlos Althier de Souza Lemos Escobar (Rio de Janeiro, RJ, 1950). Violonista, compositor e cantor. Ainda criança, ganha de sua tia Ligia o apelido de "Guinga", uma adaptação de "gringo", pelo fato de ter a pele clara e os cabelos escorridos. Do pai, um militar da Aeronáutica, o sargento Escobar (Althier da Silva Escobar), herda o gosto pela música erudita. Outra influência é do cantor Augusto

Artigo sobre Cornélio Pires

Artigo da seção pessoas
Temas do artigo: Música  
Data de nascimento deCornélio Pires: 1884  | Data de morte 1958
Resumo do artigo Cornélio Pires:

Cornélio Pires (Tietê SP 1884 - São Paulo SP 1958). Compositor, folclorista, jornalista e produtor musical. De origem pobre e família numerosa da zona rural de Tietê, São Paulo, trabalha desde cedo em pequenos ofícios, como tipógrafo e comerciante. Frequenta a escola com regularidade e em 1901 viaja para a capital do estado para cursar a faculdade de Farmácia. Reprovado, inicia a carreira em

Artigo sobre Marcelo Tupinambá

Artigo da seção pessoas
Temas do artigo: Música  
Data de nascimento deMarcelo Tupinambá: 29-5-1889  | Data de morte 4-7-1953
Resumo do artigo Marcelo Tupinambá:

Fernando Álvares Lobo (Tietê, SP, 1889 - São Paulo, SP, 1953). Compositor, pianista e regente. É filho do maestro Eduardo Álvares Lobo e sobrinho do compositor Elias Lobo. Quando criança, aprende sozinho a tocar piano. Mais tarde, na cidade de São Paulo, estuda música e tem aulas de violino com o maestro italiano Savino de Benedictis. Em razão das atividades do pai, vive em várias cidades, como

Artigo sobre Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz

Artigo da seção grupos
Temas do artigo: Música  
Data de criação da obra Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz: 2006
Resumo do artigo Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz:

O maestro, saxofonista, flautista e percussionista baiano Letieres Leite (1959) começa como pintor e gravador aos 13 anos, com uma exposição na Biblioteca Central de Salvador, e  integra a orquestra afro-brasileira do Colégio Severino Vieira, sob direção  da musicóloga Emilia Biancardi. Cursa artes plásticas na Universidade Federal da Bahia (UFBA). E como músico profissional trabalha

Artigo sobre Palavra Cantada

Artigo da seção grupos
Temas do artigo: Música  
Data de criação da obra Palavra Cantada: 1994
Resumo do artigo Palavra Cantada:

Palavra Cantada é uma dupla formada pelos paulistanos Sandra Peres (1963) e Paulo Tatit (1955). Eles se conhecem em meados da década de 1980, época em que frequentam as aulas do Espaço Musical. 1 Sandra, graduada em piano e canto lírico e tendo estudado música contemporânea no Institut de Recherche et Coordination Acoustique/Musique (Ircam) de Paris, engatinha ainda na música popular quando

Artigo sobre Centro Popular de Cultura (CPC)

Artigo da seção grupos
Temas do artigo: Teatro / música / cinema / literatura / artes visuais  
Data de criação da obra Centro Popular de Cultura (CPC): 1961  |  Data de término 1964
Resumo do artigo Centro Popular de Cultura (CPC):

O Centro Popular de Cultura - CPC é criado em 1961, no Rio de Janeiro, ligado à União Nacional de Estudantes - UNE, e reúne artistas de distintas procedências: teatro, música, cinema, literatura, artes plásticas etc. O eixo do projeto do CPC se define pela tentativa de construção de uma "cultura nacional, popular e democrática", por meio da conscientização das classes populares. A idéia

Artigo sobre Com que roupa?

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Resumo do artigo Com que roupa?:

Análise A canção Com que roupa? é a segunda gravação de Noel Rosa (1910-1937) , realizada em 1930 na Parlophon, com interpretação do próprio compositor. A letra bem humorada e mordaz, associada à melodia e ritmo alegres, fazem dela sucesso popular. As paródias, charges, crônicas e propagandas comerciais que ela inspira revelam, sua popularidade.  Além disso, consagra o bordão popular

Artigo sobre Pelo Telefone (1916)

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoPelo Telefone (1916): 1916
Autores da obra:

Resumo do artigo Pelo Telefone (1916):

Análise A historiografia da música popular no Brasil consagra a gravação da canção “Pelo Telefone” (1916), de autoria de Ernesto dos Santos, o Donga (1890-1974) , e Mauro de Almeida (1882-1956), o Peru dos Pés Frios, como um marco da história cultural brasileira. Durante muito tempo ela é tratada como o primeiro registro fonográfico de um samba, condição questionada e atualmente já revista.

Artigo sobre Gosto que Me Enrosco

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoGosto que Me Enrosco: 1928
Resumo do artigo Gosto que Me Enrosco:

A canção Gosto que Me Enrosco é gravada pela primeira vez, com esse título, em 1928, por Mário Reis (1907-1981) . Ela alcança ampla divulgação no Carnaval do ano seguinte e torna-se umas das músicas mais conhecidas de Sinhô (1888-1930) . Contudo, ela tem um trajetória um tanto tortuosa e controversa. Na verdade, sua melodia aparece pela primeira vez na peça musicada Sorte Grande, encenada

Artigo sobre Opinião de Nara

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoOpinião de Nara: 1964
Autores da obra:
Resumo do artigo Opinião de Nara:

Análise Segundo álbum da discografia individual de Nara Leão (1942-1989) , Opinião de Nara revela uma artista atenta ao contexto político-social do país da década 1960 e interessada em divulgar um tipo de música que ela acredita ser a expressão genuína do povo brasileiro. O repertório é composto de sambas do morro carioca e cantigas regionais nordestinas. Lançado em novembro de 1964, o

Artigo sobre História do Brasil

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoHistória do Brasil: 1934
Autores da obra:
Resumo do artigo História do Brasil:

Lançada em janeiro de 1934, a marcha “História do Brasil” é composta por Lamartine Babo (1904-1963) e gravada por Almirante (1908-1980) em 15 de dezembro de 1933, com o coro da gravadora Victor e acompanhamento do conjunto Diabos do Céu. Ocupa o lado B do disco de 78 rpm de Almirante, cujo lado A traz outra marcha de Babo, “Menina Oxigené”, em parceria com Hervé Cordovil (1914-1979) .

Artigo sobre Clube da Esquina (1972)

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoClube da Esquina (1972): 1972
Autores da obra:

Resumo do artigo Clube da Esquina (1972):

Análise O álbum Clube da Esquina , gravado entre 1971 e 1972 na Emi-Odeon, é composto por dois discos, fato raro para a época, somando 63 minutos e 13 segundos de música. Ele contém 21 canções e, excetuando-se duas , todas são compostas e interpretadas por um grupo de jovens músicos mineiros ainda desconhecidos. Eles dão origem ao movimento musical conhecido pelo título do álbum, em alusão

Artigo sobre Expresso 2222

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoExpresso 2222: 1972
Autores da obra:
Resumo do artigo Expresso 2222:

Análise Gilberto Gil (1942) lança o LP Expresso 2222 em 1972, pela gravadora Philips, meses depois de retornar ao Brasil do exílio de dois anos e meio em Londres. Muitas canções são escritas durante a estada dele e do parceiro, Caetano Veloso (1942) , na Europa: “Ele e Eu” e a faixa título são compostas em Londres; “O Sonho Acabou”, na Ilha de Glastonbury; “Oriente”, na Ilha de

Artigo sobre Panis et Circenses

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoPanis et Circenses: 1968
Autores da obra:

Resumo do artigo Panis et Circenses:

Análise A canção "Panis et Circenses" , composta por Caetano Veloso (1942) e Gilberto Gil (1942) , é lançada em 1968 nos discos Tropicália ou Panis et Circenses (Polygram/Phillips) e Os Mutantes (Polydor), neste com uma introdução de metais diferente da anterior. A interpretação da música é do grupo Os Mutantes, formado pela cantora e compositora Rita Lee (1947) e pelos irmãos

Artigo sobre Luar do Sertão

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoLuar do Sertão: 1914
Resumo do artigo Luar do Sertão:

Uma das mais conhecidas músicas do cancioneiro brasileiro, Luar do Sertão tem sua primeira gravação por Eduardo das Neves (1874-1919), em disco da Odeon lançado em 1914, catalogado como toada sertaneja. Na esteira da música chamada “caipira” ou “sertaneja” – fusão de ritmos e gêneros do interior do país, tais como modas, toadas, cateretês e emboladas – esta gravação se encerra com um diálogo

Artigo sobre O Presente

Artigo da seção obras
Temas do artigo: Música  
Data de criaçãoO Presente: 2006
Autores da obra:
Resumo do artigo O Presente:

Análise Lançado em 2006 pelo selo Água Forte, com patrocínio da Petrobras, O Presente faz um recorte na obra de Willy Corrêa de Oliveira (1938) , com ênfase no período de retomada da atividade de compositor, incluindo também algumas obras anteriores a esta fase. Com encarte de 64 páginas de textos do compositor sobre as peças gravadas, e desenhos de Enio Squeff, o álbum consiste em dois